Formas nominais do verbo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Gerúndio)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lang-pt.gifGnome-globe.svg
Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente lusófona e pode não representar uma visão mundial do assunto.
Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão.

As formas nominais do verbo ou verbos não finitos são o gerúndio, infinitivo e particípio.[1] Não apresentam flexão de tempo e modo, perdendo desta maneira algumas das características principais dos verbos. Por serem tomadas como nomes (substantivos, adjetivos e advérbios), recebem o nome de formas nominais. Estas formas se comportam semelhantes a um substantivo, adjetivo ou advérbio.[1]

Infinitivo[editar | editar código-fonte]

O infinitivo indica a ação que é propriamente dita, sem situá-la no tempo, desempenhando uma função semelhante a um substantivo. O infinitivo é o nome do verbo. Está sempre terminado em -r nunca terá outra terminação. Exemplo: caminhar, correr, andar.[2]

O infinitivo pode apresentar algumas vezes flexão em pessoa, constituindo assim duas formas possíveis: o infinitivo pessoal e o infinitivo impessoal.[2]

Particípio[editar | editar código-fonte]

O particípio indica uma ação já acabada, finalizada, adquirindo uma função parecida com a de um adjetivo ou advérbio. O particípio passado regular é reconhecido pelos sufixos,termina em -ido e ado

Exemplos: acabado, finalizado,

Temos comprado muita comida.

Exceções: ganho, gasto, pago, dito, escrito, feito, visto, posto, aberto, coberto.

Ele foi preso ontem.

Também existem os particípios na Voz Ativa e na Voz Passiva.

Gerúndio[editar | editar código-fonte]

O gerúndio (também chamado de presente perfeito) indica uma ação em andamento, um processo verbal ainda não finalizado. Pode ser usado em tempos verbais compostos ou sozinho, termina em-ndo

Estou finalizando os exemplos deste verbete. (tempo composto)
Fazendo teu trabalho antecipadamente, não terás preocupações. (gerúndio sozinho com função de advérbio).

O gerúndio é reconhecido pelos verbos terminados em ndo. Exemplos: subindo, caminhando, gravando, enchendo, perdendo, difundindo e etc.

Uso

Costuma-se usar o infinitivo pessoal quando:

•    refere-se a um sujeito próprio, diferente do da oração principal;

Para conseguirmos sair, alguém precisa destrancar a porta.

•    o sujeito a que se refere é expresso antes do infinitivo;

Para nós conseguirmos sair, precisamos abrir a porta.

•    o sujeito é indeterminado na terceira pessoa do plural.

Referências

  1. a b Araújo, Ana Paula de. «Formas nominais do Verbo». InfoEscola. Consultado em 17 de setembro de 2013 
  2. a b Duarte, Vânia. «Características do infinitivo». R7. Brasil Escola. Consultado em 17 de setembro de 2013 
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.