Despotado do Epiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Despotado de Epiro)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Março de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)



Δεσποτάτο της Ηπείρου
Despotado do Epiro

Autocracia

Labarum.svg
 
Coat of arms of Kingdom of Thessalonica.png
1205 – 1479 Ottoman flag.svg
Localização de Despotado do Epiro
Despotado do Epiro de 1205 a 1230
Continente Ásia e Médio Oriente
País Albânia, Grécia
Capital Arta (Grécia)
Governo Não especificado
História
 • 1205 Fundação
 • 1479 Dissolução

O Despotado do Epiro (também conhecido como Principado do Epiro; em grego: Δεσποτάτο της Ηπείρου; transl.: Despotáto tis Ipírou) foi um dos três Estados bizantinos gregos fundados pela nobreza exilada do Império Bizantino após a tomada de Constantinopla, pelos cruzados da Quarta Cruzada. Durou de 1205 a 1479. Tal como os outros estados sucessores, Império de Niceia e Império de Trebizonda, reclamou ser o legítimo sucessor do Império Bizantino.[1].

Fundação[editar | editar código-fonte]

O Despotado do Epiro foi fundado em 1205 por Miguel Comneno Ducas, um primo dos imperadores bizantinos Isaac II Ângelo e Aleixo III Ângelo. No início Miguel aliou-se com Bonifácio de Monferrato, mas tendo perdido a Moreia, no Peloponeso, para os Francos, estabeleceu-se na região de Epiro, onde se autonomeou governador bizantino da antiga província de Nicópolis, revoltando-se contra Bonifácio.

Epiro rapidamente se tornou o refúgio de gregos vindos de Constantinopla, Tessália e do Peloponeso. João X Camatero, o patriarca de Constantinopla não o considerou um legitimo sucessor, por isso juntar-se-ia a Teodoro I Láscaris em Niceia. Miguel aceitou, por isso, a autoridade do papa Inocêncio III sobre Epiro, cortando os laços com a Igreja Ortodoxa. O Despotado de Epiro travou diversos confrontos com o Império de Niceia e o tsar da Bulgária.

Governantes de Epiro[editar | editar código-fonte]

Império Bizantino no exílio após a quarta Cruzada estabelecer o Império Latino: o Império de Niceia, Despotado do Epiro e Império de Trebizonda

Dinastia Comneno Ducas[editar | editar código-fonte]

Dinastia Orsini[editar | editar código-fonte]

Dinastia nemânica[editar | editar código-fonte]

Dinastia Buondelmonti[editar | editar código-fonte]

Dinastia Tocco[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Fine, John Van Antwerp. The Late Medieval Balkans: A Critical Survey from the Late Twelfth Century to the Ottoman Conquest. University of Michigan Press, 1994 ISBN 0-472-08260-4

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]