Francisco da Silveira Bueno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Um dos dicionários do autor.

Francisco da Silveira Bueno (Atibaia, 1898 — São Paulo, 2 de agosto de 1989) foi um cronista, poeta, jornalista, lexicógrafo, filólogo, ensaísta e tradutor brasileiro.

Iniciou na carreira eclesiástica (estudando filosofia, teologia, direito canônico, exegese em bíblica e línguas, especializando-se em linguística e pesquisa filológicas), da qual desistiu para dedicar-se ao magistério, lecionando Português, Latim, História, Califasia (dicção e oratória[1]), calirritmia, califonia e Literatura Portuguesa. Foi professor catedrático da Universidade de São Paulo.

Foi redator de vários jornais e colaborador em quase todos os órgãos da imprensa do Rio de Janeiro e São Paulo.

Atualmente, seus dicionários têm Dinorah da Silveira Campos Percoraro, doutora em filologia portuguesa pela USP, como responsável pela revisão e ampliação.

Em sua primeira fase como escritor, assinava com o pseudônimo de Frei Francisco da Simplicidade.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Minidicionário da Língua Portuguesa, Editora FTD, (diversas edições)
  • Minidicionário de Português - Inglês, Editora FTD.
  • Gramática normativa da língua portuguesa: curso superior, 1944 - Editora Acadêmica
  • Tratado de semântica, 1947.
  • Literatura Luso-Brasileira, Editora Saraiva, 2ª edição de 1948.
  • A Arte de Falar em Público, Editora Saraiva, 5ª em 1948.
  • A Formação Histórica da Língua Portuguesa, Livraria Acadêmica, 1ª edição de 1955.
  • Dicionário Silveira Bueno, Editora FTD, 1ª edição de 1956.
  • A Arte de Escrever, Editora Saraiva, 10a edição de 1961.
  • Pelos Caminhos do Mundo, Editora Saraiva, 3ª edição 1962.
  • Estudos de Filologia Portuguesa, 1963 - Editora Saraiva
  • Manual de Califasia, califonia, calirritmia e arte de dizer, Editora Saraiva, de 1966.
  • O Grande Dicionário Etimológico - Prosódio da Língua Portuguesa, de 1966 (em 08 volumes).
  • Antologia arcaica, Editora Saraiva, 2ª edição de 1968
  • Gramática normativa da língua portuguesa: curso superior com suplemento, 1968 - Editora Saraiva
  • Vocabulário Tupi-Guarani-Português, Editora Gráfica Nagy Ltda, 2ª edição em 1993.
  • Dicionário Escolar, 1998 - Editora Ediouro.

Obras usando o pseudônimo de Frei Francisco da Simplicidade:

  • Cartas de Muito Amor, 1934 - Editora Record
  • Cartas Esquecidas, 1951 - Editora Saraiva
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. REC. «Califasia : Significado de "califasia " no Dicionário Português Online: Moderno Dicionário da Língua Portuguesa - Michaelis - UOL». michaelis.uol.com.br. Consultado em 11 de setembro de 2015