Estachar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Estakhr)
Ir para: navegação, pesquisa
Estachar


استخر

Estachar está localizado em: Irã
Estachar
Localização no Irã.
Coordenadas 29° 58' 51" N 52° 54' 34" E
País Flag of Iran.svg Irã
Província Província de Fars

Estachar[1] (em persa: استخر; transl.: Estakhr) foi uma antiga cidade localizada no sul do atual Irã, na província de Fars, a cinco quilômetros ao norte de Persépolis. Foi um local próspero durante o período da Pérsia aquemênida.

História[editar | editar código-fonte]

Inicialmente uma cidade aquemênida na atual província iraniana de Fars, conquistou importância não só por sua associação com Persépolis, mas também por dominar a extremidade ocidental de uma antiga rota de caravanas que ia do vale do Indo, através de Candaar e do Sistão, até a Pérsia/Pártia.[2]

Tornou-se temporariamente a capital do Império Sassânida durante o reinado de Artaxes I (r. 224–241), antes que a capital fosse movida para Ctesifonte. Durante o período sassânida o tesouro real do império, conhecido como ganj ī šāhīgān, era mantido na cidade. Em 915-16, o célebre estudioso árabe Al-Masudi viu, na casa de um nobre persa em Estachar, "o grande e excelente manuscrito" de uma obra copiada em 731 de documentos originais do tesouro real.[3]

Em 659, o califa Ali (r. 656–661) enviou Ziade ibne Ali Sufiane para reprimir uma rebelião persa em Estachar. Ziade foi bem-sucedido em sua missão, e permaneceu na região como governador. Por algum tempo, Abdalá ibne Moáuia (líder designado de uma subseita xiita caisanita) se estabeleceu em Estachar, a partir de onde dominou, por alguns anos, por toda a região de Fārs e outras partes da Pérsia, incluindo Avaz, Jibal, Ispaã e Carmânia, de 744 a 748, até abandonarem o Coração, fugindo do avanço das tropas omíadas. Após ser reconstruída, a cidade perdeu sua importância para Xiraz. Atualmente apenas suas ruínas podem ser encontradas no sítio arqueológico.

Referências

  1. Gibbon 2008, p. 387
  2. Hill 2009, p. 242
  3. Boyce, Mary (1998). "Estakr, ii. as a Zoroastrian religious centre". Encyclopaedia Iranica Vol. 8. 643–6. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hill, John E.. Through the Jade Gate to Rome: A Study of the Silk Routes during the Later Han Dynasty, First to Second Centuries CE. [S.l.]: BookSurge, 2009. ISBN 978-1-4392-2134-1

links[editar | editar código-fonte]

29° 58′ N 52° 54′ E

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.