Fair play (esportes)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Competidor levanta a mão de outro competidor durante os Jogos Paralímpicos de Verão de 2016: um exemplo de fair play

Fair play (traduzido literalmente do inglês para o português: jogo justo) é uma filosofia adotada em desporto que prima pela conduta ética nos esportes. A expressão nasceu em 1896, durante as primeiras Olimpíadas da Era Moderna, em Atenas. Barão de Coubertin, o organizador dos Jogos, idealizou a filosofia por meio da frase: "Não pode haver jogo sem fair play. O principal objetivo da vida não é a vitória, mas a luta".[1]

O conceito de fair play está vinculado à ética no meio esportivo. Os praticantes devem procurar jogar de maneira justa, não prejudicando o adversário de forma proposital.[2]

No futebol

O fair play não está na regra do futebol. É apenas um acordo implícito, uma lei de conduta surgida de um pacto de esportividade. Por exemplo: se um colega de profissão se machuca, é preciso atendê-lo imediatamente. Para isso, quem estiver com a bola deve colocá-la fora de jogo naquele mesmo instante.[3]

No futebol atual, o fair play é adotado por meio da Fair Play Campaign (também chamada de FIFA Fair Play), que é uma campanha criada pela entidade máxima do futebol (FIFA) visando a incentivar o cumprimento das regras, o bom senso e o respeito a jogadores, árbitros, adversários e torcedores.[4]

A campanha começou na Copa do Mundo FIFA de 1986, após o famoso gol de mão de Diego Maradona.[5]

Porém, a FIFA já promovia o fair play através do Troféu de Fair Play, que é entregue desde 1978 à equipe menos faltosa da Copa do Mundo FIFA.

Desde 1997, como parte da Fair Play Campaign, a FIFA dedica uma semana do seu calendário internacional a celebrar e promover o Fair Play, solicitando as federações nacionais a organizarem atividades para realçar a importância da desportividade dentro e fora de campo.[4]

A campanha é representada pelo slogan "My Game is Fair Play".[5]

Conforme José Eduardo, do site globoesporte.com, o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) pune condutas antidesportivas de jogadores que se aproveitaram do fair play para retardar o andamento de uma partida. Segundo ele, o artigo 156 do CBJD estabelece que: "Infração disciplinar, para os efeitos deste Código, é toda ação ou omissão antidesportiva, típica e culpável". A aplicação de tal dispositivo legal, conjugado ao artigo 170 do CBJD, permite a aplicação de advertência, multa, suspensão por partida ou por prazo, de atletas que tenham cometido condutas antidesportivas, tais quais a simulação de uma lesão, visando a retardar o reinício da partida.[6]

Em outros esportes

Casos famosos de falta de fair play

Ver artigo principal: Lista de escândalos no esporte

Futebol

  • Ainda em 2012, em jogo válido pelo campeonato brasileiro entre Santos e Corinthians, a equipe santista não praticou o fair play em 2 lances. Quando foi preciso que o Corinthians praticasse o fair play (o goleiro santista se livrou da bola para ser atendido), a equipe corintiana deu o troco e não devolveu a posse de bola, e deixou o jogo quente.[9]
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Fair play (esportes)

Ver Também

Referências

  1. sersustentavelcomestilo.com.br/ Dia de Esporte aqui no SSE: Sabe o que significa fair play?
  2. significados.com.br/ O que é Fair Play?
  3. espn.uol.com.br/ Não é o jogador brasileiro que não tem fair play. É você!
  4. a b pt.fifa.com/ ”My Game is Fair Play”
  5. a b centralfootball.co.nz/ FIFA Fairplay
  6. globoesporte.globo.com/ FAIR PLAY: NÃO DEVOLUÇÃO DA POSSE DE BOLA É INFRAÇÃO?
  7. a b espn.com.br/ Time "devolve" gol sem fair-play - mas só depois de virar o jogo
  8. estadao.com.br/ Luiz Adriano é punido por um jogo por falta de fair play
  9. lancenet.com.br/ Falta de Fair Play entre Timão e Santos causa polêmica; Tite defende o troco
  10. uolesporte.blogosfera.uol.com.br/ Jogador ignora o fair play e faz gol com goleiro lesionado

Links Externos