Discussão:Anencefalia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Stop hand nuvola.svg A Wikipédia não é um fórum para expor ideias, conceitos, crenças ou críticas variadas.
A página de discussão serve apenas para discussões sobre o conteúdo da página em questão. Mensagens fora desse propósito poderão ser removidas da página.

Um caso diferente[editar código-fonte]

No site do yahoo saiu a noticia de um bebê que vive com esta doença, a quatro meses, pelo artigo aqui no wikipédia, é um recorde.

Hoje, dia 20/03/2007 saiu uma matéria no G1 do Portal Globo relatando que o bebê já está com 4 meses e passa bem, somente tem um resfriado.

Referências[editar código-fonte]

  • Yahoo! - Bebê completa 4 Meses

(http://br.noticias.yahoo.com/s/20032007/25/manchetes-bebe-anencefalia-completa-4-meses-vida-sp.html)


"Estas autorizações estão em desacordo com a Constituição Federal do Brasil, que garante a inviolabilidade do direito à vida ('caput' do art. 5o), mesmo do ser humano já concebido mas não nascido, e com o art. 128 do Código Penal, que isenta de pena o crime do aborto apenas quando a gestação resulta de estupro ou quando não há outro meio para salvar a vida da mãe." Acho que este trecho é tendencioso, uma vez que é uma interpretação da lei. Se Juizes aceitam a interrupção de gestação sob estas condições quer dizer que há brechas que permitem aliviar os pais nesta situação tão sofrida. Edutiao 16h29min de 21 de Setembro de 2007 (UTC)

Lendo o artigo inteiro vejo que é completamente tendecioso. Edutiao 16h30min de 21 de Setembro de 2007 (UTC)


25/09/2007 => Bebê completa 10 meses de vida

http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2007/09/21/ult4733u5535.jhtm

Caso Marcela[editar código-fonte]

A menina não sofria de anencefalia, e sim de um caso grave de microcefalia e também de encefalocele. Pessoas com esse problema podem viver bastante tempo. O seu caso de microcefalia era grave a ponto de ser confundido com anencefalia no primeiro exame que fizeram.

http://blogln.ning.com/profiles/blog/show?id=2189391%3ABlogPost%3A10692

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20080803/not_imp216662,0.php

O fato foi revelado pelo Estado, em novembro de 2007. Segundo especialistas ouvidos pela reportagem, Marcela sofria de uma malformação do crânio (encefalocele), associada a um desenvolvimento reduzido do cérebro (microcefalia). A anencefalia é caracterizada pela ausência total do cérebro e da caixa craniana, sem possibilidade de sobrevivência.

Vou remover a referência a esse caso. Se quiserem manter, sugiro deixar claro que o caso não era de anencefalia, mas foi usado como bandeira contra a legalização de abortos de anencefálicos de qualquer forma. Aí sim fica mais correto.

--Tiago Rinck Caveden (discussão) 10h13min de 27 de Agosto de 2008 (UTC)


Na verdade, não há consenso sobre o diagnóstico. Eis algumas reportagens reafirmando o diagnóstico de anencefalia, inclusive do próprio Estadão:

http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI3136242-EI715,00.html

http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u346112.shtml

http://www.estadao.com.br/geral/not_ger216314,0.htm

A própira pediatra da menina, que foi a médica quem acompanhou o caso mais de perto, afirmou que "Ela foi um exemplo de que um diagnóstico não é nada definitivo", conforme citado pela própria reportagem. Na verdade, creio que, da mesma forma como partidários do aborto de anencéfalos, como o autor do blog citado, acusam os que a diagnosticaram como anencefalia de "covardes", alguns grupos contrários ao aborto acusam os defensores do diagnóstico de microcefalia de terem manipulado os fatos.

Acho melhor, portanto, manter o caso, com a ressalva de que o diagnóstico é duvidoso, mas sem a "certeza" apregoada pelo blog citado (que, aliás, é uma manifestação de opinião pessoal, como todo blog, e não uma fonte fiável para a Wikipédia).

--GR (discussão) 03h01min de 28 de Agosto de 2008 (UTC)

Bom, mas há consenso sobre o que é anencefalia? Pelo que eu entendi, ela tinha a parte básica do sistema nervoso central que permitia manter as funções mínimas pra sobrevivência (respiração, coração etc). Se anencefalia se caracteriza como ausência completa do SNC, então ela não tinha esse problema. Se anencefalia permite presença de uma parte reduzida do SNC, aí tudo bem. Enfim, o ponto aqui é qual a definição médica de Anencefalia...
Quanto ao blog, eu sabia que alguém ia fazer esse comentário por isso já coloquei o link do Estadão logo em seguida. ;)
--Tiago Rinck Caveden (discussão) 15h00min de 28 de Agosto de 2008 (UTC)


Boa pergunta... Pelo que eu saiba, não é possível ter-se uma definição médica exata de anencefalia. De acordo com a definição da própria página, a anencefalia é a "ausência total OU PARCIAL do encéfalo e da calota craniana" - ou seja, basta uma ausência parcial de alguma parte do encéfalo, como o cérebro, para caracterizá-la. Geralmente, casos de ausência completa do encéfalo são bastante atípicos, e difíceis de serem descobertos, pois costumam gerar a morte do feto nos primeiros meses, antes da realização de exames diagnósticos. A grande maioria dos casos conhecidos refere-se a má-formação do cérebro, e em geral há outros órgãos do encéfalo funcionando, caso contrário não haveria perspectiva alguma de vida extra-uterina, e há inúmeros casos de bebês anencéfalos que vivem por horas, dias ou mesmo semanas após saírem do útero.

Creio que a definição mais importante, contudo, é a adotada legalmente, e que permitirá o aborto de bebês anencéfalos no Brasil, caso a decisão do Supremo Tribunal Federal seja favorável. Contudo, procurei mas não achei essa definição oficial, nem mesmo na petição divulgada no site do Supremo (http://www.stf.gov.br/portal/peticaoInicial/verPeticaoInicial.asp?base=ADPF&s1=54&processo=54). Se alguém souber, poderia contribuir para a discussão - embora me pareça que essa definição exata não exista, pois parece difícil ter-se uma definição precisa de quando só se tem a ausência do cérebro ou de outros órgãos encefálicos. Mesmo no caso em que bebês tem uma longa vida extra-uterina, como o da Marcela, não conseguiram ter um dianóstico preciso - imagine então fazer um diagnóstico neo-natal.

Para tentar esclarecer melhor, acrescentei ao artigo informações do Comitê de Bioética do Governo Italiano, a melhor explicação que achei sobre o assunto, e também a mais gabaritada.

Abçs!  ;)

--GR (discussão) 01h36min de 29 de Agosto de 2008 (UTC)

Olá!

Acabei de encontrar esta notícia: http://www.emtemporeal.com.br/index.asp?area=2&dia=29&mes=08&ano=2008&idnoticia=59456

Se encontrar referência para os tais laudos trago pra cá.

Abraços, --Tiago Rinck Caveden (discussão) 15h54min de 29 de Agosto de 2008 (UTC)

Grupos "religiosos"[editar código-fonte]

Achei por bem ampliar a referência "decisões comumente alvos de protestos de grupos religiosos", pois estava bastante genérica, uma vez que há grupos religiosos a favor do aborto (como a Igreja Universal), assim como grupos contrários ao aborto sem denominação religiosa (como o "Movimento Nacional Brasil sem aborto").

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20080827/not_imp231437,0.php

http://www.brasilsemaborto.com.br/

--GR (discussão) 03h01min de 28 de Agosto de 2008 (UTC)

O "caso Vitória"[editar código-fonte]

O texto está errado.

Vitória, segundo todas as fontes apresentadas, tem acrania, ou seja, ela não tem parte da crosta craniana.

Isso não tem absolutamente nada a ver com anencefalia.

É necessário retirar essa parte do texto. Vou fazê-lo.

[]'s

Porantim msg 14h12min de 11 de abril de 2012 (UTC)

- Porantim, por favor, peço que verifique as fontes apresentadas no texto. Todas elas indicam que Vitória passou pelo diagnóstico de Anencefalia, embora esta não seja definitivo. E comprovam que acrania tem, sim, tudo a ver com anencefalia.

Se discorda do texto, o correto é reformulá-lo de acordo com fontes verificáveis, e não somente extinguí-lo, o que a meu ver pode configurar vandalismo.

Já que não apresenta as fontes, desfarei sua exclusão, e peço aos moderadores para ficarem atentos.

Abraços.

--Gbrsjf (discussão) 16h00min de 11 de abril de 2012 (UTC)

O caso vitória é um caso de acrania contemplado pela literatura epidemiológica. Quem adicionou o texto está motivado por questõs "ideológicas" contra o processo de julgamento de legalidade de aborto por anencefalia. Atentem para o fato de esse "caso de sucesso" está distorcendo o foco do texto principal que é a ANENCEFALI e não ACRANIA.o comentário precedente não foi assinado por 187.114.45.108 (discussão • contrib) 08h04min de 12 de abril de 2012 (UTC)

Vídeo de YouTube, blog, canal de tv religioso... nenhuma das fontes apresentadas é fiável ou não é científica. O texto deve ser retirado até que haja alguma comprovação científica do que está sendo dito. Existe algum artigo que fale sobre isso?‴ Teles«D@ R C S» 08h10min de 12 de abril de 2012 (UTC)
Deve haver uma seção sobre casos raros, não tratá-los separadamente. Citar casos aleatórios e exceções extraordinárias é claramente proselitismo. WikiGT (discussão) 22h10min de 12 de abril de 2012 (UTC)

Apelo à ordem[editar código-fonte]

Por favor, gostaria de manifestar meu descontentamento em relação à supressão do "Caso Marcela" e da palavra "laicos" em referência aos movimentos contrários ao aborto.

No primeiro caso, quem deletou parece simplesmente ter confundido com o caso Vitória, e o excluído juntamente com o outro, sem respeitar toda a discussão que foi feita aqui nesta página sobre aquele caso, há anos. O texto apresenta links para reportagens de jornais da época, depoimentos da pediatra da menina (no vídeo da reportagem) e outras fontes reconhecidas, além de não ser taxativo a respeito do diagnóstico - preservando a multiplicidade de idéias.

Creio que a simples exclusão não acrescenta nada à discussão, e não deve ser política da Wikipédia - ao contrário, joga no lixo um trabalho conjunto de várias pessoas de diferentes posições, feito por anos!! Se não concorda, por favor, tente acrescentar algo, começando pelo setor desta página de discussão em que tal caso é debatido - e não simplesmente jogando-o no mesmo "balaio" de outras inserções!!

Quanto à sucessiva supressão do termo "laico", sinceramente não vejo por que o mesmo tanto incomoda! Também já foi discutido aqui, e repito: se não concordam, acrescentem algo à discussão!

Por falta de uma discussão concreta, portanto, tomo a liberdade de reativar os dois pontos até que cheguemos a um consenso após um debate sadio, se for o caso. E peço a colaboração dos revisores quanto a vandalismos...

--GR (discussão) 06h06min de 13 de abril de 2012 (UTC)