F-105 Thunderchief

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Republic F-105D-30-RE (SN 62-4234) in flight with full bomb load 060901-F-1234S-013.jpg

F-105 Thunderchief foi um caça-bombardeiro supersônico usado pelos Estados Unidos na Guerra do Vietnã. O jato de combate, capaz de alcançar velocidade Mach 2, foi utilizado principalmente para bombardeios do Vietnã do Norte nos primeiros anos da guerra.

Originalmente desenhado com apenas um lugar, foi mais tarde desenvolvido como caça de tripulação dupla, especializado na localização e destruição de lançadores de mísseis terra-ar. Era popularmente chamado de 'Thud' por seus tripulantes e mecânicos.

Como substituto mais moderno do F-100 Super Sabre, o F-105 foi dotado de mísseis e canhão, mas, além disso, foi desenhado para penetração em baixa altitude e alta velocidade em território inimigo, levando uma bomba nuclear em seu interior.

Entrando em serviço em 1958, o F-105 com apenas um piloto foi adaptado para carregar mais poder de fogo em bombas comuns que os bombardeiros B-17 e B-29 da Segunda Guerra Mundial e foi a aeronave de combate mais usada para os bombardeios sobre o Vietnã nas primeiras fases da guerra. Durante a guerra, 386 deles foram derrubados ou avariados, de um total de 833 produzidos, com a morte de 62 tripulantes, e apesar de ter menos maleabilidade e agilidade que os pequenos MiG de interceptação dos norte-vietnamitas, o avião demonstrou o poder de fogo de seus canhões na guerra aérea, abatendo 27 aviões inimigos.

Durante a Guerra do Vietnã, o F-105 de dois lugares se mostrou o mais eficiente avião norte-americano no combate de armas antiaéreas, sendo o responsável por combater diretamente as plataformas de mísseis antiaéreos dos norte-vietnamitas, enquanto os demais bombardeiros realizavam suas missões sobre os alvos protegidos por esta artilharia antiaérea. Eram os primeiros a entrar sobre a área alvo inimiga e os últimos a saírem. Apesar de seu peso de 22,6 toneladas, a aeronave podia voar à velocidade do som ao nível do mar e em Mach 2, o dobro, em grande altitude, levando 6.700 kg de bombas e mísseis.

Nos últimos anos da guerra, o F-105 foi substituído como caça-bombardeiro de ataque pelo F-4 Phantom II e pelo F-111, mas permaneceu em serviço na frota área norte-americana até 1984.

Bibliografia (em inglês)[editar | editar código-fonte]

  • Hobson, Chris. Vietnam Air Losses, USAF, USN, USMC, Fixed-Wing Aircraft Losses in Southeast Asia 1961–1973. North Branch, Minnesota: Specialty Press, 2001. ISBN 1-85780-1156.
  • Kinzey, Bert. F-105 Thunderchief. Fallbrook, California: Aero Publishers Inc., 1982. ISBN 0-8168-5020-8.
  • Neubeck, Ken. F-105 Thunderchief In Action. Carrollton, Texas: Squadron/Signal Publications, 2002. ISBN 0-89747-447-3.
  • Neubeck, Ken. "F-105 Thunderchief Walk Around". Carrollton, Texas: Squadron/Signal Publications, 2000. ISBN 0-89747-418-X.
  • Richardson, Doug. Republic F-105 Thunderchief (Classic Warplanes). New York: Smithmark Publishers Inc., 1992. ISBN 0-8317-1410-7.