Ganoderma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ganoderma é um gênero de fungos poliporos da família Ganodermataceae que inclui cerca de 80 espécies, muitas de regiões tropicais.[1] Devido a sua diversidade genética, usos na medicina tradicional asiática, e potencial como biorremediador, são um gênero importante economicamente. Ganoderma pode ser diferenciado de outros poliporos por seubasidiósporo com duas camadas. São às vezes chamados de orelhas de pau.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome Ganoderma derivado do grego ganos/γανος "brilho", hence "shining" e derma/δερμα "pele".[2] 

História[editar | editar código-fonte]

O gênero Ganoderma foi criado como categoria em 1881 por Karsten e incluía apenas uma espécie, Ganoderma lucidum (Curtis) Karst. Anteriormente, este taxon era caracterizado como Boletus lucidus Curtis (1781) e depois, Polyporus lucidus (Curtis) Fr. (1821) (Karsten 1881). A espécie P. lucidus era caracterizada por um píleo e estipe brilhante, e essa era uma característica que Murrill suspeitava era a razão para a divisão de Karsten, porque apenas uma espécie estava incluída, G. lucidum . Patouillard revisou o gênero Ganoderma para incluir todas espécies com esporos pigmentados, tubos aderentes e píleo brilhante, o que resultou em um total de 48 espécies classificadas sob o gênero Ganoderma na sua monografia em 1889 . Até que Murrill investigou Ganoderma na América do Norte em 1902, o trabalho anterior focou-se somente em espécies européias, incluindo, por exemplo, Ganoderma lucidum, Ganoderma resinaceum Boud. (1890) e Ganoderma valesiacum Boud. (1895).

Descrição[editar | editar código-fonte]

Ganoderma são caracterizados por basidiocarpos grandes, perenes e lenhosos. São lignolíticos e semelhantes a couro com ou sem uma haste. Os corpos de frutificação crescem tipicamente em forma de leque ou casco nos troncos das árvores, vivas ou mortas. Eles têm esporos truncados de parede dupla com camadas internas ornamentadas que variam do amarelo ao marrom.

Filogenia[editar | editar código-fonte]

O gênero foi nomeado por Karsten em 1881. [3] Os membros da família Ganodermataceae eram tradicionalmente considerados difíceis de classificar devido à falta de características morfológicas confiáveis, à superabundância de sinônimos e ao uso indevido generalizado de nomes. [4] [5] Até recentemente, o gênero era dividido em duas seções - Ganoderma, com uma superfície de tampa brilhante (como Ganoderma lucidum ), e Elfvingia, com uma superfície de tampa opaca (como Ganoderma applanatum ).

A análise filogenética usando informações de sequência de DNA ajudou a esclarecer nossa compreensão das relações entre as espécies de Ganoderma . [6] [7] O gênero agora pode ser dividido em seis grupos monofiléticos : [8]

Com o surgimento das filogenias moleculares no final do século XX, hipoteses foram testadas para determinar a variabilidade de nuances morfolgicas do gênero. Em 1995, Moncalvo et al construiu uma filogenia do rDNA, que era o locus universalmente aceito na época, e encontrou cinco principais clados das espécies de laccate entre os 29 isolados testados. [9] Verificou-se que G. lucidum não era uma espécie monofilética, e mais trabalhos precisavam ser feitos para esclarecer esse problema taxonômico. Eles também descobriram que G. resinaceum da Europa e o norte-americano ' G. lucdium ', que Adaskaveg e Gilbertson consideraram biologicamente compatíveis in vitro, não se agruparam. [10] Moncalvo et al. rejeitou complexos de espécies biológicas como a uma única ferramenta para distinguir um táxon e sugerir o uso de uma combinação entre conceitos de espécies biológicas e filogenéticas para definir taxa únicos de Ganoderma .

Em 1905, o micologista americano William Murrill delineou o gênero Tomophagus para acomodar a única espécie G. colossus (então conhecida como Polyporus colossus ) que possuía características morfológicas distintas que não se encaixavam nas outras espécies. [11] Historicamente, no entanto, Tomophagus tem sido geralmente considerado como sinônimo de Ganoderma . [12] Quase um século depois, as análises filogenéticas justificaram a colocação original de Murrill, pois mostrou ser um gênero apropriado taxonomicamente distinto. [8]

Significado[editar | editar código-fonte]

Doenças agrícolas[editar | editar código-fonte]

Algumas espécies de Ganoderma podem causar grandes perdas de colheitas a longo prazo, especialmente em árvores:

Indústria[editar | editar código-fonte]

Ganoderma so fungos saprófitas, de distribuição cosmopolita. Eles podem crescer tanto em coníferas quanto em madeira de lei. São fungos da podridão branca, com enzimas que os permitem decompor lignina e celulose. Há inúmera pesquisas acerca do potencial decompositor de madeira das espécies de Ganoderma para aplicações industriais, comobiopolpagem[14][15] e biorremediação.[16]

Fitoquímica[editar | editar código-fonte]

Ganoderma lucidum

Durante séculos, as espécies de Ganoderma foram usadas na medicina tradicional em muitas partes da Ásia. [17] Essas espécies são frequentemente rotuladas como ' G. lucidum ', embora testes genéticos tenham demonstrado que são múltiplas espécies como G. lingzhi, G. multipileum e G. sichuanense . [18] [19] Várias espécies de Ganoderma contêm diversos fitoquímicos com propriedades indefinidas in vivo, como triterpenóides e polissacarídeos, uma área de investigação em pesquisa básica .

Embora várias espécies de Ganoderma sejam usadas na medicina popular por supostos benefícios e tenham sido investigadas por seus possíveis efeitos em seres humanos, não há evidências de pesquisas clínicas de alta qualidade de que os fitoquímicos de Ganoderma tenham algum efeito em seres humanos, como na pesquisa de câncer . [20]

Espécies notáveis[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

30em

  1. Dictionary of the Fungi. CABI 10th ed. Wallingford: [s.n.] 2008. ISBN 978-0-85199-826-8 
  2. Liddell, Henry George & Robert Scott (1980). A Greek-English Lexicon (Abridged Edition). Oxford University Press. United Kingdom: [s.n.] ISBN 0-19-910207-4. [Henry George Liddell Resumo divulgativo] Verifique valor |resumo-url= (ajuda) 
  3. Karsten PA. (1881). «Enumeratio Boletinearum et Polyporearum Fennicarum, systemate novo dispositarum». Revue mycologique, Toulouse (em Latin). 3: 16–19 
  4. «Morphological studies of Ganoderma (Ganodermataceae) from the Australasian and Pacific regions». Australian Systematic Botany. 16: 487–503. 2003. doi:10.1071/SB02001  Verifique o valor de |display-authors=Smith BJ, Sivasithamparam K (ajuda)
  5. Ryvarden L. (1985). «Type studies in the Polyporaceae 17: species described by W. A. Murrill». Mycotaxon. 23: 169–198 
  6. Hibbett DS, Donoghue MJ. (1995). Progress toward a phylogenetic classification of the Polyporaceae through parsimony analysis of mitochondrial ribosomal DNA sequences. Can J Bot 73(S1):S853–S861.
  7. Hibbett DS, Thorn RG. (2001). Basidiomycota: Homobasidiomycetes. The Mycota VII Part B. In: McLaughlin DJ, McLaughlin EG, Lemke PA, eds. Systematics and evolution. Berlin-Heidelberg, Germany: Springer-Verlag. p 121–168.
  8. a b «Phylogenetic analysis of Ganoderma based on nearly complete mitochondrial small-subunit ribosomal DNA sequences». Mycologia. 96: 742–55. 2004. CiteSeerX 10.1.1.552.9501Acessível livremente. JSTOR 3762108. PMID 21148895. doi:10.2307/3762108  Verifique o valor de |display-authors=Hong SG, Jung HS (ajuda)
  9. Moncalvo, J.-M., Wang, H.-F., and Hseu, R.-S. 1995. Gene phylogeny of the Ganoderma lucidum complex based on ribosomal DNA sequences. Comparison with traditional taxonomic characters. Mycological Research 99:1489-1499.
  10. Adaskaveg, J. E., and Gilbertson, R. L. 1986. Cultural studies and genetics of sexuality of Ganoderma lucidum and G. tsugae in relation to the taxonomy of the G. lucidum complex. Mycologia:694-705.
  11. Murrill WA. (1905). «Tomophagus for Dendrophagus». Torreya. 5 
  12. Furtado JS. (1965). «Ganoderma colossum and the status of Tomophagus». Mycologia. 57: 979–84. JSTOR 3756901. doi:10.2307/3756901 
  13. Ling-Chie Wong, Choon-Fah J. Bong, A.S. Idris (2012) Ganoderma Species Associated with Basal Stem Rot Disease of Oil Palm. American Journal of Applied Sciences 9(6): 879-885 (ISSN 1546-9239)
  14. «Elucidating wood decomposition by four species of Ganoderma from the United States». Fungal Biology. 122: 254–263. 2018. PMID 29551199. doi:10.1016/j.funbio.2018.01.006 
  15. «FBRI: New Enzymes for Biopulping». Cópia arquivada em 4 de janeiro de 2009 
  16. «Screening of fungal isolates and properties of Ganoderma applanatum intended for olive mill wastewater decolourization and dephenolization». Lett. Appl. Microbiol. 45: 270–5. PMID 17718838. doi:10.1111/j.1472-765X.2007.02181.x  Verifique o valor de |display-authors=Matos AJ, Bezerra RM, Dias AA (ajuda)
  17. Wachtel-Galor, Sissi (2011). «Chapter 9 Ganoderma lucidum (Lingzhi or Reishi)A Medicinal Mushroom». Herbal Medicine: Biomolecular and Clinical Aspects. 2nd edition. CRC Press Taylor and Francis. [S.l.: s.n.] ISBN 978-1-4398-0713-2 
  18. Hennicke, F., Z. Cheikh-Ali, T. Liebisch, J.G. Maciá-Vicente, H.B. Bode, and M. Piepenbring. 2016. “Distinguishing commercially grown Ganoderma lucidum from Ganoderma lingzhi from Europe and East Asia on the basis of morphology, molecular phylogeny, and triterpenic acid profiles.” Phytochemistry 127:29–37.
  19. Hapuarachchi, K., T. Wen, C. Deng, J. Kang, and K. Hyde. 2015. “Mycosphere Essays 1: Taxonomic Confusion in the Ganoderma lucidum Species Complex.” Mycosphere 6:542–559.
  20. «Ganoderma lucidum (Reishi mushroom) for cancer treatment». Cochrane Database of Systematic Reviews. 4: CD007731. 2016. PMC 6353236Acessível livremente. PMID 27045603. doi:10.1002/14651858.CD007731.pub3 
  21. (Nota de imprensa) http://www.annefrank.org/content.asp?pid=445&lid=2. [3 October 2006 Cópia arquivada em https://web.archive.org/web/20061003170532/http://www.annefrank.org/content.asp?PID=445&LID=2] Verifique valor |arquivourl= (ajuda)  Verifique data em: |arquivodata= (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  22. Kuo M., MushroomExpert.Com, Ganoderma tsugae. (2004, February). Retrieved June 15, 2007.