Fajã de Manuel Teixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Adega centenária e típica da Fajã do Meio pertencente a João dos Santos Bettencourt.
Fajã do Meio, veredas, exuberância da vegetação das florestas da laurissilva, típica da Macaronésia e características das fajãs da ilha de São Jorge.

A Fajã do Meio também conhecida como Fajã de Manuel Teixeira é uma fajã portuguesa localizada no Toledo, concelho de Velas, ilha de São Jorge.

Esta típica fajã também conhecida por do Toledo, situa-se entre a Fajã Rasa e a Fajã das Fajanetas, na costa norte da Ilha de São Jorge.

O caminho de acesso, não é dos mais fáceis, trata-se de um atalho inclinado e em certas zonas escorregadio, povoado por uma imensa abundância de espécies típicas das florestas da Laurissilva. O tempo de descida que varia conforme o prepara físico do caminhante ronda cerca de 50 minutos e a subida de uma hora e meia.

Possui seis casas antigas, cinco ruínas, três palheiros, dois fios de lenha, uma ribeira e quatro nascentes.

Apesar de haver gente que passa lá alguns dias, ninguém ali reside todo o ano desde pelos menos o terramoto de 1 de Janeiro de 1980.

As principais culturas desta fajã são a vinha, o inhame (devido à abundância de água), a melancia, o melão, a abóbora, a couve, o pimento, a ervilha, o tomate, a batata doce, o milho e, como árvores de fruto, a figueira, o araçazeiro ou araçá e a macieira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia dos Açores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.