Forte da Santa Cruz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Forte da Santa Cruz
Igreja de Santa Cruz dos Militares (Richard Bate, séc. XIX)
Brazilian States.PNG
Construção Filipe III de Espanha (1605)
Estilo Abaluartado
Conservação Desaparecido
Aberto ao público Não

O Forte da Santa Cruz localizava-se à atual Rua 1º de Março nº 36, no centro histórico da cidade e estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Esta fortificação existiu entre 1605 (BARRETTO, 1958:249) e 1632, com a função de defesa do porto do Rio de Janeiro setecentista. Ante a ruína do forte, a sua guarnição solicitou ao governador da Capitania do Rio de Janeiro, Martim Correia de Sá (1623-1632), a construção de uma ermida que servisse de cemitério aos militares. Ergueu-se, desse modo, a Capela da Vera Cruz, a cargo da Irmandade da Santa Cruz, criada em 1623. Ampliada com o risco do Engenheiro Militar, Brigadeiro José Custódio de Sá e Faria, do Real Corpo de Engenheiros, foi sede do Bispado do Rio de Janeiro de 1734 a 1737. Reformada em 1811, tentou-se copiar a Igreja del Giesú, em Roma, na Itália.

A atual Igreja de Santa Cruz dos Militares guardava, como troféus, três bandeiras tomadas ao inimigo na Batalha de Avaí, durante a Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BARRETO, Aníbal (Cel.). Fortificações no Brasil (Resumo Histórico). Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 1958. 368 p.
  • GARRIDO, Carlos Miguez. Fortificações do Brasil. Separata do Vol. III dos Subsídios para a História Marítima do Brasil. Rio de Janeiro: Imprensa Naval, 1940.
  • SOUSA, Augusto Fausto de. Fortificações no Brazil. RIHGB. Rio de Janeiro: Tomo XLVIII, Parte II, 1885. p. 5-140.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]