Generation War

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Generation War
Unsere Mütter, unsere Väter
Filhos da Guerra (BR)
Informação geral
Formato Minissérie
Gênero Drama
Duração 90 minutos
Criador(es) Stefan Kolditz
País de origem  Alemanha
Idioma original alemão
Produção
Diretor(es) Philipp Kadelbach
Produtor(es) Benjamin Benedict
Nico Hofmann
Jürgen Schuster
Elenco Volker Bruch
Tom Schilling
Katharina Schüttler
Miriam Stein
Ludwig Trepte
Exibição
Emissora de televisão original Alemanha ZDF
Transmissão original 17 de março de 2013 - 20 de março de 2013
N.º de episódios 3

Unsere Mütter, unsere Väter (traduzido para o português: "Nossas mães, nossos pais", lançado nos Estados Unidos como Generation War e no Brasil como Filhos da Guerra) é uma minissérie de televisão alemã.[1][2] É uma co-produção entre a rede ZDF em parceria com o canal ORF, da Áustria, e Beta Film, responsável pela distribuição internacional, em parceria com a Arrow Films, que distribui a minissérie no Reino Unido.

A minissérie foi vencedora de 18 prêmios internacionais, inclusive o Emmy Internacional 2014.

Enredo[editar | editar código-fonte]

A minissérie, com três capítulos de 90 minutos cada, fala sobre a segunda guerra mundial pela perspectiva de cinco jovens, e conta como suas vidas mudaram por causa do conflito. No verão de 1941 eles se encontram pela última vez em Berlim para marcarem de se reencontrar no Natal, imaginando que a guerra teria um fim rápido. Mas a história mostra que não foi assim. Voltaram a se encontrar no local combinado, um "pub", só em 1945. Mas apenas três deles apareceram.

Dois dos protagonistas, os irmãos Wilhelm e Friedhelm, serviam na Wehrmacht, o exército regular alemão; Charlotte trabalhava como enfermeira num hospital de campanha; Greta sonhava em ser cantora e tenta ajudar seu namorado judeu Viktor a fugir da Alemanha.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Inspirado pela série americana Band of Brothers, da HBO, o roteirista Stefan Kolditz adaptou a história do pai de Nico Hofmann, produtor da minissérie. Apoiando-se em diários de guerra escritos pelo pai de Nico (cujas passagens são vividas pelo personagem Wilhelm), bem como em depoimentos de pessoas que viveram na mesma época, o roteiro levou seis anos para ficar pronto, sendo revisado por três historiadores.[3]

A produção gerou controvérsia e sofreu muitas críticas em seu lançamento, principalmente no exterior, pelo fato de apresentar os alemães mais como vítimas dos efeitos da guerra do que como responsáveis por ela.[4]

Recepção[editar | editar código-fonte]

A minissérie foi considerada pelo Der Spiegel, uma das principais revistas da Alemanha, como "um marco de mudança na produção televisiva local". Mas a produção não recebeu apenas elogios. O jornal Kölner Stadt-Anzeiger classificou Generation War "uma sucessão de clichês sem profundidade". Segundo o Hollywood Reporter, a imprensa alemã aproveitou o sucesso da minissérie para convidar o público a investigar mais a fundo a verdadeira participação de seus pais, avós, bisavós, tios e tias com mais idade nos eventos que cercam o conflito.[5]

Mesmo com as críticas, Unsere Mütter, Unsere Vätter venceu premiações tanto na Alemanha quanto no exterior, como o Deutscher Fernsehpreis (Prêmio da TV Alemã), a Goldene Kamera (Câmera Dourada), o Festival de Cinema de Shanghai e o Prix Europa 2013. No Emmy Internacional 2014, a série venceu o prêmio na categoria melhor telefilme ou minissérie.[6]

Transmissão[editar | editar código-fonte]

O seriado é divido em três episódios, que estrearam nos dias 17,18 e 20 de março de 2013 na televisão pública alemã. Com os títulos Um tempo diferente, Uma guerra diferente e Um país diferente.[7]

Foi exibida originalmente na Alemanha e Áustria em março de 2013. A rede BBC2 anunciou a compra da minissérie alemã em meados de agosto de 2013, tornando-a a primeira produção estrangeira a ser exibida pelo canal nos últimos doze anos.[8] Geralmente, títulos estrangeiros são apresentados pelo canal BBC4, que tem um público menor e mais segmentado. No Brasil foi exibido pela Rede Globo a partir de 31 de agosto de 2015 substituindo Gotham.[9]

Referências

  1. «CINEMA ALEMÃO, "UNSERE MÜTTER, UNSERE VÄTER" E UMA NOVA PERSPECTIVA». obviousmag.org/. Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  2. Rede Globo. 20 de agosto de 2015 http://redeglobo.globo.com/series/filhos-da-guerra/noticia/2015/08/globo-exibe-premiada-serie-alema-sobre-segunda-guerra-mundial.html. Consultado em 20 de agosto de 2015  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. «Minissérie alemã Generation War será exibida na Inglaterra». Revista Veja. 19 de agosto de 2013. Consultado em 6 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 31 de março de 2015 
  4. «Polêmica série de TV alemã é premiada no Emmy Internacional». www.dw.de/. 27 de novembro de 2013. Consultado em 13 de janeiro de 2015 
  5. «Minissérie Generation War faz sucesso na Alemanha». Revista Veja. 21 de março de 2013. Consultado em 6 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 31 de março de 2015 
  6. «Confira os vencedores da 42º edição do Emmy Internacional». O Globo. 25 de novembro de 2013. Consultado em 13 de janeiro de 2015 
  7. «Série alemã ganha o Prêmio Internacional Emmy Award». brasil.diplo.de/. 27 de novembro de 2013. Consultado em 13 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 17 de abril de 2015 
  8. Generation War: what did you make of BBC2's German drama?
  9. Rede Globo. 20 de agosto de 2015 http://redeglobo.globo.com/series/filhos-da-guerra/noticia/2015/08/globo-exibe-premiada-serie-alema-sobre-segunda-guerra-mundial.html. Consultado em 20 de agosto de 2015  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]