Discussão:Restauração da Independência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Tópico sem título[editar código-fonte]

Filipe I de Portugal nao era rei de Espanha antes de 1580, sí quando foi coronado rei de Portugal. Os portugueses eran 'essa gente fortissima de Espanha' de que fala Camoes en Os Lusíadas (I, 31, 2) : Portugal era, geograficamente, parte de Espanha. Isto nao e verdade e tudo mentira

NOVIDADES ?[editar código-fonte]

Para minha admiração li isto no artigo "A Restauração da Independência é a designação dada à revolta iniciada em 1 de Dezembro de 1571 contra a tentativa de anulação da independência do Reino de Portugal por parte da dinastia filipina, e que vem a culminar com a instauração da Dinastia Portuguesa da casa de Bragança. É comemorada anualmente em Portugal por um feriado no dia 1 de Dezembro." São tantos os erros que não se entende como tal artigo pôde ser redigido. Vamos distribuir os erros por graus de importância: ERROS COLOSSAIS: o ano não é 1571, mas sim 1640. Não houve uma "tentativa de anulação", antes houve falta de cumprimento do acordo de Filipe III para com Portugal e as Cortes. Tal incumprimento não foi contra a "independência do Reino de Portugal", pois Portugal era regido legitimamente por UM Rei de dois Reinos, mas sim contra as condições desse Rei se manter no poder.

Democracia[editar código-fonte]

Em Portugal, o dia 1 de dezembro é feriado desde a segunda metade do século XIX mas em 2012 passa a ser assinalado em dia não-útil, sendo o feriado civil mais antigo, tendo sobrevivido à I República, ao Estado Novo e à chegada da democracia.

Podemos afirmar, segundo esta frase, que na primeira república não havia democracia? Luís Angelo (Tuga1143) 11h29min de 1 de dezembro de 2013 (UTC)

Nome do verbete[editar código-fonte]

A Restauração de 1640 é conhecida, na bibliografia (e mesmo em algumas fontes de época), como Restauração Portuguesa (ou Restauração de Portugal). Da mesma maneira, Restauração Portuguesa remete também às Guerras de Restauração, de 1641 a 1668, o que tornaria a informação do verbete mais completa. Restauração da Independência me parece mais restritivo e tem um tom nacionalista de uma historiografia que marcou o período salazarista, hoje, em grande medida, completamente desacreditada. Nesse sentido, pergunto se não seria o caso de mudar o nome do verbete, para ficar mais acurado com a historiografia e literatura mais atual. lfslimaLfslima (discussão) 14h26min de 2 de janeiro de 2019 (UTC)

Marcas de manutenção adicionadas em 11-janeiro-2019[editar código-fonte]

  • Wikificação — há numerosas ligações internas redundantes e ambíguas.
  • Revisão — a maior parte do artigo é sobre a Guerra da Restauração, a qual já tem artigo, pelo que há temos dois artigos sobre o mesmo tema.
  • Variante linguística — sendo um tema sobre Portugal, deveria estar escrito em português europeu, o que não acontece. --Stego (discussão) 21h01min de 11 de janeiro de 2019 (UTC)