George Fischer Elpons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

George Fischer Elpons ou Georg Fischer Elpons ou, ainda, Jorge Elpons (Berlim, 1865São Paulo, 9 de julho de 1939) foi um pintor, e professor alemão que se radicou na capital paulista onde criou uma das primeiras escolas de pintura da cidade em sociedade com José Wasth Rodrigues.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Elpons estudou em Berlim e em Munique e veio para o Brasil em 1912.

Depois de uma breve passagem pelo Amazonas, passou a residir na cidade de São Paulo. Recém chegado participa, em 1912-1913, da 2ª Exposição Brasileira de Belas Artes, organizada e realizada no Liceu de Artes e Ofícios. Expôs três trabalhos, todos eles representando vasos com rosas.[1] O governo do Estado pretendeu adquirir para o acervo da Pinacoteca alguns quadros entre os quais uma das rosas de Elpons. O pintor deve ter aceito os quinhentos mil-réis que lhe foram oferecidos pela obra uma vez que o quadro hoje se encontra na Pinacoteca do Estado. [2]

Foram seus alunos, dentre outros, os conhecidos e conceituados artistas Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Nicola Petti, Hugo Adami e Cesar Lacanna.

Foi um pintor que escolheu como tema principal de suas obras a natureza morta. Conhece-se, entretanto, algumas raras paisagens. Como bom alemão, encontramos em seus trabalhos tendências expressionistas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BRAGA, Teodoro. Artistas pintores no Brasil. São Paulo: São Paulo Edit., 1942.
  • REIS JÚNIOR, José Maria dos. História da pintura no Brasil. São Paulo: Leia, 1944.
  • PONTUAL. Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969.
  • LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988.
  • TARASANTCHI, Ruth Sprung. Pintores paisagistas: São Paulo 1890 a 1920. São Paulo: EDUSP; Imprensa Oficial do Estado, 2002.

Referências

  1. Tarasantchi, ob.cit. p.360
  2. Tarasantchi, ob.cit. p. 45