Gérson de Azeredo Coutinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Gérson de Azeredo Coutinho (Jaguarão, 3 de novembro de 1900Rio de Janeiro, 1967) foi um pintor brasileiro e um arquiteto formado pela Escola Nacional de Belas Artes. Foi aluno do discipulado de Henrique Bernardelli[1].

Tornou-se paisagista e pintou aspectos da natureza carioca. Obteve prêmios no Salão Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, 1935 e 1936, e Salão Paulista de Belas Artes, São Paulo, 1940 e 1941. Venceu o concurso sobre o tema Flamboyant, promovido pela Sociedade Brasileira de Belas Artes (SBBA).[1] Recebeu prêmios nos salões da época – bronze e prata no Salão Nacional de Belas Artes/RJ e medalha de bronze no Salão Paulista de Belas Artes.[2] Praticou o figurativismo em marinhas, paisagens e pessoas, com um realismo perto do naturalismo, à maneira de João Batista da Costa.[3][4]

Em 1940 foi um dos fundadores da Associação Fluminense de Belas Artes, em Niterói, ao lado de Hamilton Sholl, Edgar Parreiras e Pedro Campofiorito, entre outros.[3][4]. Foi, por um período, violino-spala do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

É verbete no Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos, editado pelo então Ministério da Educação e Cultura por meio do Instituto Nacional do Livro; tal verbete aponta Gérson Coutinho como “paisagista influenciado pela luminosidade dos impressionistas e com participações em coletivas nas cidades norte-americanas de São Francisco e Nova Iorque.[5]

Possui obra no acervo do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro e no Acervo Banco Itaú.[6][7]

Em 2011, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (Margs) incluiu trabalhos de Gerson Coutinho na Exposicão Coletiva denominada Labirintos da Iconografia.[2]

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • Barracões - 1934
  • Casa de Pescadores (Porto de Inhaúma - Rio) - 1936
  • Paisagem com flamboyant - 1936
  • Mosteiro de São Bento - 1945
  • Paisagem - 1949
  • Parati - s/d
  • Parque - s/d
  • Estudo de Vacas - s/d
  • Entardecer no pasto - s/d
  • Paisagem urbana com Cruzeiro Colonial, Cabo Frio - s/d

Exposições[editar | editar código-fonte]

  • Exposição Geral de Belas Artes, 1929. Rio de Janeiro.
  • 7º Salão Paulista de Belas Artes, 17-12-1940. São Paulo.
  • 8º Salão Paulista de Belas Artes (Galeria Prestes Maia), 1942. São Paulo.
  • 11º Salão Paulista de Belas Artes (Galeria Prestes Maia), 19-04-1945. São Paulo.
  • Labirintos da Iconografia (Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli - Margs), 29-06-2011 / 14-08-2011. Porto Alegre.

Referências

  1. a b GERSON Coutinho. In: Portal Catálogo das Artes. Brasília: Catálogo das Artes, 2019. Disponível em: <https://www.catalogodasartes.com.br/artista/Gerson%20de%20Azeredo%20Coutinho%20-%20G.%20AZEREDO%20COUTINHO/>. Acesso em: 02 de Jun. 2019. Verbete da Enciclopédia.
  2. a b GERSON Coutinho. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa287388/gerson-coutinho>. Acesso em: 02 de Jun. 2019. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7
  3. a b GERSON de Azeredo Coutinho. In: GUIA das Artes. São Lourenço, 2019. Disponível em: <https://www.guiadasartes.com.br/gerson-de-azeredo-coutinho/pintor>. Acesso em: 02 de Jun. 2019. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7
  4. a b Patronos e Sócios fundadores da AFBA. In: Associação Fluminense de Belas Artes. Disponível em: <http://www.afbabrasil.org/patronos-afba.html>. Acesso em: 02 de Jun. 2019.
  5. CAVALCANTI, Carlos e AYALA, Walmir. Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos. MEC/INL-Instituto Nacional do Livro, 1973
  6. PAISAGEM . In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2019. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra37766/paisagem>. Acesso em: 02 de Jun. 2019. Verbete da Enciclopédia.ISBN: 978-85-7979-060-7
  7. PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Civilização Brasileira, 1969.