Frederico da Baviera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frederico da Baviera
Esposa Ana de Neuffen
Madalena Visconti
Casa Casa de Wittelsbach
Nascimento 1339 (678 anos)
Morte 04 de dezembro de 1393 (54 anos)
  Budweis
Pai Estêvão II da Baviera
Mãe Isabel da Sicília

Frederico da Baviera (em alemão: Friedrich der Weise; 1339 — 04 de dezembro de 1393) foi Duque da Baviera de 1375 até sua morte. Era o segundo filho de Estêvão II da Baviera e Isabel da Sicília.[1]

Descendência[editar | editar código-fonte]

Seus avós maternos eram Frederico II (ou III) da Sicília e Leonor de Anjou. Seus pais eram Carlos II de Nápoles e Maria Árpád da Hungria.

Maria era filha de Estêvão V da Hungria e sua esposa, a rainha Isabel, que era filha de Zayhan de Kuni, um chefe da tribo Cumano e tinha sido um pagão antes de seu casamento.

Estêvão V era um filho de Bela IV da Hungria e Maria Lascarina. Maria Lascarina era filha de Teodoro I Láscaris e Ana Comnena Angelina. Ana era a filha do imperador bizantino Aleixo III e Eufrósine Ducena Camaterina.

Reinado[editar | editar código-fonte]

De 1375 até 1392 governou a Bavaria-Landshut em conjunto com seus irmãos Estêvão III e João II e conseguiu administrar a parte mais rica do ducado,[2] a região de Landshut que ele também manteve após a divisão da Baviera entre seus irmãos em 1392, quando Bavaria-Landshut foi reduzida desde Bavaria-Ingolstadt e Baviera-Munique, foram criadas por seus irmãos.[3]

Em 1383 Frederico lutou ao lado dos franceses de Flandres contra os ingleses. Visitou seu tio Alberto I de Straubing-Holanda em Quesnoy e participou do cerco de Bourbourg. Em 1º de novembro foi para uma pensão anual de 4 000 francos em Paris a serviço do rei Carlos VI, cujo casamento com sua sobrinha Isabela correu significativamente. No verão de 1385 acompanhou Isabela — mais tarde chamada Isabel da Baviera — em Amiens para seu casamento com o rei.[4]

Em 1387 aprisionou o arcebispo de Salzburgo para forçá-lo a terminar a sua aliança com uma confederação de cidades em Suábia. Frederico foi conselheiro do rei Venceslau de Luxemburgo em assuntos legais e um candidato favorável à sucessão do rei quando ele morreu em Budweis em 1393. Foi sucedido na Baviera-Landshut por seu filho Henrique.

Família e filhos[editar | editar código-fonte]

Foi casado duas vezes. Pela primeira vez em 1360 com Ana de Neuffen, filha de Bertoldo VII de Neuffen. Neste casamento teve apenas uma filha, Isabel (Isabela; 1361–17 de janeiro de 1382), casada com Marco Visconti, Senhor do Parma.

Casou-se pela segunda vez em 2 de setembro de 1381, com Madalena Visconti, filha de Barnabé Visconti e Beatriz Regina de Scala. Seus filhos foram:

  1. Henrique XVI, o Rico (1386-1450).
  2. João, morto na infância.
  3. Isabel (1383–13 de novembro de 1442, Ansbach), casada com Frederico I de Brandemburgo.
  4. Margarida (antes de 1384), morta na infância.
  5. Madalena (1388-1410), casou-se em 1404 com o João Meinardo VII, Conde de Gorizia.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Frederico da Baviera
Casa de Wittelsbach
1339 – 04 de dezembro de 1393
Precedido por
Estêvão II
Duque da Baviera-Ingolstadt
1375–1393
Henrique XVI, o Rico

Referências

  1. In: Beall, William Ryland. Ancestral Roots of Certain American Colonists who Came to America Before 1700. Baltimore, MA: Genealogical Publishing Com, 2004. pp. 242. ISBN 0806317523
  2. K. G. Saur Verlag GmbH & Company. Schmidt - Theyer. Berlim: Walter de Gruyter, 2005. pp. 526. ISBN 3110966298
  3. Turner, Jane. The Dictionary of Art, Volume 1. Oxford, RU: Oxford University Press, 2003. pp. 1050. ISBN 0195170687
  4. Adams, Tracy. The Life and Afterlife of Isabeau of Bavaria. Baltimore, MA: JHU Press, 2010. pp. 5. ISBN 0801899265