Eliseu Martins (contabilista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Eliseu Martins (2 de junho de 1945) é um professor universitário e contabilista brasileiro.

Eliseu foi um dos principais representantes no país da escola americana de contabilidade, responsável também pela reformulação do currículo do curso de Ciências Contábeis no Brasil durante a década de 1980, em que defendeu a inclusão de disciplinas humanísticas na formação do contador. Compõe a atual diretoria da Comissão de Valores Mobiliários.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Graduado em Contadoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo, apresentou, em 1972, a sua tese de doutoramento, Contribuição à evolução do ativo inatingível, tendo por orientador o professor Sérgio de Iudicibus. Em 1979 publicou a sua tese de livre-docência, intitulada Aspectos do lucro e da alavancagem financeira no Brasil.

Em 1983 publicou trabalho conjunto com Hilário Franco e outros professores durante o "II Congresso Interamericano de Educadores da Área Contabil", denominado Currículo Básico do Contador - orientação técnica versus orientação humanística, em que propôs a inclusão no currículo do curso de disciplinas humanísticas, como complemento à valorização da formação eminentemente técnica. Pouco tempo depois, em 1985, integrou o grupo de estudos instituído pelo Conselho Federal de Contabilidade, responsável por elaborar novo currículo para o curso de Ciências Contábeis, como forma de refletir a opinião da sociedade a respeito da profissão de contador[2].

Foi diretor da Comissão de Valores Mobiliários, autarquia do Ministério da Fazenda do Brasil, no período entre 1985 e 1988. Também atuou como diretor do Banco Central do Brasil e foi representante deste país junto à Organização das Nações Unidas para assuntos de contabilidade e divulgação de informações[3].

Atualmente, exerce o cargo de professor titular do Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo. Em 2008 voltou a ser indicado para compor a diretoria da Comissão de Valores Mobiliários[4]. Também atua como parecerista, consultor e palestrante da área contábil, integrando conselhos administrativos e fiscais de empresas públicas e privadas.

Obras[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. «Organograma CVM». Comissão de Valores Mobiliários. Consultado em 24 de janeiro de 2009  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  2. Ribeiro da Silva, Antonio C. & Moura, Herval Silva. «Retrospectiva histórica do ensino superior de contabilidade no Brasil» (PDF). Nosso Contador. Consultado em 24 de janeiro de 2009  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  3. «Professor Eliseu Martins dá palestra na FINDES» (PDF). FUCAPE. Consultado em 24 de janeiro de 2009  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  4. Batista, Henrique Gomes. «Eliseu Martins e Otávio Yazbek são indicados para compor diretoria da CVM». )O Globo. Consultado em 24 de janeiro de 2009  Verifique data em: |access-date= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]