Família Rothschild

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
A família Rothschild
Great coat of arms of Rothschild family
Etnia
Asquenazita
Local de Origem
Hamburgo
Mayer Amschel Rothschild, fundador da dinastia

A família Rothschild é uma família judia, com origem em Hamburgo, Alemanha, que estabeleceu uma dinastia bancária na Europa.

Prosperou no fim do século XVIII, e chegou a ultrapassar as mais poderosas famílias bancárias rivais da época, como a família Baring e a família Berenberg.

Acredita-se que quando a família estava no seu auge, no século XIX, possuía a maior fortuna privada no mundo — assim como a mais larga fortuna da Idade Moderna. Acredita-se que a fortuna subsequentemente diminuiu, pois foi dividida entre centenas de descendentes. Hoje, os negócios da família Rothschild estão numa escala muito menor que no século XIX, embora estejam envolvidos em diversos campos, incluindo: mineração, bancos, energia, agricultura mista, vinho e instituições de caridade.

Os Rothschild participaram dos negócios mais dinâmicos durante a Revolução Industrial,[1] em especial a indústria têxtil, que florescia. As tecelagens mecanizadas da Inglaterra produziam tecidos de qualidade em grande quantidade.

Passaram a negociar também essa mercadoria. O comércio do algodão oriundo da América do Norte para as tecelagens na Grã-Bretanha permitiu que a Casa Rothschild criasse vínculos através do Atlântico, com a florescente economia estadunidense.

Os Rothschilds ja possuíam uma grande fortuna antes das Guerras Napoleônicas (1803–1815), [2] Em uma oportunidade , a rede de mensageiros da familia , espalhada pela Europa , permitiu que Nathan de Rothschild recebesse em Londres notícia da vitória de Wellington na batalha de Waterloo com um dia de antecedência, a chegada dos mensageiros Oficiais do governo Britânico.[3] .

A familia Rothschild tem sido frequentemente alvo de várias teorias, muitas inverídicas, sendo a mais famosa a narrativa de que Nathan Rothschild, o fundador da filial Londrina do banco da Familia haveria espalhado um boato de que a Inglaterra haveria perdido a batalha de Waterloo e assim causado um grande "Crash" na bolsa para comprar barato as ações de empresas ali negociadas e obter grande lucro no dia seguinte, quando chegaria a informação oficial da vitoria Inglesa. A historia foi recentemente analisada e classificada como completa difamação pelo jornal Ingles Independent. [4] [5]

Desde o início do século 19, a família é reconhecida por suas consideráveis ​​contribuições de caridade, particularmente nas artes e na educação.[6]

Origem e ascensão do nome Rothschild[editar | editar código-fonte]

O primeiro membro da família que ficou conhecido por usar o nome "Rothschild" foi Izaak Elchanan Rothschild, nascido em 1577. O nome significa "Escudo Vermelho" em alto-alemão antigo.

A ascensão da família para a preeminência internacional iniciou-se em 1744, com o nascimento de Mayer Amschel Rothschild em Frankfurt am Main, Alemanha. Foi filho de Amschel Moses Rothschild (nascido cerca 1710), um cambista que havia negociado com o Príncipe de Hesse. Nascido no gueto judaico (chamado "Judengasse"), Mayer construiu uma casa de finanças e espalhou seu império por instalar cada um de seus cinco filhos nos principais centros financeiros europeus, para conduzir negócios.

Seus Filhos foram :

Nathan Mayer Rothschild e o N M Rothschild & Sons[editar | editar código-fonte]

Dos Filhos de Mayer Amschel Rothschild que empreenderam, Nathan (1777-1836), foi a aquele que obteve o maior sucesso nos negócios. Havendo cada um dos filhos de Mayer estabelecido uma filial bancária nos principais centros de negócios da Europa, os Rothschilds foram de fato o primeiro banco a ter operações internacionais, em diversos mercados. Nathan foi um pioneiro em finanças internacionais e utilizando-se de uma rede de correspondentes para se comunicar com seus irmãos, atuou como uma espécie de Banco Central da Europa – Intermediando compras para Reis, socorrendo bancos centrais dos países europeus e financiando projetos de infraestrutura como ferrovias, que ajudaram o começo da revolução industrial.[7]

Nathan se estabeleceu na Inglaterra em 1798. Primeiramente ele fundou uma companhia têxtil com Capital de £20,000 (que seriam equivalente hoje em dia a £1.9 milhões.) Ele também começou uma operação de corretora de valores na bolsa de Londres - a London Stock Exchange e posteriormente, em 1911 fundou um banco O N M Rothschild & Sons Ltd. que segue controlado pela familia Rothschild até os dias de hoje. Em 1818, ele garantiu um empréstimo de 5 milhões de libras (equivalente a 340 milhões de libras em 2017) para o governo da Prússia, e a emissão de títulos para empréstimos para governos foi uma marca dos negócios de seu banco. Ele ganhou uma posição de tal poder na cidade de Londres que, em 1825-26, conseguiu fornecer moeda suficiente para o Banco da Inglaterra, a fim de evitar uma crise de liquidez no mercado. Assim como os demais bancos abertos na Europa pela familia Rothschild, o N M Rothschild & Sons forneceu crédito a governos durante épocas de guerra e crises.[8]

Nathan Meyer Rothschild é reconhecido pelo seu papel na defesa do fim do tráfico de escravos, financiando a emissão de 15 milhões de libras esterlinas que eram necessária para aprovar a Lei de Abolição da Escravatura em 1833.[9]

Guerras Napoleônicas[editar | editar código-fonte]

Os Rothschilds ja possuíam enorme prestigio no mercado financeiro internacional e uma grande fortuna antes do inicio das guerras Napoleônicas (1803–1815), e a família ja possuía proeminência no comercio de Ouro nesta época [10]. De Londres, entre 1813 e 1815, Nathan Mayer Rothschild foi essencial em financiar praticamente sozinho a campanha militar Britânica, organizando o envio de barras de ouro para o exercito do Duque de Wellington em toda Europa, assim como organizando o pagamento de subsídios financeiros britânicos aos seus aliados continentais. Apenas em 1815, os Rothschilds providenciaram £9.8 million (equivalente a cerda de US$10.1 Bilhões em 2017 ) em empréstimos subsidiados a aliados Britânicos.[11]

Os irmãos que estavam estabelecidos nos principais centros financeiros Europeus (Londres, Viena , Paris , Frankfurt e Nápoles) desenvolveram uma rede de agentes, transportadores e correios para o transporte de ouro por todo o continente. A rede da familia possibilitou a Nathan Rothschild obter informações políticas e financeiras à frente de seus pares, proporcionando-lhe uma vantagem nos mercados financeiro e tornando a casa de Rothschild ainda mais inestimável para o governo britânico.

Em uma oportunidade, a rede familiar permitiu que Nathan recebesse em Londres a notícia da vitória de Wellington na Batalha de Waterloo um dia antes dos mensageiros oficiais do governo. A primeira preocupação de Rothschild nessa ocasião não foi a potencial vantagem financeira que o conhecimento lhe daria; ele e seu mensageiro imediatamente levaram a notícia ao governo.

Nathan Rothschild calculou que a futura redução do endividamento do governo provocada pela paz criaria um salto no preço dos títulos do governo britânico. No que foi descrito como um dos movimentos mais audaciosos da história financeira, Nathan imediatamente comprou títulos do governo, para após dois anos vender-los no pico do mercado em 1817 obtendo um lucro de cerca de 40%. Dado o enorme poder de alavancagem que a família Rothschild tinha à sua disposição, esse lucro foi enorme.[11]

Finanças Internacionais[editar | editar código-fonte]

Os negócios da família Rothschild foram instrumentais durante o processo de industrialização da Europa, por exemplo no apoio a construção de sistemas ferroviários em todo o mundo e no financiamento de projetos complexos para o governo como o Canal de Suez. [12]

A família Rothschild esteve diretamente envolvida na Independência do Brasil no início do século XIX. Pelo acordo com o governo português, o governo brasileiro deveria pagar uma indenização de dois milhões de libras esterlinas ao Reino para que Portugal aceitasse a independência do Brasil. A N M Rothschild & Sons foi proeminente em levantar este capital para o governo do recém-formado Império do Brasil. Uma correspondência de Samuel Phillips & Co., em 1824, sugere o envolvimento próximo dos Rothschilds na ocasião.[13]

Grandes empresas do século XIX foram fundadas com capital familiar dos Rothschild incluindo:

Desde o final do século 19, a família assumiu um perfil público discreto, doando muitas propriedades famosas, bem como vastas quantidades de arte, para a caridade, e geralmente evitando exibições publicas de riqueza. Hoje, as empresas Rothschild tem uma dimensão menor no mercado global do que durante o século XIX, embora estejam presente em diversos setores da economia, incluindo: imóveis, serviços financeiros, agricultura mista, energia, mineração, vinicultura e organizações sem fins lucrativos.[20]

Referências

  1. Zeitgeist. Peter Joseph. EUA, Google Vídeo, junho de 2007 (116 min, legendado).
  2. A Financial History of the World, (2008). The Ascent of Money:. London: [s.n.] pp. Pagina 78 
  3. Oxford Dictionary of National Biography. online edition: Oxford University Press. 2004 
  4. Cathcart, Brian (3 de maio de 2015). «The Rothschild Libel». Independent. Consultado em 28 de maio de 2018. 
  5. Cathcart, Brian. The News from Waterloo'. [S.l.]: Faber 
  6. «Rothschild family | History & Facts». Encyclopedia Britannica (em inglês) 
  7. «A History of the Rothschild Family». Investorpedia. 30 de abril de 2018. Consultado em 28 de maio de 2018. 
  8. «Rothschild family». Wikipedia (em inglês). 15 de maio de 2018 
  9. Wilson, Harry (4 de fevereiro de 2011). «Rothschild: history of a London banking dynasty» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  10. Oxford Dictionary of National Biography, - Rothschild, Nathan Mayer (1777–1836). [S.l.]: Oxford University Press. 2004 
  11. a b the Ascent of Money: A Financial History of the World. London: [s.n.] 2008. 78 páginas 
  12. «The Collections ‹ Treasure of the Month :: The Rothschild Archive». www.rothschildarchive.org (em inglês). Consultado em 29 de maio de 2018.  line feed character character in |titulo= at position 73 (ajuda)
  13. «Exhibitions ‹ Rothschilds and Brazil :: The Rothschild Archive». www.rothschildarchive.org (em inglês). Consultado em 29 de maio de 2018.  line feed character character in |titulo= at position 70 (ajuda)
  14. «The Business ‹ The Alliance Assurance Company :: The Rothschild Archive». www.rothschildarchive.org (em inglês). Consultado em 29 de maio de 2018.  line feed character character in |titulo= at position 79 (ajuda)
  15. «Compagnie des chemins de fer du Nord (20-09-1845 - 1938) - Organisation - Ressources de la Bibliothèque nationale de France». data.bnf.fr (em francês). Consultado em 29 de maio de 2018. 
  16. «Rothschild's deep connections to Rio Tinto». Follow The Money (em inglês). 29 de março de 2010 
  17. «Eramet». Wikipedia (em inglês). 5 de maio de 2018 
  18. «History of Imerys S.A. – FundingUniverse». www.fundinguniverse.com (em inglês). Consultado em 29 de maio de 2018. 
  19. «The Business ‹ Private clients :: The Rothschild Archive». www.rothschildarchive.org (em inglês). Consultado em 29 de maio de 2018.  line feed character character in |titulo= at position 64 (ajuda)
  20. «Rothschild family». Wikipedia (em inglês). 15 de maio de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.