George Thomas Staunton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
George Thomas Staunton

Sir George Thomas Staunton, baronete (perto de Salisbury, Inglaterra, 26 de maio de 178110 de agosto de 1859) foi um explorador e orientalista britânico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Sir George Leonard Staunton (1737-1801), primeiro baronete, diplomata e orientalista. George Thomas acompanhou seu pai em 1792, então secretário do Lorde George Macartney (1737-1806), numa missão para a China. Durante esta viagem que durou três anos, adquiriu um bom conhecimento de chinês. Em 1798, foi designado como escritor , depois como chefe, na Companhia Inglesa das Índias Orientais, numa fábrica em Guangzhou, Cantão

Em 1805, traduziu um trabalho do Dr. George Pearson (1751-1828) que contribuiu para a introdução da vacinação na China. Em 1816, participou como segundo comissário, numa missão especial para Pequim com o lorde William Amherst (1773-1857) e Sir Henry Ellis (1777-1869).

Entre 1818 e 1852 foi membro do Parlamento por diversos distritos ingleses e, por último, por Portsmouth. Foi membro do "Comitê das Índias Orientais" e, em 1823, com Henry Thomas Colebrooke (1765-1837), fundou a Sociedade Real Asiática.

Obras[editar | editar código-fonte]

Suas publicações incluem a tradução de Ta Tsing leu lee, sob o título de Fundamental Laws of China ( 1810), o primeiro livro chinês traduzido para o ingles, assim como Narrative of the Chinese Embassy to the Khan of the Tourgouth Tartars ( 1821); Miscellaneous Notices Relating to China and our Commercial Intercourse with that Country ( 1822); Notes of Proceedings and Occurrences during the British Embassy to Peking ( 1824); Observations on our Chinese Commerce ( 1850). Para a "Sociedade Hakluyt", edita History of the Great and Mighty Kingdom of China de Pedro González de Mendoza (1428-1495).