Formação Alto Garças

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Formação Alto Garças
Distribuição estratigráfica: Ordoviciano
Tipo Formação geológica
Unidade do(a) Bacia do Paraná (Supersequência Rio Ivaí)
Sucedida por Formação Iapó
Precedida por Embasamento
Espessura máxima 300m
Litologia
Primária Arenitos
Outras Conglomerados
Localização
Homenagem Alto Garças
País  Brasil

A Formação Alto Garças é uma formação geológica da Bacia do Paraná, de idade Ordoviciana. Ela é constituída principalmente por arenitos quartzosos de granulação fina a grossa, pouco feldspáticos, que na sua porção superior podem apresentar-se síltico-argilosos e de cor avermelhada. Sua espessura máxima é da ordem de 300 m.[1]

Referências

  1. Milani, E. J.; Melo, J. H. G., Souza, P. A.; Fernandes, L. A. E França, A. B. – Bacia do Paraná. In: Cartas Estratigráficas - Boletim de Geociências da Petrobras, Rio de Janeiro, v. 15, n. 2, p. 265-287, mai/Nov. 2007

Ver também[editar | editar código-fonte]

Carta estratigráfica simplificada da Bacia do Paraná mostrando as supersequências. A Formação Alto Garças pertence à Supersequência Rio Ivaí. (M.a.: milhões de anos).
  • Grupo Caiuá
  • Supersequência Gondwana III
  • Supersequência Gondwana II
  • Supersequência Gondwana I
  • Supersequência Paraná
  • Supersequência Rio Ivaí
Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.