Discussão:Empreendedorismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa




Untitled[editar código-fonte]

nada mais é do que o modo de agir perante alguem a quem você tenha interesses e ganhos futuros o comentário precedente não foi assinado por 200.186.158.167 (discussão • contrib.)

Gostaria de adicionar que todos os empreendedores são pessoas de caracter são extremamente persistentes e sonhadoras afinal o sonho é o limite da sua realidade.

Edu.14anos futuro empreendedor nas areás tecnologicas, energias limpas. o comentário precedente não foi assinado por 201.74.140.186 (discussão • contrib.) JSSX uai 12h50min de 1 de Dezembro de 2007 (UTC)

As edições são bem-vindas, desde que tenham referências bibliográficas fiáveis. Ver Wikipedia:Verificabilidade. Cumprimentos! JSSX uai 12h50min de 1 de Dezembro de 2007 (UTC)

O empreendedorismo nem sempre está associado a criação de empresas, existe empreendedorismo social, etc. Falta falar nestas diferentes versões do empreendedorismo Capitalsemente (discussão) 22h16min de 2 de Janeiro de 2008 (UTC)

Quem é escreveu o artigo do Empreendedorismo? alguem sabe o username? o comentário precedente não foi assinado por Capitalsemente (discussão • contrib.) JSSX uai 22h32min de 2 de Janeiro de 2008 (UTC)

Empreendedorismo não aconteceu só no Brasil[editar código-fonte]

E que tal adicionar o movimento do empreendedorismo a nível global? O exemplo norte-americano, o africano, o latino americano, onde estão as variações dos factores a nível global? comentário não assinado de Caleja (discussão • contrib) 17h21min de 2 de janeiro de 2012 (UTC)

Passagens a rever[editar código-fonte]

- Na secção "definição" diz:

"Empreendedorismo é o principal fator promotor do desenvolvimento econômico e social de um país. Identificar oportunidades, agarrá-las e buscar os recursos para transformá-las em negócio lucrativo. Esse é o papel do empreendedor"

A primeira parte ("Empreendedorismo é o principal fator promotor...") não tem nada a ver com a definição de empreendedor e ainda por cima viola o principio da imparcialidade. Mas uns parágrafos acima temos uma passagem que diz "Uma das definições mais aceitas hoje em dia é dada pelo estudioso de empreendedorismo, Robert Hirsch, em seu livro “Empreendedorismo”. Segundo ele, empreendedorismo é o processo de criar algo diferente e com valor, dedicando tempo e o esforço necessários, assumindo os riscos financeiros, psicológicos e sociais correspondentes e recebendo as consequentes recompensas da satisfação econômica e pessoal.". Essa não ficaria melhor na secção "definição"?

- Na secção "O perfil do empreendedor":

Começa por dizer "Os estudos na área do empreendedorismo mostram que as características do empreeendedor ou do espírito empreendedor, da indústria ou da instituição, não é um traço de personalidade" e depois o artigo vai dizendo que que os empreendedores "têm a habilidade de ver e avaliar oportunidades de negócios; prover recursos necessários para pô-los em vantagens; e iniciar ação apropriada para assegurar o sucesso. São orientadas para a ação, altamente motivados; assumem riscos para atingirem seus objetivos (...). O empreendedor tem um novo olhar sobre o mundo à medida que presencia a evolução. Valoriza suas experiências, valoriza seu valor..."; ou seja, põem-se a definir traços de personalidade dos empreendedores. Afinal, as características do empreendedor não são ou são um traço de personalidade?.

Mais abaixo:

"A revolução industrial teve início no século XVII, se caracterizando pela mudança dos processos produtivos que eram feitos manualmente e passaram a ser feitos por máquinas. Essa época modificou ou transformou os meios de produção, as relações econômicas, as relações sociais e as relações culturais. Como conseqüência aconteceu a divisão do trabalho, a produção em série e a urbanização. O homem passou a ser visto como uma máquina produtiva e não como gente (Leite, 2000).

Procurando cada vez mais a eficácia, surgiram os grandes pensadores aliados aos interesses dos empresários. Cenários com novas estratégias. Fala-se em marketing e relações humanas. As idéias de Taylor imperam, porém o consumidor se faz ouvir, surgindo a segmentação do mercado de Sloan: a diversidade, modelos específicos para usuários diferentes. Ela foi colocada em cheque com o mundo da informática, com a nova visão de mundo. Ouviu-se, então, Peter Drucker, considerado o pai da gestão. Colocou-se de lado o mecanicismo e surgiu a preocupação com o indivíduo. Descobriu-se que, para o bom desempenho, auto-estima é vital. Com as tecnologias de informação, o homem passa a ser o centro das atenções.

Hoje, fala-se do “Capital Intelectual” que nada mais é do que: conhecimento, experiência, especialização. Ferramentas ou estratégias utilizadas para se ter sucesso e ser competitivo. A mão-de-obra passa a ser cabeça-de-obra. É o conhecimento e a capacidade gerando novas idéias. O foco está nas pessoas. Assim, o perfil do profissional de sucesso que lidera suas concepções e suas atitudes está em pessoas que conseguem harmonizar esforços individuais ou coletivos e que criam algo novo e criativo."

Isto parece simplesmente uma resenha das várias teorias da gestão empresarial - meter tudo isto no artigo "empreendedorismo" parece-me deslocado.

- A secção "definição da palavra" não deveria ser fundida com a secção "definição"? E as secções "Caracteristicas", "Características Empreendedoras" e "O perfil do empreendedor"?

- A secção "Empreendedorismo no Brasil" deveria estar ou no fim ou no principio - não me parece é fazer grande sentido começar a falar do empreendedorismo em geral, depois passar para o empreendedorismo no Brasil, e depois voltar a falar no empreendedorismo em geral.

Na passagem "Empresas de todos os tamanhos e setores tiveram que se modernizar para poder competir e voltar a crescer. O governo deu início a uma série de reformas, controlando a inflação e ajustando a economia, em poucos anos o País ganhou estabilidade, planejamento e respeito. A economia voltou a crescer. Só no ano 2000, surgiu um milhão de novos postos de trabalho. Investidores de outros países voltaram a aplicar seu dinheiro no Brasil e as exportações aumentaram. Juntas essas empresas empregam cerca de 40 milhões de trabalhadores" não se percebe muito bem quais são "essas empresas" que "juntas (...) empregam cerca de 40 milhões de trabalhadores".

De qualquer maneira, de "As habilidades requeridas de um empreendedor podem ser classificadas em 3 áreas:" para baixo não estamos a falar do Brasil mas outra vez do empreendedorismo em geral (e essa parte da conversa ficaria melhor fundida com "Caracteristicas"/ "Características Empreendedoras"/"O perfil do empreendedor".--MiguelMadeira (discussão) 21h29min de 11 de maio de 2012 (UTC)