Elígio de Noyon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde maio de 2013)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Santo Elígio de Noyon
Santo Elígio, no Museu de Belas Artes de Berna (1515)
Bispo; Confessor
Nascimento c. 588 em Chaptelat, Limoges, Aquitânia (França)
Morte 1 de dezembro de 660 (72 anos) em Noyon, França
Veneração por Igreja Católica
Igreja Ortodoxa[1]
Festa litúrgica 1 de dezembro
Atribuições Bigorna; bispo com um báculo em sua mão direita e, na mão esquerda, uma igreja de ouro em miniatura; bispo com um martelo, bigorna e ferradura; bispo a cavalo; ourives; martelo; segurando a perna de um cavalo para trocar-lhe a ferradura; ferradura; segurando o nariz do diabo com uma pinça de ferreiro; segurando um cálice e o martelo de ourives; segurando um martelo e uma coroa perto de uma ferraria; santo com Santa Godeberta.
Padroeiro carroceiros; relojoeiros; colecionadores de moedas; artesãos de todos os tipos; açougueiros; douradores; ferreiros; cavalos; joalheiros; jóqueis; chaveiros; metalúrgicos em geral; mineiros; produtores de facas, moedas, ferramentas e aparatos de montaria; veterinários
Gloriole.svg Portal dos Santos

Elói ou Elígio (5881 de dezembro de 660), de origem familiar Galo-Romana nobre, foi artesão em Limoges onde trabalhou como aprendiz do superintendente mestre de cunhagem de moedas reais.

Referências

  1. December 1. Latin Saints of the Orthodox Patriarchate of Rome.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Elígio de Noyon