Djalma Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Djalma Oliveira
Informação geral
Origem Bahia
País  Brasil
Gênero(s) MPB, samba-reggae, lambada
Ocupação(ões) Produtor musical, gerente de marketing
Outras ocupações Cantor, empresário, produtor, gerente de marketing[1]
Gravadora(s) Sony Music, Fermata

Djalma Oliveira é um cantor, empresário e produtor brasileiro, conhecido por ter descoberto Margareth Menezes, ao lançar o single "Faraó (Divindade do Egito)". Depois de doze álbuns gravados no Brasil, e dois nos Estados Unidos[1], Oliveira foi convidado para trabalhar na Mazana, empresa de produções artísticas da famosa banda baiana Chiclete com Banana.

Começou sua carreira como músico e vocalista de bandas pop/rock/mpb na Salvador do final dos anos 70. No início dos anos 80 muda-se para o Rio de Janeiro, onde conhece Bolão, percussionista de Caetano Veloso e toca e convive com a nata da música nordestina, ora em franco destaque no cenário artístico nacional. Entre seus contemporâneos e parceiros da época estavam Manduka, Jonga e Geraldo Azevedo. Lança então seu primeiro single, "O Retorno do Faraó", extraído do álbum Luz de Lamparina. De volta a Salvador, inicia uma carreira de sucesso como cantor, compositor e produtor musical, gravando o histórico álbum "Ilha das Nambus", que precedeu o megasucesso "Faraó", onde a convidada Margareth Menezes, até então uma atriz/cantora desconhecida e em início de carreira, é revelada ao grande público. Ao iniciar seu projeto de lançar uma gravadora, é convidado por Bell, vocalista e líder do Chiclete com Banana para trabalhar com a banda. Em 2011 desliga-se da Mazana para criar sua própria produtora.

Discografia Básica[editar | editar código-fonte]

  • Ilha das Nambus (1980)
  • Faraó (1981)
  • Merenguexá (1988)
  • A Terça do Reggae
  • Cada Pedra do Pelô

Referências

  1. a b MOURÃO, Herik (16 de junho de 2007). «Entrevista com Djalma Oliveira do Chiclete - Podcast». Consultado em 22 de junho de 2011