Detroit (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Detroit
West Grand Blvd at Rosa Parks (12th Street) 2008.jpg
Estados Unidos
• 143 minuto
Direção Kathryn Bigelow
Produção Kathryn Bigelow
Roteiro Mark Boal
Elenco Chris Chalk
Glenn Fitzgerald
Jade Yorker
Anthony Mackie
Hannah Murray
Jack Reynor
Jacob Latimore
Jason Mitchell
Jeremy Strong
John Boyega
John Krasinski
Kaitlyn Dever
Laz Alonso
Leon Thomas III
Malcolm David Kelley
Tyler James Williams
Will Poulter
Gênero drama • drama histórico • filme sobre crimes
Música James Newton Howard
Cinematografia Barry Ackroyd
Companhia(s)
produtora(s)
Annapurna Pictures
Distribuição Annapurna Pictures, Metro-Goldwyn-Mayer, Hulu
Lançamento 4 de agosto de 2017, 23 de novembro de 2017

Detroit (bra: Detroit em Rebelião) é um filme de drama estadunidense de 2017, dirigido por Kathryn Bigelow e escrito por Mark Boal. Baseado no incidente do motel Algiers durante o motim de 1967 em Detroit, o lançamento do filme comemorou o 50º aniversário do evento.[1] O filme é estrelado por John Boyega, Will Poulter, Algee Smith, Jacob Latimore, Jason Mitchell, Hannah Murray, Kaitlyn Dever, Jack Reynor, Ben O'Toole, Nathan Davis Jr., Peyton Alex Smith, Malcolm David Kelley, Joseph David-Jones, com John Krasinski e Anthony Mackie.

Detroit estreou no Fox Theatre, em Detroit, em 26 de julho de 2017 e teve um lançamento limitado nos cinemas a partir de 4 de agosto de 2017. Recebeu críticas positivas, com elogios particulares à direção de Bigelow, ao roteiro de Boal e às atuações de John Boyega, Will Poulter e Algee Smith, mas foi um fracasso de bilheteria, arrecadando apenas US$ 26 milhões contra seu orçamento de US$ 34 milhões.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

No Rotten Tomatoes, o filme tem uma classificação de aprovação de 83% com base em 277 críticas e uma classificação média de 7.6/10. O consenso crítico do site diz: "Detroit oferece uma dramatização estressante - e essencial - de um capítulo trágico do passado americano que traça paralelos angustiantes para o presente".[2]

Referências

  1. «'Detroit' é um retrato doloroso e sufocante do crime racista que manchou a história dos EUA». Amauri Terto. The Huffington Post. 20 de outubro de 2017. Consultado em 7 de março de 2020 
  2. «Detroit (2017)». Rotten Tomatoes. Fandango. Consultado em 7 de março de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]