GfK

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
GfK
Tipo Privada
Indústria Mídia
Fundação 1934
Sede Nuremberga  Alemanha
Website oficial www.gfk.com

A GfK (Gesellschaft für Konsumforschung, actualmente Growth from Knowledge; Crescimento pelo Conhecimento, em português), é uma empresa de estudos de mercado de origem alemã, criada em 1934, com sede em Nuremberga. É a maior empresa do ramo na Alemanha, e a quinta em termos mundiais.

Foi fundada em 1934, por uma asscociação de professores universitários, dos quais se destaca Ludwig Erhard, que seria, mais tarde, Ministro da Economia e Chanceler da Alemanha.

A empresa entrou no Brasil em 2002, e a partir de 2015, medirá a audiência da televisão brasileira e formará concorrência ao Ibope que medirá 35% a mais do que a empresa brasileira oferece. As redes SBT, Rede Record, RedeTV! e Rede Bandeirantes já assinaram o contrato de 100 milhões de dólares.[1] Com essa nova medição, encerrará um monopólio do Ibope que durou por mais de 30 anos.[2] Dentre as maiores emissoras, apenas a Rede Globo se recusou a assinar com a GFK, mantendo acordo com o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística.[3]

Em Portugal, ficou a medidora oficial do país em meados de 2011, envolto em alguma polémica com os canais TVI e RTP1, que continuaram a usar os dados da antiga medidora Marktest. Porém a partir de 2014, todos os canais generalistas adotaram a GFK como a medidora oficial, depois de ter sido feito uma auditoria.

Notas e Referências

  1. «Gfk, rival do Ibope, assina pré-contrato com 4 emissoras». veja.abril.com.br. Consultado em 17 de dezembro de 2013 
  2. «GfK e emissoras, enfim, assinam acordo». meioemensagem.com.br. Consultado em 17 de dezembro de 2013 
  3. «'Fiel' ao IBOPE, Globo não deve assinar contrato com Gfk». rd1.ig.com.br. Consultado em 17 de dezembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.