Furacão Norbert (2008)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros ciclones tropicais chamados "Norbert", veja Furacão Norbert.
Furacão Norbert
Categoria 4 (EFSS)
O furacão Norbert durante seu pico de intensidade em 8 de outubro
Formação 3 de outubro de 2008
Dissipação 12 de outubro de 2008
Vento mais forte (1 min) 115 nós (213 km/h, 132 mph)
Pressão mais baixa 945 hPa (mbar) ou 709 mmHg
Danos 723.6 milhões de dólares (valores 2009)
Fatalidades 5 diretas, 3 desaparecidos
Áreas afetadas México (Península da Baixa Califórnia e o restante do noroeste do país) e Estados Unidos (Texas)
Parte da
Temporada de furacões no Pacífico de 2008

O furacão Norbert foi o mais intenso ciclone tropical do Pacífico a atingir a costa oeste da península da Baixa Califórnia de toda a história. Sendo o décimo quinto ciclone tropical, do décimo quarto sistema dotado de nome, o sétimo furacão e o segundo furacão "maior" da temporada de furacões no Pacífico de 2008, Norbert formou-se a partir de uma área de distúrbios meteorológicos ao sul do golfo de Tehuantepec durante as primeiras horas de 3 de outubro. A depressão se intensificou para a tempestade tropical Norbert no dia seguinte. Seguindo para oeste-noroeste, Norbert se intensificou lentamente, se tornando um furacão em 7 de outubro. A partir de então, Norbert começou a sofrer rápida intensificação e logo atingiu seu pico de intensidade, com ventos máximos sustentados de 215 km/h, intensidade equivalente a um furacão de categoria 4 na escala de furacões de Saffir-Simpson. Um ciclo de substituição da parede do olho enfraqueceu o sistema para um furacão de categoria 1, mas assim que o ciclo cessou, Norbert voltou a se intensificar para um furacão de categoria 3 em 11 de outubro. Logo depois, Norbert atingiu a costa oeste da península da Baixa Califórnia como um furacão de categoria 2, se tornando o ciclone tropical mais intenso a atingir a região de toda a história. Norbert se enfraqueceu enquanto cruzava a península e o golfo da Califórnia, atingindo a costa do estado mexicano de Sonora como um furacão de categoria 1. Logo em seguida, Norbert se dissipou rapidamente sobre as montanhas do noroeste do México.

Ventos e chuvas fortes causaram danos em Baja California Sur; cerca de 20.000 casas ficaram sem eletricidade e quase 3.000 pessoas tiveram que recorrer a abrigos emergenciais. Em Los Mochis, no estado mexicano de Sonora, 8 pessoas morreram devido às fortes enxurradas causadas pelas chuvas torrenciais associadas ao furacão.

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

O caminho de Norbert

Norbert originou-se de uma área de distúrbios meteorológicos que se formou ao sul do golfo de Tehuantepec em 28 de setembro.[1] A área de distúrbios meteorológicos formou-se a partir de uma onda tropical que cruzou a América Central em 26 e 27 de setembro.[1] O sistema não demonstrou sinais de organização até em 2 de outubro, quando uma segunda onda tropical juntou-se ao sistema.[1] A partir de então, a área de baixa pressão começou a se organizar lentamente com a formação de novas áreas de convecção.[1] No dia seguinte, as áreas de convecção ficaram mais persistentes e concentradas em torno do centro ciclônico de baixos níveis, o que permitiu a intensificação do sistema, que se tornou uma depressão tropical por volta da meia-noite de 4 de outubro, a cerca de 390 km a sul-sudeste de Acapulco, na costa pacífica do México.[2]

A depressão tropical Quinze-E em 4 de outubro

Situado numa região com poucas correntes de vento profundas, a depressão permanecia praticamente estacionária inicialmente.[1] Porém, logo depois, a depressão começou a seguir para oeste como resposta à formação de uma área de alta pressão de médios níveis ao seu norte.[1] Além disso, forte cisalhamento do vento oriental preveniu a intensificação imediata do sistema, mas, por volta da meia-noite de 5 de outubro, a depressão se intensificou para a tempestade tropical Norbert, a cerca de 315 km a sul-sudoeste de Acapulco.[3] O sistema continuou a seguir para oeste e para oeste-noroeste, sendo continuamente abatido pelo cisalhamento do vento. No entanto, o cisalhamento não impediu a lenta intensificação de Norbert.[1] Com isso, Norbert tornou-se um furacão durante a manhã (UTC) de 7 de outubro, a cerca de 500 km a sul-sudoeste de Manzanillo.[4] A partir de então, Norbert começou a sofrer rápida intensificação assim que o cisalhamento do vento cessou.[1] Por volta do meio-dia daquele dia, imagens de satélite no canal micro-ondas revelaram que o sistema estava formando uma parede do olho e que o sistema estava dotado de bons fluxos de saída, favoráveis para o seu desenvolvimento.[5] O furacão atingiu seu pico de intensidade por volta das 18:00 (UTC) de 8 de outubro, com ventos máximos sustentados de 215 km/h, e uma pressão central mínima de 945 mbar, o que fazia de Norbert um furacão de categoria 4 na escala de furacões de Saffir-Simpson. Naquele momento, o olho do furacão estava localizado a cerca de 390 km ao sul de Cabo San Lucas, extremo sul da península da Baixa Califórnia.[6]

O furacão Norbert em 8 de outubro

Apesar de estar situado numa área com baixo cisalhamento do vento e com águas suficientemente quentes para o seu desenvolvimento, Norbert começou a se enfraquecer. Imagens de satélite no canal micro-ondas revelaram que a parede do olho estava se dissipando e que uma nova parede do olho, mais externa, estava a se formar; indicando que o enfraquecimento do furacão estava associado a um ciclo de substituição da parede do olho.[7] Por volta das 18:00 (UTC) de 9 de outubro, um avião caçador de furacões sobrevoou o furacão e constatou que os ventos máximos sustentados de Norbert haviam caído para 130 km/h, uma queda de 85 km/h em apenas 24 horas.[8] Após se enfraquecer para um furacão de categoria 1, Norbert começou a seguir para norte assim que atingiu a periferia oeste da alta subtropical que o guiava.[1] Com condições meteorológicas ainda favoráveis, Norbert voltou a se intensificar assim que o ciclo de substituição da parede do olho chegou ao seu fim.[9]

A aproximação de um cavado de médias latitudes que vinha do sudoeste dos Estados Unidos fez que Norbert seguisse uma trajetória mais para nordeste.[1] O furacão continuou a se intensificar gradualmente até a manhã (UTC) de 11 de outubro, quando atingiu o seu pico secundário de intensidade, com ventos máximos sustentados de 185 km/h e uma pressão central mínima de 953 mbar, o que fazia de Norbert um furacão "maior" de categoria 3 na escala de furacões de Saffir-Simpson. Naquele momento, o olho de Norbert estava localizado a cerca de 295 km a oeste de Cabo San Lucas.[10]

O furacão Nobert sobre a península da Baixa Califórnia

A partir de então, Norbert começou a se enfraquecer novamente assim que seguia para nordeste e assim que seguia sobre águas mais frias.[11] Seguindo mais velozmente para nordeste, Norbert fez landfall na costa oeste da península da Baixa Califórnia por volta das 16:30 (UTC) de 11 de outubro, perto da pequena cidade de Puerto Charley, no estado mexicano de Baja California Sur. Norbert atingiu a região com ventos máximos sustentados de até 165 km/h, intensidade equivalente a um furacão de categoria 2 na escala de furacões de Saffir-Simpson, o que faz de Norbert o mais intenso ciclone tropical do Pacífico a atingir a costa oeste da península da Baixa Califórnia.[12] O furacão cruzou a península em pouco mais de quatro horas e começou a seguir sobre o golfo da Califórnia por volta das 21:00 (UTC) daquele dia.[13] A partir de então Norbert começou a se enfraquecer mais rapidamente assim que o aumento do cisalhamento do vento e a interação com terra começaram a comprometer a circulação ciclônica do furacão.[13] Por volta das 04:00 (UTC) de 12 de outubro, Norbert fez o seu segundo e último landfall na costa do estado mexicano de Sonora, a cerca de 35 km a leste-sudeste da pequena cidade de Huatabampo, ou a cerca de 90 km a norte-nordeste da cidade de Los Mochis, como um furacão de categoria 1, com ventos máximos sustentados de 140 km/h. Seguindo rapidamente para nordeste, Norbert começou a se enfraquecer mais rapidamente assim que começou a seguir sobre terra. Encontrando as altas montanhas do noroeste do México, Norbert se enfraqueceu para uma tempestade tropical logo após ter cruzado a costa,[14] e para uma depressão tropical por volta do meio-dia daquele dia.[15] Finalmente, a circulação ciclônica de baixos níveis se dissipou completamente mais tarde naquele dia sobre as montanhas do noroeste do México.[1]

Preparativos e impactos[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.

Ventos e chuvas fortes causaram danos em Baja California Sur; cerca de 20.000 casas ficaram sem eletricidade e quase 3.000 pessoas tiveram que recorrer a abrigos emergenciais. Em Los Mochis, no estado mexicano de Sonora, 8 pessoas morreream devido às fortes enxurradas causadas pelas chuvas torrenciais associadas ao furacão.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Furacão Catrina Portal da
meteorologia
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Furacão Norbert (2008)

Referências

  1. a b c d e f g h i j k Franklin, James L. (7 de janeiro de 2009). «Tropical Cyclone Report Hurricane Norbert» (PDF). Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  2. Stewart (3 de janeiro de 2009). «Tropical Depression Fifteen-E Discussion 01». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  3. Stewart (4 de janeiro de 2009). «Tropical Storm Norbert Discussion 05». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  4. Brown (7 de janeiro de 2009). «Hurricane Norbert Discussion 14». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  5. Beven (7 de janeiro de 2009). «Hurricane Norbert Discussion 17». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  6. Brown (8 de janeiro de 2009). «Hurricane Norbert Discussion 20». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  7. Avila (9 de janeiro de 2009). «Hurricane Norbert Discussion 22». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  8. Berg (9 de janeiro de 2009). «Hurricane Norbert Discussion 24». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  9. Berg (10 de janeiro de 2009). «Hurricane Norbert Discussion 27». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 20 de janeiro de 2009 
  10. Stewart (11 de outubro de 2008). «Hurricane Norbert Discussion 30». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 21 de janeiro de 2009 
  11. Brown/Avila (11 de outubro de 2008). «Hurricane Norbert Discussion 31». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 21 de janeiro de 2009 
  12. Brown/Avila (11 de outubro de 2008). «Hurricane Norbert Discussion 32». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 21 de janeiro de 2009 
  13. a b Blake/Beven (11 de outubro de 2008). «Hurricane Norbert Discussion 33». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 21 de janeiro de 2009 
  14. Pasch (12 de outubro de 2008). «Tropical Storm Norbert Discussion 34». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 21 de janeiro de 2009 
  15. Blake/Beven (11 de outubro de 2008). «Tropical Depression Norbert Discussion 35». Centro Nacional de Furacões (em inglês). Consultado em 21 de janeiro de 2009 
Ciclones tropicais da Temporada de furacões no Pacífico de 2008
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5



* - Pacífico centro-norte