Gentil (Rio Grande do Sul)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Gentil
  Município do Brasil  
Igreja e Praça da Matriz de Gentil RS
Igreja e Praça da Matriz de Gentil RS
Símbolos
Bandeira de Gentil
Bandeira
Brasão de armas de Gentil
Brasão de armas
Hino
Gentílico gentilense
Localização
Localização de Gentil no Rio Grande do Sul
Localização de Gentil no Rio Grande do Sul
Mapa de Gentil
Coordenadas 28° 25' 48" S 52° 02' 09" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes Santo Antônio do Palma, Marau, Ciríaco, Mato Castelhano e Água Santa
Distância até a capital 260 km
História
Fundação 20 de março de 1992 (29 anos)
Administração
Prefeito(a) Alcenir Dalmago (PDT, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 184,014 km²
População total (est. IBGE/2016[2]) 1 708 hab.
Densidade 9,3 hab./km²
Clima subtropical
Altitude 774 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 99160-000
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,785 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 46 492,883 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 29 185,74

Gentil é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

A história de Gentil remonta aos anos da novíssima colonização italiana no Rio Grande do Sul. Por volta de 1910, italianos vindos da região da Serra Gaúcha adquiriram as terras da região.

O nome inicial da localidade foi Lagoa Comprida, pois encontraram lá onde se formaria o futuro povoado uma lagoa (ou águas de chuvas represadas) deste formato.

No período de 1934 a 1943 a localidade recebe a influência do líder religioso capuchinho Frei Gentil de Caravaggio, Por este motivo, em 18 de dezembro de 1957 passou a denominar-se Vila Frei Gentil.

Em 1961, a Lei n° 199 criou o sub-distrito do povoado Frei Gentil. Posteriormente através da Lei n° 557 de 4 de janeiro de 1971, houve a alteração da denominação do sub – distrito de “Vila Gentil”, para Sub-Distrito “Vila Frei Gentil”. E em 1976 foi criado o Distrito de Frei Gentil.

Em 1990 inicia o pleito buscando a emancipação. No dia 7 de maio de 1990, por iniciativa do pároco da Paroquia Santo Antônio, Pe. Helio Schuster, foi realizada uma modesta reunião visando à possível emancipação político administrativa da localidade. Já no dia 7 de julho de 1990 foi escolhida a Comissão de Emancipação com seu Conselho Fiscal e membros suplentes. Feito o levantamento sócio – econômico da área emancipanda e depois de dezenas de reuniões, em abril de 1991 foi protocolado na Assembleia Legislativa do estado do Rio Grande do Sul o processo de emancipação. No dia 10 de novembro do mesmo ano foi feita uma consulta plebiscitária e 86,1% dos votos foram favoráveis a emancipação da localidade. Somente 11,8% votaram contra a emancipação e 0,6% dos eleitores votaram em branco e 1,5 % dos votos foram nulos. O município foi criado pela Lei Estadual n° 9.577 de 20 de março de 1992 e promulgação no diário oficial do dia 24 de março de 1992. As localidades que compõem o município de Gentil são: Vila Alegre, Cabriúva, Forquilha, Campinas, Campo Do Meio, Fazenda São Miguel, São Gotardo, São Caetano e Gentil (Sede). O município de Gentil faz divisa com os municípios de Santo Antônio do Palma, Marau, Água Santa, Mato Castelhano e Ciríaco.

Em homenagem ao líder religioso, Frei Gentil, a localidade passa a ser chamada de Gentil.

Hélio Schuster tornou-se o primeiro prefeito do novo município (1993/1996). O segundo prefeito foi o Sr. João Francisco Chais (1997/2000). O terceiro prefeito foi o Sr. Luis Pressi (2001/2004). O quarto prefeito foi o Sr. Alcenir Dalmago (2005/2008). O quinto prefeito foi o Sr. Vanderlei Ramos do Amaral (2009/2012). O sexto prefeito foi o Sr. Vanderlei Ramos do Amaral (2013/2016). O sétimo prefeito foi o Sr. Alcenir Dalmago (2017/2020). O oitavo prefeito foi o Sr. Alcenir Dalmago (2021/2024).

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 28º25'49" sul e a uma longitude 52º02'08" oeste, estando a uma altitude de 774 metros. Sua população estimada é de 1.708 habitantes.

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 24 de junho de 2017 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.