Fazenda Brook

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fazenda Brook
Registro Nacional de Lugares Históricos
Marco Histórico Nacional dos EUA
A fazenda Brook.
Fazenda Brook está localizado em: Massachusetts
Localização: 670 Baker St.
Flag of Boston.svg Boston
 Massachusetts
 Estados Unidos
Coordenadas: 42° 17′ 28,9″ N, 71° 10′ 26,71″ O
Superfície: 188 acres (0,76 km²)
Construído/Fundado: 1841 (177 anos)
Adicionado ao NRHP: 15 de outubro de 1966 (51 anos)[1][2]
Nomeado NHL: 23 de julho de 1965 (53 anos)[3][4][5]
Registro NRHP: 66000141

Fazenda Brook, também chamada de Instituto Fazenda Brook Farm de Agricultura e Educação[6] ou de Associação Fazenda Brook de Indústria e Educação,[7] foi um experimento utópico de vida comunal nos Estados Unidos, década de 1840. Foi fundada pelo então ministro unitário George Ripley e sua esposa Sophia Ripley na Fazenda Ellis em Roxbury do Oeste, Massachusetts (9 milhas fora do centro de Boston) em 1841 e foi inspirada em parte pelos ideais do transcendentalismo, uma filosofia religiosa e cultural baseada na Nova Inglaterra. Fundada como uma empresa de capital aberto, ela prometia a seus participantes uma porção dos lucros da fazenda em troca da realização de igual parcela do trabalho. Os trabalhadores da Fazenda Brook acreditavam que, compartilhando a carga de trabalho, amplo tempo estaria disponível para atividades de lazer e buscas intelectuais.

A fazenda foi designada, em 15 de outubro de 1966, um local do Registro Nacional de Lugares Históricos[1][2] bem como, em 23 de julho de 1965, um Marco Histórico Nacional[3][4][5].

Início do declínio e dissolução[editar | editar código-fonte]

A Fazenda Brook começou a declinar rapidamente após sua reestruturação. Em outubro de 1844, Orestes Brownson visitou o local e sentiu que "a atmosfera do lugar é horrível".[8] Para economizar dinheiro, "reduções", ou sacrifícios, foram instituídos, particularmente na mesa de jantar.[9] Carne, café, chá e manteira não eram mais oferecidos, apesar de que houve concordância em haver uma mesa separada com carne em dezembro de 1844.[8] Neste Dia de Ação de Graças, um vizinho doou um peru.[10] Muitos trabalhadores da Fazenda Brook requereram exceções a essas regras, e logo houve acordo de que "membros da Associação que sentarem-se à mesa de carne deverão ser cobrados a mais por sua alimentação".[11] A vida na Fazenda Brook foi piorada por um surto de varíola em novembro de 1845; apesar de ninguém ter morrido, 26 fazendeiros foram infectados.[10] Ripley tentou acabar com as dificuldades financeiras negociando com credores e acionistas, que concordaram em cancelar US$7 mil em débitos.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Documentação de designação para o NRHP» (PDF) (em inglês). Serviço Nacional de Parques. Consultado em 22 de outubro de 2017. 
  2. a b «Fotos para documentação de designação para o NRHP» (PDF) (em inglês). Serviço Nacional de Parques. Consultado em 22 de outubro de 2017. 
  3. a b «Brook Farm» (em inglês). National Historic Landmarks Program. Consultado em 22 de outubro de 2017. 
  4. a b «Documentação de designação para o NHL» (PDF) (em inglês). Serviço Nacional de Parques. Consultado em 22 de outubro de 2017. 
  5. a b «Fotos para documentação de designação para o NHL» (PDF) (em inglês). Serviço Nacional de Parques. Consultado em 22 de outubro de 2017. 
  6. Felton, 124
  7. Rose, 140
  8. a b Delano, 192
  9. Packer, 160
  10. a b Packer, 161
  11. Delano, 193
  12. Crowe, 187

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Felton, R. Todd. A Journey into the Transcendentalists' New England. Berkeley, California: Roaring Forties Press, 2006. ISBN 0-9766706-4-X
  • Rose, Anne C. Transcendentalism as a Social Movement, 1830–1850. New Haven, CT: Yale University Press, 1981. ISBN 0-300-02587-4
  • Delano, Sterling F. Brook Farm: The Dark Side of Utopia. Cambridge, Massachusetts: The Belknap Press of Harvard University Press, 2004. ISBN 0-674-01160-0
  • Packer, Barbara L. The Transcendentalists. Athens, Georgia: The University of Georgia Press, 2007. ISBN 978-0-8203-2958-1
  • Crowe, Charles. George Ripley: Transcendentalist and Utopian Socialist. Athens, GA: University of Georgia Press, 1967.