Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Interior do palácio do Parque Lage, que abriga a escola.
Corredor com atividades dos alunos.

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage, localizada no Parque Lage e por isso comumente referida assim, é uma escola de arte visual, se iniciou com o desmantelamento [1]das atividades do Instituto de Belas Artes. [2]foi renomeada por decreto em 1975, estando localizada no bairro do Jardim Botânico, dentro da antiga residencia do armador brasileiro Henrique Lage.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1957, foi criado pela Secretaria de Cultura do Estado da Guanabara o Instituto de Belas Artes (IBA), voltado para o aprendizado de técnicas artísticas, apresentando um conteúdo formal. realizando o primeiro vestibular para o Curso Superior de História da Arte em 1961. Em 1963, formou-se a primeira turma, composta por 13 historiadores da arte. No mesmo ano, o Curso foi incorporado à UEG (atual UERJ), que o abrigou até 1966, quando o IBA foi transferido para o Parque Laje.

Em 1967 foi filmado em suas instalações o filme terra em transe.

Em 1968 foi filmado em suas instalações o filme Macunaima.

A Escola de Artes Visuais (EAV) é fruto do desmantelamento do IBA (Instituto de Belas Artes), devido a fusão por decreto do Governo Militar do Estado da Guanabara com o Estado do Rio de Janeiro em 1975, sob as ordens de Rubens Gerchman, seu diretor, sendo renomeada School of Visual Arts[3] por curto período. É misterioso e curioso o processo desmantelamento do IBA em EAV. [1][2] sendo graduada em 1978 a ultima turma do primeiro curso superior de historia da arte na cidade do Rio de Janeiro.[1]

Em 1976 e renomeada oficialmente por decreto do Departamento de Cultura da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro, em Escola de Artes Visuais.

Neste ambiente, reuniram-se inúmeros estudantes. Acontecimentos marcantes, como a destruição dos cavaletes da IBA por ordens do então diretor Rubens Gerchman,[3] e o descarte no lago próximo a casa, a resistência dos alunos da IBA com pixaçoes com slogans e declarações de protesto [3] , também ocorreram exposições “Como vai você, Geração 80?”, realizada em 1984, shows do movimento Rock Brasil e encenações como “A Tempestade”, baseada na obra de Shakespeare.

O Instituto de Belas Artes/Escola de Artes Visuais é uma instituição histórica na cidade do Rio de Janeiro.

A Mansão[editar | editar código-fonte]

Projetada pelo arquiteto Mário Vodrei em 1920, com as características da renascença italiana foi residência do armador brasileiro Henrique Lage o qual construiu a casa para sua esposa, a cantora lírica italiana Gabriela Besanzoni. Possuindo assim a casa grandes capacidades acústicas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c http://www.eavparquelage.rj.gov.br/memoria/gestor/rubens-gerchman/
  2. a b «Historia da Arte: sim ou não». Jornal do Brasil. 5 de dezembro de 1975. Consultado em 25 de maio de 2018. 
  3. a b c Zózimo (3 de dezembro de 1975). «percalços no parque». Jornal do Brasil: Caderno B pg.3. Consultado em 24 de maio de 2018.