Fernando Monteiro de Castro Soromenho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Castro Soromenho
Nome completo Fernando Monteiro de Castro Soromenho
Nascimento 31 de janeiro de 1910
Chinde, na Província de Moçambique, no Flag of Portugal (1830).svg Reino de Portugal
Morte 18 de junho de 1968 (58 anos)
São Paulo, no Flag of Brazil.svg Brasil
Residência Região de Lunda, na Angola
Nacionalidade Flag of Portugal.svg Português
Cônjuge Mercedes de la Cuesta
Ocupação Jornalista, ficcionista e etnólogo
Magnum opus Viragem

Fernando Monteiro de Castro Soromenho (Chinde, 31 de Janeiro de 1910São Paulo, 18 de Junho de 1968) foi um jornalista, ficcionista e etnólogo moçambicano. É considerado um escritor do movimento neorrealista português e igualmente um romancista da literatura angolana.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Castro Soromenho nasceu em Moçambique e foi com um ano de idade para Angola. Era filho de Artur Ernesto de Castro Soromenho, governador de Lunda, e de Stela Fernançole de Leça Monteiro, natural do Porto e de família cabo-verdiana.
Entre 1916 e 1925, estudou, em Lisboa, o ensino primário e liceal. Regressou a Angola, onde trabalhou para a Companhia de Diamantes de Angola e, em seguida, entrou para o quadro administrativo de Angola, na categoria de aspirante, servindo nos sertões do leste da colônia.
Posteriormente, torna-se redactor do jornal Diário de Luanda.
Em 1937, regressa a Lisboa, colaborando em diversos jornais como: semanário Humanidade do jornal Diário Popular, A Noite, Jornal da Tarde, O Século, Seara Nova, O Diabo, O Primeiro de Janeiro e Dom Casmurro. Encontra-se colaboração jornalística da sua autoria numa crónica sobre os "exploradores portugueses em África", nº 12 do semanário Mundo Literário [2] (1946–1948).

Em 1949, casou-se com Mercedes de la Cuesta na Argentina. Em virtude de fazer críticas ao regime salazarista, foi obrigado a ir para o exílio em França em 1960. Mais tarde, foi para os Estados Unidos da América, onde foi professor na Universidade do Wisconsin e ministrou o curso de literatura portuguesa. Regressou à França em agosto de 1961 e colaborou com as revistas Présence Africane e Révolution. Em dezembro de 1965, foi viver para o Brasil, onde faleceu. No Brasil, regeu cursos na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo e na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araraquara.

Dedicou-se também ao estudo da etnografia angolana, tendo sido um dos fundadores do Centro de Estudos Africanos da Universidade de São Paulo.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Lendas negras (contos) (1936)
  • Nhari: o drama da gente negra (contos e novelas) (1938)
  • Imagens da cidade de S. Paulo de Luanda (1939)
  • Noite de angústia (romance) (1939)
  • Homens sem caminho (romance) (1941)
  • Sertanejos de Angola (história) (1943)
  • A aventura e a morte no sertão: Silva Pôrto e a viagem de Angola a Moçambique (história) (1943)
  • Rajada e outras histórias (contos) (1943)
  • A expedição ao país do oiro branco (história) (1944)
  • Mistérios da terra (etnografia) (1944)
  • Calenga (contos) (1945)
  • A maravilhosa viagem dos exploradores portugueses (etnografia) (1946)
  • Terra morta (romance) (1949)
  • Samba (conto) (1956)
  • A voz da estepe (conto) (1956)
  • Viragem (romance) (1957)
  • Histórias da terra negra (contos, novelas e uma narrativa) (1960)
  • Portrait: Jinga, reine de Ngola et de Matamba (1962)
  • A chaga (romance) (1970)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Literatura Portuguesa no Mundo (Porto Editora, ISBN 972-0-01252-8).
  • Grande Enciclopédia Universal (Durclub, S.A. – Correio da Manhã, ISBN 84-96330-18-4).
  • A Enciclopédia (Editorial Verbo – Jornal Público, ISBN 972-22-309-7)
  • BASTIDE, R. L´Afrique dans l´œuvre de Castro Soromenho
  • BEIRANTE, C. Castro Soromenho - um escritor intervalar (Lisboa, 1989)
  • MOSER, G. M. Castro Soromenho, an Angolan realist. In: Essays in portuguese literature (1969)
  • MOURÃO, Fernando A. A. A sociedade angolana através da literatura (São Paulo, 1978)
  • MOURÃO, Fernando A. A. e QUEMEL, Maria A. R. Contribuição a uma bio-bibliografia sobre Fernando Monteiro de Castro Soromenho (Centro de Estudos Africanos, Universidade de São Paulo, São Paulo - 1977)

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia tem os portais: