Georg Przyrembel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

[[

Ficheiro:Georg
Taperinha da Praia Grande

]]

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Georg Przyrembel (1885-1956) foi um arquiteto polonês de destacada atuação no Brasil.

Przyrembel nasceu na Silésia, na atual Polônia, e estudou arquitetura na Alemanha. Chegou ao Brasil em 1912 ou 1913, estabelecendo-se em São Paulo. Estilisticamente, filiou-se à arquitetura eclética.

Participou da Semana de Arte Moderna de 1922, na qual apresentou projetos em estilo neocolonial. Neste estilo projetou o novo convento e Basílica de Nossa Senhora do Carmo (inaugurado em 1934) na cidade de São Paulo. Projetou também o Palácio Boa Vista (1938), em Campos do Jordão, residência oficial dos governadores do estado de São Paulo, em um estilo medievalista.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

PRZYREMBEL, Georg Arquiteto.

1912 – Educado na Alemanha e já formado em arquitetura, mudou-se para o Brasil, onde se tornou um dos principais expoentes do estilo neocolonial. Recém-chegado, dirigiu a construção do novo mosteiro de São Bento, na capital paulista, e projetou a igreja de São Francisco de Paula, em Curitiba, PR. 1916 – Viajou a Ouro Preto (MG), onde estudou a arquitetura colonial brasileira na companhia do pintor José Wasth Rodrigues. Projetou as residências de Odon Cardoso, na capital paulista, e Heládio Capote Valente, em Praia Grande, SP.

1920 – Projetou a igreja do Imaculado Coração de Maria, em Santos, SP.

1922 – Participou da Semana de Arte Moderna em São Paulo, expondo o projeto de residência de veraneio de sua família, conhecida como T aperinha da Praia Grande. A maquete de seu projeto e os desenhos do espanhol Antonio Garcia Moya teve lugar de destaque na exposição dos modernistas, compondo os únicos trabalhos apresentados na seção de arquitetura. No mesmo ano, fez o projeto da nova estação da São Paulo Railway em Santos (não executado).

1928 – Projetou o convento e a igreja do Carmo, construídos no bairro paulistano da Liberdade, aproveitando as obras sacras da antiga igreja demolida e os parapeitos dos janelões. 1936 – Executou o projeto da igreja do Monte Serrat, em Santos.

1938 – Projetou o Palácio Bom Vista, residência de inverno dos governadores de São Paulo na cidade de Campos do Jordão. Fontes AMARAL, Aracy. Artes Plásticas na Semana de 22. São Paulo: Editora 34, 1998. KESSEL, Carlos. Vanguarda efêmera: arquitetura neocolonial na Semana de Arte Moderna de 1922. Disponível em: http://www.scribd.com/doc/30487078/Vanguarda-Efemera-Arquitetura-Neocolonial-Na-Semana-de-Arte-Moderna-de-1922. TARASANTCHI, Ruth Sprung. Pintores paisagistas: São Paulo - 1890 a 2920. São Paulo:Edusp:Imprensa