Eleições gerais na Espanha em 1996

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

As eleições gerais de 1996 na Espanha foram realizadas a 3 de Março e, serviram para eleger os 350 deputados para o Congresso dos Deputados..

Os resultados destas eleições deram a primeira vitória da história ao Partido Popular, liderado por José María Aznar, ao conquistar 38,8% e 156 deputados. Apesar desta vitória, os populares ficaram a 20 lugares da maioria absoluta, o que, obrigou o PP fazer pactos para governar.[1][2]

O PSOE, liderado por Felipe González, perderam as eleições, pela primeira vez desde 1982, caindo 1,2% e perdendo 18 deputados, ficando-se pelos 37,6% e 141 deputados. Apesar desta derrota, a curta distância para os populares, algo que as sondagens não previam, fez com que, esta derrota, ficasse conhecida pelos socialistas como a "doce derrota".[3][4]

A Esquerda Unida, liderada pelo Partido Comunista de Espanha, continuou com a sua progressão eleitoral, subindo 0,9% e ganhando mais 3 deputados, ficando-se pelos 10,5% e 21 deputados, algo que, reforçou a sua posição como terceiro partido de Espanha.[5]

Após as eleições, o PP conseguiu chegar a acordo com Convergência e União, Partido Nacionalista Basco e Coligação Canária, tendo assim uma maioria parlamentar para permitir que Aznar se tornasse Primeiro-Ministro.[6][7]

Tabela de resultados[editar | editar código-fonte]

Partido Votos % +/- Deputados +/-
Partido Popular 9 716 006 38,79 Aumento4,03
156 / 350
Aumento15
Partido Socialista Operário Espanhol 9 425 678 37,63 Baixa1,15
141 / 350
Baixa18
Esquerda Unida 2 639 774 10,54 Aumento0,99
21 / 350
Aumento3
Convergência e União 1 151 633 4,60 Baixa0,34
16 / 350
Baixa1
Partido Nacionalista Basco 318 951 1,27 Aumento0,03
5 / 350
=
Coligação Canária 220 418 0,88 =
4 / 350
=
Bloco Nacionalista Galego 220 147 0,88 Aumento0,34
2 / 350
Aumento2
Herri Batasuna 181 304 0,72 Baixa0,16
2 / 350
=
Esquerda Republicana da Catalunha 167 641 0,67 Baixa0,13
1 / 350
=
Eusko Alkartasuna 115 861 0,46 Baixa0,09
1 / 350
=
União Valenciana 91 575 0,37 Baixa0,11
1 / 350
=
Outros 797 288 2,69
0 / 350
Votos Inválidos 125 782 0,50 Baixa0,04
Total 25 172 058 100 350
Eleitorado/Participação 32 531 833 77,38 Aumento0,94
Total [8]

Tabela de resultados por Regiões Autónomas[editar | editar código-fonte]

% D % D % D % D % D % D % D % D % D % D % D
Região PP PSOE IU CiU PNV CC BNG HB ERC EA UV D Votantes
Andaluzia 35,4 24 46,7 32 13,5 6 - - - - - - - - - - - - - - - - 62 4 349 765
Aragão 47,9 8 34,6 5 9,1 - - - - - - - - - - - - - - - - - 13 777 998
Astúrias 41,0 4 39,9 4 15,5 1 - - - - - - - - - - - - - - - - 9 727 567
Baleares 45,1 4 36,0 3 7,7 - - - - - - - - - - - 0,4 - - - - - 7 434 288
Canárias 37,6 5 30,0 5 5,5 - - - - - 25,1 4 - - - - - - - - - - 14 882 163
Cantábria 50,5 3 35,6 2 11,4 - - - - - - - - - - - - - - - - - 5 350 477
Castela e Leão 52,2 22 35,0 11 9,1 - - - - - - - - - - - - - - - - - 33 1 694 308
Castela-Mancha 47,2 11 42,6 9 8,4 - - - - - - - - - - - - - - - - - 20 1 141 049
Catalunha 18,0 8 39,4 19 7,6 2 29,6 16 - - - - - - - - 4,2 1 - - - - 46 3 902 547
Ceuta 53,2 1 35,8 - 2,2 - - - - - - - - - - - - - - - - - 1 32 732
Com. Valenciana 43,7 15 38,3 13 11,1 3 - - - - - - - - - - - - - - 3,5 1 32 2 599 113
Estremadura 40,3 5 48,4 6 8,9 - - - - - - - - - - - - - - - - - 11 704 905
Galiza 48,3 14 33,5 9 3,6 - - - - - - - 12,9 2 - - - - - - - - 25 1 723 979
Madrid 49,3 17 31,4 11 16,4 6 - - - - - - - - - - - - - - - - 34 3 342 628
Melilha 50,6 1 43,3 - 3,5 - - - - - - - - - - - - - - - - - 1 27 514
Múrcia 49,9 5 38,0 3 10,5 1 - - - - - - - - - - - - - - - - 9 705 443
Navarra 37,1 2 30,3 2 12,5 1 - - 1,0 - - - - - 8,2 - - - 3,8 - - - 5 326 201
País Basco 18,3 5 23,7 5 9,2 1 - - 25,0 5 - - - - 12,3 2 - - 8,2 1 - - 19 1 270 075
La Rioja 49,4 2 36,7 2 8,7 - - - - - - - - - - - - - - - - - 4 179 306
Espanha 38,8 156 37,6 141 10,5 21 4,6 16 1,3 5 0,9 4 0,9 2 0,7 2 0,7 1 0,5 1 0,4 1 350 25 172 058

Referências

  1. País, Ediciones El (4 de março de 1996). «Aznar gana, pero necesita pactos para gobernar». EL PAÍS (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2015. 
  2. País, Ediciones El (4 de março de 1996). «Aznar obtiene una mayoría insuficiente para gobernar en solitario». EL PAÍS (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2015. 
  3. País, Ediciones El (4 de março de 1996). «González dice que hará una oposición responsable». EL PAÍS (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2015. 
  4. País, Ediciones El (4 de março de 1996). «La derrota mas dulce,». EL PAÍS (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2015. 
  5. País, Ediciones El (4 de março de 1996). «Anguita admite el estancamiento, de IU y deja al PSOE que hable de futuros acuerdos». EL PAÍS (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2015. 
  6. País, Ediciones El (7 de março de 1996). «El PP ofrecerá formar Gobierno a CiU, PNV y canarios aunque no acepten». EL PAÍS (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2015. 
  7. País, Ediciones El (5 de março de 1996). «Coalición Canaria ofrece a CiU y PNV negociar el apoyo al PP». EL PAÍS (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2015. 
  8. «Consulta de resultados electorales. Ministerio del Interior». www.infoelectoral.mir.es. Consultado em 25 de dezembro de 2015.