Eleição municipal do Recife em 2012

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
2008 Brasil 2016
Eleição municipal do Recife em 2012
7 de outubro de 2012

(Decisão em Primeiro Turno)

Geraldo Julio 2012.jpg Deputado Federal Daniel Coelho.jpg Foto oficial de Humberto Costa.jpg
Candidato Geraldo Júlio Daniel Coelho Humberto Costa
Partido PSB PSDB PT
Natural de Recife, PE Recife, PE Campinas, SP
Vice Luciano Siqueira Débora Albuquerque João Paulo
Votos 453.380 245.120 154.460
Porcentagem 51,15% 27,65% 17,43%



Prefeito(a) da cidade

Titular
João da Costa
PT

A eleição municipal da cidade brasileira do Recife realizada no dia 7 de outubro de 2012, foi responsável por eleger um prefeito, um vice-prefeito e 39 vereadores para a administração da cidade. A votação para o cargo de prefeito foi disputada entre os candidatos: Geraldo Julio (PSB), Daniel Coelho (PSDB), Humberto Costa (PT), Mendonça Filho (DEM), Roberto Numeriano (PCB), Edna Costa (PPL), Jair Pedro (PSTU) e Douglas Sampaio (PRTB), sendo vencida, em primeiro turno, por Geraldo Julio (PSB) com 51,15% dos votos.[1]

Geraldo Julio (PSB) sucedeu o até então prefeito da cidade, João da Costa Bezerra Filho, do Partido dos Trabalhadores, que terminou seu mandato no dia 31 de dezembro de 2012 e não foi candidato à reeleição.

Candidatos e coligações[editar | editar código-fonte]

Coligação é o nome que se dá à união de dois ou mais partidos políticos que apresentam conjuntamente seus candidatos para determinada eleição. As coligações podem ser formadas para eleições majoritárias (escolha de prefeitos, governadores, senadores e presidente da república), proporcionais (vereadores, deputados estaduais, distritais e federais) ou ambas. Nas eleições majoritárias, a coligação é responsável por definir o tempo do horário eleitoral gratuito de cada candidato, já que o tamanho da bancada parlamentar na Câmara dos Deputados é utilizado como base do cálculo. Quanto mais deputados uma coligação tiver, maior o seu tempo na televisão.

Nome Partido/Coligação
40 Geraldo Júlio Frente Popular do Recife (PSB/PCdoB/PDT/PTB/PMDB/PSD/PR/PSL/PTN/PSC/PTC/PSB/PV/PRP/PRB)
13 Humberto Costa Para o Recife Seguir Mudando (PT/PP/PSDC/PHS)
45 Daniel Coelho Renova Recife (PSDB/PPS/PTdoB)
25 Mendonça Filho Mudança por um Recife Melhor (DEM/PMN)
21 Roberto Numeriano Frente de Esquerda (PCB/PSOL)
54 Edna Costa PPL
28 Douglas Sampaio PRTB
16 Jair Pedro PSTU

Resultados[editar | editar código-fonte]

[discussão] – [editar]
Candidatos Votos %
Geraldo Júlio (PSB) - eleito
458.380 51,15
Daniel Coelho (PSDB) 245.120 27,65
Humberto Costa (PT) 154.460 17,43
Mendonça Filho (DEM) 19.403 2,25
Roberto Numeriano (PCB) 6.766 0,76
Edna Costa (PPL) 2.649 0,30
Jair Pedro (PSTU) 2.095 0,24
Douglas Sampaio (PRTB) 2.026 0,23

Aplicação da Ficha Limpa[editar | editar código-fonte]

A lei da Ficha Limpa foi aprovada e sancionada pelo ex-presidente Lula em 2010. A lei despertou dúvida em relação à sua validade para as eleições de 2012, pois fere o artigo 16 da Constituição, na qual define que uma mudança nas leis que tenha impacto no processo eleitoral só pode começar a valer um ano após sua publicação. O resultado foi decidido no início de 2011 com a invalidade da lei para 2010. Com isto, alguns políticos barrados assumiram o cargo fazendo com que outros cedessem a vaga.