Francisco Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco Carvalho
Nascimento 11 de junho de 1927
Russas
Morte 3 de abril de 2013 (85 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação escritor, poeta
Prêmios Academia Cearense de Letras
Causa da morte síndrome de disfunção múltipla de órgãos

Francisco Carvalho (Russas, Ceará, 11 de junho de 1927Fortaleza, Ceará 4 de março de 2013) foi um escritor e poeta brasileiro.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 'Cristal da memória (1955)
  • Canção Atrás da Esfinge (1956)
  • Do Girassol e da Nuvem (1960)
  • O Tempo e os Amantes (1966)
  • Dimensão das Coisas (1967)
  • Memorial de Orfeu (1969)
  • Os Mortos Azuis (1971)
  • Pastoral dos Dias Maduros (1977)
  • As Verdes Léguas (1979)
  • Rosa dos Eventos (1982)
  • Quadrante Solar (1982)
  • As Visões do Corpo (1984)
  • Barca dos Sentidos (1989)
  • Rosa Geométrica (1990)
  • Exercícios de Literatura (1990)
  • O Tecedor e sua Trama (1992)
  • Crônica das Raízes (1992)
  • Flauta de Barro (1993)
  • Galope de Pégaso (1994)
  • Sonata dos Punhais (1994)
  • Artefatos de Areia (1995)
  • Textos e Contextos (1995)
  • Rosa dos Minutos (1996)
  • Raízes da Voz (1996)
  • Os Exílios do Homem (1997)
  • Girassóis de Barro (1997)
  • Romance da Nuvem Pássaro (1998)
  • A Concha e o Rumor (2000)
  • O Silêncio é uma Figura Geométrica (2002)
  • Centauros Urbanos (2003)
  • Memórias do Espantalho (2004)
  • Corvos de Alumínio (2007)
  • Mortos Não Jogam Xadrez (2008)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «FRANCISCO CARVALHO». onordeste.com. Consultado em 10 de novembro de 2017. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.