Frente Nacional Britânica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Frente Nacional Britânica
National Front
Líder Tony Martin
Fundação 7 de fevereiro de 1967
Ideologia Nacionalismo britânico
Neofascismo
Neonazismo
Supremacismo branco
Populismo racial
Anti-comunismo

Strasserismo e terceira posição (facções)
Espectro político Extrema-direita
Cores Azul
Marcha de membros da BNF na década de 1970 em Yorkshire.

British National Front (BNF) (em português: Frente Nacional Britânica) é um partido político britânico de orientação ultradireitista, populista[1] e fascista cuja atividade política atingiu o pico durante as décadas de 1970 e 1980. Nas eleições gerais de 1979, obteve mais de 190 mil votos, terminando em sexto lugar, com mais votos do que o Partido Unionista Democrático. É considerado uma agremiação racista por aceitar apenas membros de cor branca. O sistema prisional e policial britânico proíbem a filiação de seus empregados ao partido.[2][3]

Apesar de ser considerado pela mídia local uma agremiação de orientação nazifascista, a Frente Nacional nega, dizendo que é um movimento político democrático. Entretanto, o partido trabalha abertamente em cooperação com o site neonazista estadunidense Stormfront. Assim como sua dissidência, o Partido Nacional Britânico, a Frente Nacional não é mais exageradamente antissemita, tendo dois candidatos judeus na década de 1970. O partido é, entretanto, crítico da veracidade do Holocausto, inclinando-se a apoiar o revisionismo histórico.[3]

Referências

  1. George Parker, “Brexit could destabilise Europe amid populist upsurge and damage UK’s biggest export market”, Financial Times,18/2/2016
  2. Taylor, Stan (1982). The National Front in English politics (em inglês). London: MacMillan. 212 páginas. ISBN 978-0-333-27741-6. OCLC 8193023 
  3. a b Thurlow, Richard (1987). Fascism in Britain: a history, 1918-1985 (em inglês). Oxford, UK: Blackwell. 317 páginas. ISBN 978-0-631-13618-7. OCLC 13860785 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]