Tumulto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Disfunção)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Registro de um tumulto em 1939.

Um tumulto (ou distúrbio [civil], ou ainda motim) pode ser definido como um conflito humano comumente caracterizado por um grupo de pessoas atacando autoridades, propriedades ou outras pessoas em uma perturbação pública violenta.

Características[editar | editar código-fonte]

Os tumultos geralmente envolvem a destruição de propriedade, pública ou privada. A propriedade visada varia de acordo com o tumulto e as inclinações dos envolvidos. Os alvos podem incluir lojas, carros, restaurantes, instituições estatais e edifícios religiosos.[1]

Os distúrbios costumam ocorrer em reação a uma queixa ou por divergência. Historicamente, os distúrbios ocorreram devido à pobreza, desemprego, más condições de vida, opressão governamental, tributação ou recrutamento, conflitos entre grupos étnicos (tumulto racial) ou religiões (violência sectária), o resultado de um evento esportivo (tumulto esportivo) ou frustração com os canais legais pelos quais expor suas queixas.[2]

Embora os indivíduos possam tentar liderar ou controlar um tumulto, os motins normalmente consistem em grupos desorganizados que são frequentemente "caóticos e exibem comportamento de rebanho".[1] Há um crescente corpo de evidências que sugere que os distúrbios não são irracionais, comportamento de rebanho (às vezes chamada de mentalidade de turba), mas na verdade seguem normas sociais invertidas.[3]

Lidar com distúrbios costuma ser uma tarefa difícil para as forças policiais. Eles podem usar gás lacrimogêneo ou gás CS para controlar manifestantes. A polícia de choque pode usar métodos de controle menos que letais, como espingardas que disparam cassetetes flexíveis para ferir ou incapacitar os desordeiros para uma prisão mais fácil.[4]

Exemplos relevantes[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Braha, D. (2012). «Global Civil Unrest: Contagion, Self-Organization, and Prediction». PLOS ONE. 7 (10): e48596. Bibcode:2012PLoSO...748596B. PMC 3485346Acessível livremente. PMID 23119067. doi:10.1371/journal.pone.0048596 
  2. Smead, Howard; Tager, Jack (Dezembro de 2001). «Boston Riots: Three Centuries of Social Violence». The New England Quarterly. 74 (4). 669 páginas. ISSN 0028-4866. JSTOR 3185445. doi:10.2307/3185445 
  3. «You won't prevent future riots by disregarding the psychology of crowds». The Guardian. 19 de agosto de 2011 
  4. Davison, Neil (2009), «The Early History of 'Non-Lethal' Weapons», ISBN 978-1-349-30656-5, Palgrave Macmillan UK, 'Non-Lethal' Weapons, pp. 12–39, doi:10.1057/9780230233980_2 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Bessel, Richard; Emsley, Clive (2000). Patterns of Provocation: Police and Public Disorder. [S.l.]: Berghahn Books. ISBN 1-57181-228-8 
  • Bloome, Clive (2003). Violent London: 2000 Years of Riots, Rebels and Revolts. London: Sidgwick & Jackson. ISBN 0-283-07310-1 
  • Bohstedt J. 1983. Riots and Community Politics in England and Wales, 1790–1810. Cambridge, MA: Harvard Univ. Press
  • Clover, Joshua (2016). Riot: The New Era of Uprisings. London: Verso. ISBN 978-1-78478-059-3 
  • Hernon, Ian (2006). Riot!: Civil Insurrection from Peterloo to the Present Day. [S.l.]: Pluto Press. ISBN 0-7453-2538-6 
  • Nagl, Dominik (2013). No Part of the Mother Country, but Distinct Dominions - Rechtstransfer, Staatsbildung und Governance in England, Massachusetts und South Carolina, 1630–1769. [S.l.]: LIT. ISBN 978-3-643-11817-2  Online pp. 594
  • Olzak S, Shanahan S, McEneaney EH. 1996. "Poverty, segregation and race riots: 1960 to 1993." Am. Sociol. Rev. 61(4):590–613
  • Waddington, P. A. J. (1991). The Strong Arm of the Law: Armed and Public Order Policing. [S.l.]: Clarendon Press. ISBN 0-19-827359-2 
  • Wilkinson, Steven. 2009. "Riots." Annual Review of Political Science.
  • Wilkinson S. 2004. Votes and Violence: Ethnic Competition and Ethnic Riots in India. New York: Cambridge Univ. Press

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tumulto
Ícone de esboço Este artigo sobre sociologia ou um sociólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.