Dionýsios Solomós

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Dionýsios Solomós
Nascimento 8 de abril de 1798
Zacinto
Morte 9 de fevereiro de 1857 (58 anos)
Corfu
Cidadania Grécia
Etnia gregos
Alma mater
Ocupação poeta, escritor
Prêmios
  • Gold cross of the Order of the Redeemer (1849)
  • Athens Academy Award
Obras destacadas Imnos is tin Eleftherian, The Free Besieged
Assinatura
Dionysios-solomos-signature.svg

Dionýsios Solomós (em grego: Διονύσιος Σολωμός, 1798 — 1857), foi o principal poeta romântico grego. Escreveu poemas em grego e em italiano, e sua obra mais conhecida é o "Hino à Liberdade" (Ύμνος εις την Ελευθερία), extenso poema lírico de tom épico, cujas primeiras estrofes compõem o hino nacional da Grécia.

O poeta é retratado no filme A Eternidade e um Dia, de Theo Angelopoulos, quando o personagem de Bruno Ganz narra a um garotinho a história do poeta que comprava palavras.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.