Fire Emblem: Radiant Dawn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fire Emblem: Radiant Dawn
Arte da capa norte-americana.
Diretor(es) Taeko Kaneda
Produtor(es) Thoru Narihiro
Hitoshi Yamagami
Escritor(es) Ken Yokoyama
Compositor(es) Yoshito Hirano
Chika Sekigawa
Naoko Mitome
Artista(s) Senri Kita
Plataforma(s) Wii
Série Fire Emblem
Data(s) de lançamento
  • JP 22 de fevereiro de 2007
  • AN 11 de novembro de 2007
  • EU 14 de março de 2008
[1]
Gênero(s) RPG de estratégia
Modos de jogo Um jogador
Fire Emblem: Path of Radiance
Fire Emblem: Awakening

Fire Emblem: Radiant Dawn (ファイアーエムブレム 暁の女神, Fire Emblem: Akatsuki no Megami?, lit.Fire Emblem: The Goddess of Dawn) é um jogo eletrônico de RPG de estratégia desenvolvido pela Intelligent Systems e publicado pela Nintendo para o Wii.[2][3] É a continuação direta de Fire Emblem: Path of Radiance, acontecendo três anos após o final deste.[4]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Radiant Dawn mantêm a jogabilidade de Fire Emblem: Path of Radiance. Todos os personagens jogáveis desse são jogáveis na sequência, exceto o berserker Largo.[5]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O jogo é dividido em quatro partes. A Parte 1 conta a história da Dawn Brigade, uma equipe de personagens inéditos (Micaiah, Nolan, Edward e Leonardo) que, juntamente com o já conhecido Sothe, lutam para liberar o reino de Daein do comando abusivo de Begnion e levar o príncipe Pelleas à capital para que se torne o rei. Durante a Parte 2, Elincia, Lucia, Geoffrey, Marcia, Haar, Leanne e outros lutam contra uma rebelião que deseja tirar Elincia do governo de Crimea. Na Parte 3, Ranulf informa a Ike que a Aliança dos Laguz (formada por Gallia, Kilvas e Phoenicis) começou uma guerra contra Begnion, e os Mercenários de Greil decidem ajudá-los. Na Parte , os grupos se unem para salvar o continente de ser obliterado. [carece de fontes?]}

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Referências