Francisco de Abreu Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Francisco de Abreu Pereira, senhor do Paço de Lanheses, fidalgo de Casa Real[1], coronel de infantaria, governador de Paraíba[2].

Deixa vaga a Simão Vilas-Boas o lugar de sargento-mor da ordenança de Barcelos e seu termo para se deslocar para governar a Capitania da Paraíba[3].

Está nomeado logo no início de Janeiro de 1700[4], Francisco de Abreu Pereira toma posse, em Julho, do governo da Paraíba do Norte, e governa durante três anos e quatro meses[5]. Ainda estaria em funções no Natal de 1703 pois é-lhe é dirigido um requerimento nessa mesma data[6].

Na sua gestão governamental, eleva para cinquenta o número dos soldados militares da Capitania e pune os negros fugidos de Palmares. Assim como, em 1702, através de um relatório, refere a guerra do Tapuia ao rei e qual o seu ponto de vistas para a sua subjugação para a ganhar[7].

São várias a sesmarias que ele entrega novos proprietários e que vão dar futuras importantes povoações na região. Nomeadamente a cidade Cruz do Espírito Santo, dantes um povoado totalmente destruído pelas batalhas entre paraibanos e holandeses[8], e o município de Taperoá[9].

Ao chegar ao Reino de Portugal ainda irá participar na Guerra da Sucessão Espanhola, em 25 de abril de 1707, comandando na Batalha de Almansa um terço como mestre de campo[10].

Segundo uma genealogia manuscrita, existente no Arquivo Almada, faleceu em Lanheses a 23 de Janeiro de 1710, sendo sepultado, no dia seguinte na Igreja desta freguesia do qual tinha o padroado.

Dados genealógicos[editar | editar código-fonte]

Pais:

Casou 1.ª vez com:

  • Maria Barbosa ou Maria Pereira, sua prima, filha de Francisco Pinto Maciel e de Briolanja Barbosa Pereira[18], filha de Maria Barbosa de Abreu (filha de João Martins de Ricalde) e de Gonçalo Pereira Lobato, filho de António Pereira Lobato, cavaleiro da Ordem de Cristo, casado com Gracia Rodrigues Pita.

Tiveram:

  • Joana, que morre na infância.
  • Francisca, com o mesmo destino.

Casou 2.ª vez com:

  • Mariana Francisca de Castro, outra sua prima, filha irmão da sua primeira mulher, António Pereira Lobato, cavaleiro da Ordem de Cristo (22.05.1675), e de D. Ana de Vilas-Boas (residentes em Viana do Castelo[19]). O pai era natural de Monção filho de Gaspar Lobato de Lanções[20], alcaide de Penela, e a mãe era filha de Pantalião Dias Vilas-Boas e Maria Gomes[18]. A D. Mariana Francisca, segundo Felgueiras Gayo, terá morrido no seu Paço de Lanheses a 25 de Setembro de 1713.

Filhos:

  • Gonçalo Pereira de Brito, natural de Viana do Castelo, formado em cânones pela Universidade de Coimbra[21].
  • Luís Pereira de Brito, natural de Viana do Castelo, formado em cânones pela Universidade de Coimbra[22] e que segundo o mesmo nobiliário terá morrido no ano de 1704 quando ainda frequentava o seu curso universitário.
  • Frei Sebastião de Abreu Pereira de Brito e Castro, Desembargador do Paço.
  • José Pereira de Brito e Castro, fidalgo cavaleiro da Casa Real[23], mestre de campo de auxiliares, governador de Viana do Castelo, casado com Isabel Josefa Cirne Peixoto. Com geração.
  • Francisco Abreu Pereira, que faz a sua inquirição de genere em 4 de Junho de 1716[24], nasceu em Lanheses, foi cavaleiro da Ordem de Cristo, capitão de infantaria e embarcou para a Índia portuguesa e lá terá morrido. De Páscoa Ruiz, solteira, filha dos lavradores Sebastião Gonçalves e de Isabel Ruiz, de São Pedro de Arcos[25] teve:
  • Manuel[27]
  • Susana do Nascimento, freira em São Bento de Viana[27], onde professou a 16 de Setembro de 1708 conforme o mesmo nobiliário e que faleceu a 13 de Dezembro de 1716.
  • Teresa Maria de Jesus, freira em Santa Ana de Viana[27], onde professou a 8 de Maio de 1712, informação do referido nobiliário.
  • Maria[27], freira em Santa Ana de Viana e que professou a 8 de Agosto de 1717.

Referências

  1. Francisco de Abreu Pereira, Alvará. Fidalgo da Casa Real, com 1$600 rs de moradia por mês e 1 alqueire de cevada por dia, de 1707-12-17, cota: Registo Geral de Mercês, Mercês de D. João V, liv. 2, f.26-26v, Referência: PT/TT/RGM/C/0002/39104, ANTT
  2. "Livro de cartas e respostas de Francisco de Abreu Pereira, governador da Paraíba", Manuscritos da Livraria, n.º 1797, ANTT
  3. Manuel Inácio Pestana, in Barcellos-Revista, 2(1), 1984, pp. 271-376: Barcelos nos Arquivos da Casa de Bragança, Mercês de D. Pedro II
  4. Requerimento do capitão-mor nomeado para a Paraíba, Francisco de Abreu Pereira, ao rei [D. Pedro II], solicitando provisão para vencer seu soldo desde o dia do seu embarque, 13 de janeiro de 1700, Projeto Resgate - Paraíba (1593-1826), em 15-04-2016
  5. Chronica Geral do Brazil, por Alexandre José de Mello Moraes, 1886, tomo II, pág. 1.
  6. Catálogo de documentos avulsos manuscritos referentes à Capitania da Paraíba existentes no Arquivo Histórico Ultramarino, AHU_CU_014, pág. 52
  7. Uma tipologia compósita do conhecimento imperial, por Diogo Ramada Curto, Nota iii, referindo-se ao maço designado por Livraria, Ms. 1797, fls. 158v-159, no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, História vol.31 no.2 Franca July/Dec. 2012
  8. Paraíba já teve cerca de 90 governadores, WSCOM, 31/12/2010
  9. Perfeitura de Taperoá, Paraíba Criativa, 24 de setembro de 2015
  10. Gastão de Melos Matos (ed.), Comentários de António do Couto Castelo Branco sobre as Campanhas de 1706 e 1707 em Espanha, Coimbra, Imprensa da Universidade, 1931, Portal da História, Manuel Amaral 2000-2010
  11. Felgueiras Gaio, ao abordar a família Barbosa (&62) refere que este Pedro Nunes é licenciado e filho de João Nunes.
  12. Francisco de Abreu Pereira, Filiação: Pedro Nunes Cerveira, de 1707-12-17, cota: Registo Geral de Mercês, Mercês de D. João V, liv. 2, f.26-26v, Referência: PT/TT/RGM/C/0002/39104, ANTT
  13. a b Diligências de habilitação para o cargo de Santo Ofício de Pedro Nunes Cerveira casado com Isabel de Sá, de 1624-06-12, Referência: PT/TT/TSO-CG/A/008-001/23450, cota: Tribunal do Santo Ofício, Conselho Geral, Habilitações, Pedro, mç. 40, doc. 711, ANTT
  14. Arvores de Costados das famílias nobres dos reinos de Portugal, Algarves, e dominios ultramarinos, etc, José Barbosa Canaes de Figueiredo Castello-Branco, 1831, Volume 2, p. 174.
  15. Procuração bastante que faz Francisco da Maia Silveira faz a Miguel Dantas, Pedro Nunes de Cerveira, mercadores, para que em seu nome possam recuperar um dinheiro que Jacinto Salgado, residente no Brasil lhe deve, da carregação de uma mercadoria, de 1647-04-10, Assuntos - Arquivo Paço de Calheiros, Cota atual: APC-B-A-024-DOC.4 - cx.68, Arquivo Municipal de Ponte de Lima
  16. Arvores de Costados das famílias nobres dos reinos de Portugal, Algarves, e dominios ultramarinos, etc, José Barbosa Canaes de Figueiredo Castello-Branco, 1831, Volume 2, p. 174
  17. Felgueiras Gayo, Nobiliário das Famílias de Portugal, Carvalhos de Basto, 2ª Edição, Braga, 1989, vol. II-pg. 47 (Barbosas)
  18. a b Felgueiras Gayo, Nobiliário das Famílias de Portugal, Carvalhos de Basto, 2ª Edição, Braga, 1989, vol. II-pg. 245 (Barbosas)
  19. Inquirição de genere de Baltazar Pereira Lobato, de 1688-10-26, Cota: A - 1365, Referência: PT/UM-ADB/DIO/MAB/006/30928, Arquivo Distrital de Braga
  20. Diligência de habilitação para a Ordem de Cristo de António Pereira Lobato, Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Código de ref: PT/TT/MCO/A-C/002-001/0052/00029
  21. Gonçalo Pereira de Brito, 1696-10-01 a 1697-10-01, Referência: PT/AUC/ELU/UC-AUC/B/001-001/B/005225, Arquivo da Universidade de Coimbra
  22. Luís Pereira de Brito, 1696-10-01 a 1703-11-23, Referência: PT/AUC/ELU/UC-AUC/B/001-001/B/005424, Arquivo da Universidade de Coimbra
  23. José Pereira de Brito e Castro, Foro de Fidalgo Cavaleiro com um alqueire de cevada por dia, em 12 de Janeiro de 1708, Registo Geral de Mercês, Mercês de D. João V, liv. 2, f.51v, Código: PT/TT/RGM/C/0002/61566, Arquivo Nacional da Torre do Tombo
  24. Código: PT/UM-ADB/DIO/MAB/006/28626, Cota: A - 1256, Arquivo Distrital de Braga
  25. a b O Chanceler José Ricalde Pereira de Castro (dados genealógicos), pelo Dr. Francisco Cirne de Castro Boletim da Academia Portuguesa de Ex-Libris, nº 48, Abril de 1969
  26. As freguesias do Distrito de Viana do Castelo nas Memórias Paroquiais de 1758, Alto Minho: Memória, História e Património, por José Viriato Capela, Edição integrada no Projecto A Descrição do Território Português do Século XVIII (Projecto POCTI/FCT), Barbosa & Xavier, Lda. - Artes Gráficas, Braga, Março de 2005
  27. a b c d Felgueiras Gayo, Nobiliário das Famílias de Portugal, Carvalhos de Basto, 2ª Edição, Braga, 1989, vol. II-pg. 271 (Barbosas)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Manuel Soares Albergaria
Governador do Paraíba
17001703
Sucedido por
Fernando de Barros Vasconcelos