Augusto Fausto de Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Augusto Fausto de Sousa
Nascimento 12 de janeiro de 1835
Rio de Janeiro
Morte 20 de dezembro de 1890 (55 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Militar, político

Augusto Fausto de Sousa (Rio de Janeiro, 12 de janeiro de 1835 — Rio de Janeiro, 20 de dezembro de 1890) foi um militar, historiador e político brasileiro.

Filho de Francisco de Sousa Fausto e de Francisca de Sousa Fausto.[1]

Foi bacharel em ciências físicas e matemáticas em 1858. Alcançou o posto de tenente-coronel no Exército Brasileiro em 1883. Como historiador debruçou-se sobre a história militar, particularmente sobre o tema da história das fortificações brasileiras.

Foi nomeado presidente da província de Santa Catarina, por carta imperial de 12 de maio de 1888, governando a província de 20 de maio de 1888 a 13 de fevereiro de 1889, quando foi empossado o vice-presidente José Ferreira de Melo, que ficou interinamente no cargo até 6 de março, assumindo em seu lugar Joaquim Elói de Medeiros, até 26 de junho, sendo o mandato finalmente encerrado com a posse de Abdon Batista, que entregou o cargo em 19 de julho de 1889.

Em sua presidência teve o apoio do recém-formado engenheiro Hercílio Pedro da Luz.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • SOUZA. Augusto Fausto de. A bahia do Rio de Janeiro: sua historia e descripção de suas riquezas. Rio de Janeiro: Typographia Universal de H. Laemmert & C.. 1882.
  • SOUSA, Augusto Fausto de. Fortificações no Brazil. RIHGB. Rio de Janeiro: Tomo XLVIII, Parte II, 1885. p. 5-140.

Referências

  1. Piazza, Walter F.: Dicionário Político Catarinense. Florianópolis : Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 2ª Edição, 1994.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Francisco José da Rocha
Presidente da província de Santa Catarina
1888
Sucedido por
José Ferreira de Melo


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.