Saltar para o conteúdo

Gâmeta: diferenças entre revisões

8 bytes removidos ,  21h21min de 19 de maio de 2019
m
Foram revertidas as edições de 2804:14C:BF3A:932F:984B:22A8:EE39:7064 para a última revisão de Marcos Elias de Oliveira Júnior, de 19h44min de 19 de maio de 2019 (UTC)
(Adição de conteúdo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Possível conteúdo ofensivo
m (Foram revertidas as edições de 2804:14C:BF3A:932F:984B:22A8:EE39:7064 para a última revisão de Marcos Elias de Oliveira Júnior, de 19h44min de 19 de maio de 2019 (UTC))
Etiqueta: Reversão
Nas [[pteridófita]]s e [[briófita]]s, os gâmetas femininos são denominados [[oosfera]]s e são produzidas em [[gametângio]]s ou [[arquegónio]]s, enquanto os masculinos são produzidos em [[anterídio]]s.
 
O espermatozoide é a célula reprodutora masculina. É uma célula leve e a única móvel que pode movimentar-se a uma velocidade que chega aos 4mm/min. O seu corpo diferencia-se em cabeça, peça intermediária e [[flagelo]]. Na cabeça encontra-se o núcleo que contém metade dos cromossomas. É ainda na cabeça que se encontram vesículas com enzimas, acrossoma, que facilitam a penetração do espermatozoide no óvulo. Na membrana plasmática dos espermatozoides estão presentes proteínas que, ao entrar em contacto com as proteínas presentes na membrana do gâmeta feminino, fundem-se alterando a permeabilidade da membrana do óvulo. É a peça intermediária a responsável pelo movimento do flagelo, que impulsiona o espermatozoide pelo aparelho reprodutor feminino, uma vez que contém mitocôndrias, produtoras de adenosina trifosfato. Os espermatozoides movimentam-se num fluido produzido nas glândulas seminais e na próstata que é libertado no momento da ejaculação de gozo.
 
== Tamanho do gâmeta ==
33 026

edições