Escola de Artes Visuais do Parque Lage

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Interior do palácio do Parque Lage, que abriga a escola.
Corredor com atividades dos alunos.

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage desenvolve programas de ensino voltados para a formação de artistas, curadores, pesquisadores e demais interessados em estabelecer ou aprofundar seu contato com a arte. É a maior escola de artes visuais do Brasil e fica localizada no Rio de Janeiro.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada por Rubens Gerchman em 1975, a EAV passou a ocupar a mansão em estilo eclético, tombada pelo IPHAN como patrimônio histórico e paisagístico, substituindo o Instituto de Belas Artes. Projetada pelo arquiteto Mário Vodrei em 1920, a residência do armador brasileiro Henrique Lage e sua esposa, a cantora lírica italiana Gabriela Besanzoni, foi tomada pela efervescência cultural gerada pelo modelo de escola aberta - um espaço para novas concepções estéticas - implementado por Gerchman.

Neste ambiente multidisciplinar, reuniram-se por mais de 30 anos artistas e intelectuais de relevância. Acontecimentos marcantes, entre os quais a exposição “Como vai você, Geração 80?”, realizada em 1984, shows do movimento Rock Brasil e encenações como “A Tempestade”, baseada na obra de Shakespeare, transformaram a Escola em um pólo de resistência cultural nos anos da ditadura militar e no processo de redemocratização do país.

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage é uma referência para as artes, um patrimônio do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]