Ferdinand (satélite)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ferdinand
Satélite Urano XXIV
Características orbitais
Semieixo maior 20.901.000 km[1]
Excentricidade 0,3682
Período orbital 2887,21 d
Inclinação 151,70° (ao equador de Urano)
169.84° (ao plano de Laplace local)
170° (em relação à ecliptica)[2] °
Características físicas
Diâmetro equatorial ~20 km (estimado)[2] km
Área da superfície ~1300 km² (estimado) km²
Volume ~4200 km3 (estimado) km³
Massa ~5,4×1015 kg (estimado) kg
Densidade média ~1,3 g/cm3 (assumido) g/cm³
Gravidade equatorial ~0,0025 m/s² (estimado) g
Período de rotação ?
Velocidade de escape ~0,0085 km/s (estimado) km/s
Albedo 0,04 (assumido)[2]
Temperatura média: ~65 K (estimado) ºC
Composição da atmosfera
Pressão atmosférica 0 kPa

Ferdinand é o satélite natural mais externo do planeta Urano. O movimento de sua rotação entorno do planeta Urano é no sentido retrógrado ao dos planetas do sistema solar. Foi descoberto por Matthew J. Holman, John J. Kavelaars, Dan Milisavljevic, e Brett J. Gladman em 13 de agosto de 2001 quando recebeu o nome provisório de S/2001 U 2.[3][4]

Apesar de ter sido observado em 21 de setembro e 15 de novembro de 2001 e também em 13 de agosto e 5 de setembro de 2002, ele foi considerado como perdido. Em 24 de setembro de 2003, foi novamente observado por Scott S. Sheppard om imagens obtidas em conjunto com David C. Jewitt em 29 de agosto-30 e 20 de setembro daquele ano, confirmando a descoberta de Holman.[3][5]

Designado como Urano XXIV (a 24ª lua de Urano), seu nome é uma homenagem ao filho do Rei de Nápoles, de William Shakespeare na obra The Tempest.

Órbita[editar | editar código-fonte]

Satélites retrógrados irregulares de Urano.

Ferdinand é o satélite mais distante de Urano. Segue uma órbita retrógrada modestamente inclinada mas de alta excentricidade.

O diagrama ilusta os parâmetros orbitais das luas de órbita retrógrada de Urano com a excentricidade das órbitas representadas pelo comprimento dos segmentos que se estendem do pericentro ao apocentro.

Referências

  1. (em inglês)Jacobson, R.A. (2003) URA067 (28 de junho de 2007). «Planetary Satellite Mean Orbital Parameters». JPL/NASA. Consultado em 23 de janeiro de 2008. 
  2. a b c Scott S. Sheppard, David C. Jewitt, and Jan Kleyna An Ultradeep Survey for Irregular Satellites of Uranus: Limits to Completeness, The Astronomical Journal, 129 (2005), pages 518–525 . Preprint
  3. a b (em inglês)Daniel W. E. Green (1 de outubro de 2003). «IAUC 8213: S/2001 U 2, S/2002 N 4; C/2003 S4». IAU Circular. Consultado em 19 de dezembro de 2008. 
  4. (em inglês)Jennifer Blue (16 de outubro de 2008). «Planet and Satellite Names and Discoverers». Working Group for Planetary System Nomenclature (WGPSN). Consultado em 19 de dezembro de 2008. 
  5. (em inglês)Scott S. Sheppard. «New Satellites of Uranus Discovered in 2003». Institute for Astronomy at the University of Hawaii. Consultado em 19 de dezembro de 2008. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]