Enzo Siciliano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Enzo Siciliano
Nascimento 27 de maio de 1934
Roma
Morte 9 de junho de 2006 (72 anos)
Roma
Nacionalidade Itália Italiano
Ocupação Escritor e crítico literário
Principais trabalhos Vida de Pasolini (1978)

Enzo Siciliano (Roma, 27 de maio de 1934Roma, 9 de junho de 2006) foi um escritor e crítico literário italiano.

De família siciliana, licenciou-se em Filosofia, tendo sua formação foi marcada pelos grandes protagonistas da cultura do século XX: de Debenedetti a Moravia, de Pasolini a Bassani e Bertolucci. Antes de sua estréia literária e da atividade crítica, foi professor e também funcionário da televisão estatal italiana (RAI), instituição da qual foi presidente entre 1996 e 1997.

Obras[editar | editar código-fonte]

Romances e contos[editar | editar código-fonte]

  • Racconti ambigui (Feltrinelli, 1963)
  • La coppia (Feltrinelli, 1966)
  • Dietro di me (Garzanti, 1971)
  • Rosa pazza (e disperata) (Garzanti, 1973; Mondadori 1994)
  • La notte matrigna (Rizzoli, 1975; Mondadori 1997)
  • La principessa e l'antiquario (Rizzoli, 1980)
  • La voce di Otello (Mondadori, 1982)
  • Diamante (Mondadori, 1984)
  • Cuore e fantasmi (Mondadori, 1990)
  • Il bagno della regina (Mondadori, 1991)
  • Romanzo e destini]] (Theoria, 1992)
  • Carta blu]] (Mondadori, 1992)
  • Campo de' fiori (Rizzoli, 1993)
  • Mia madre amava il mare (Rizzoli, 1994)
  • I bei momenti (Mondadori, 1997, premio Strega)
  • Non entrare nel campo degli orfani (Mondadori, 2002)
  • Il risveglio della bionda sirena (Mondadori, 2004)
  • La vita obliqua (Mondadori, 2007, pubblicato postumo)

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • La tragedia spagnola, redesenhado por Thomas Kyd com Dacia Maraini (Feltrinelli, 1966)
  • Jacopone
  • La casa scoppiata (Mondadori, 1986)
  • La vittima (Mondadori, 1987)
  • Singoli (Gremese, 1988)
  • Atlantico (Gremese, 1991)
  • Morte di Galeazzo Ciano (Einaudi, 1998)
  • Tournée (póstumo, editado por Andrea Caterini, Edizioni Stilos, 2010)

Ensaios[editar | editar código-fonte]

  • Prima della poesia (Vallecchi, 1965)
  • Autobiografia letteraria (Garzanti, 1970)
  • Puccini (Rizzoli, 1976)
  • Vita di Pasolini (Rizzoli, 1978; Giunti, 1995; Mondadori 2005)
  • Alberto Moravia: vita, parole, idee di un romanziere (Longanesi 1971; Bompiani, 1982)
  • La bohème del mare: dieci anni di letteratura 1972-82 (Mondadori, 1983)
  • Letteratura italiana (tre volumi, Mondadori)
    • 1: Da Francesco d'Assisi a Ludovico Ariosto (1986)
    • 2: Da Niccolò Machiavelli a Giambattista Vico (1987)
    • 3: Da Carlo Goldoni a Giovanni Verga (1988)
  • Ma tu che libri hai letto? (Gremese, 1991)
  • Diario italiano 1991-1996 (Mondadori, 1997)
  • Diario italiano 1997-2006 (Perrone, 2008, póstumo, editado por Andrea Caterini)
  • Cinema & film: cronaca di un amore contrastato (Rizzoli, 1999)
  • Carta per musica: diario di una passione, da Mozart a Philip Glass (Mondadori, 2004)
  • Racconti italiani del Novecento (antologia em 3 tomos em «I Meridiani» Mondadori, 1983-2001)

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

  • Opere scelte, editado por Raffaele Manica, «I Meridiani» Mondadori, 2011
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.