Guilherme FitzOsbern

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Guilherme FitzOsbern
Conde de Hereford
Casa Normandia
Nome completo
William FitzOsbern
Nascimento c. 1020
Morte 22 de fevereiro de 1071 (51 anos)
  Flandres
Pai Osberno, o Regente

Guilherme FitzOsbern, 1° Conde de Hereford (c. 1020 – 22 de fevereiro de 1071), Senhor de Breteuil, na Normandia, foi um parente e conselheiro próximo de Guilherme, o Conquistador, e um dos grandes magnatas do início da Inglaterra normanda. Foi criado conde de Hereford antes de 22 de fevereiro de 1067, um dos primeiros títulos de nobreza do pariato da Inglaterra.[1]

Fundo[editar | editar código-fonte]

Era o filho de Osberno, o Regente, sobrinho da duquesa Gunnora, a esposa do duque Ricardo I da Normandia. Osbern tinha sido o regente de seu primo duque Roberto I da Normandia, e quando Roberto deixou o Ducado a seu jovem filho Guilherme, Osbern tinha sido um dos guardiões do duque Guilherme, mas foi morto o defendendo contra uma tentativa de assassinato por volta 1040. Osbern havia se casado com Ema, a filha do Conde Rodolfo de Ivry, que era meio-irmão de duque Ricardo I da Normandia. Através dela ele herdou uma grande propriedade no centro da Normandia, incluindo as honras da Pacy e Breteuil.[1][2]

Início de vida[editar | editar código-fonte]

Guilherme FitzOsbern provavelmente foi criado na corte de seu primo e homônimo duque Guilherme, e como seu pai, tornou-se um dos mordomos ducal. Como um nobre normando, ele fundou ou ajudou a fundar os mosteiros de Cormeilles e Lyre[3] em suas terras, e deu a abadia na terra de Ouche a igreja e terra de Saint-Evroult-Notre-Dame-du-Bois.[4]

Foi um dos primeiros e mais vigorosos defensores da invasão da Inglaterra, e a tradição diz que ele convenceu os céticos entre os barões normandos da viabilidade da invasão. É um dos poucos companheiros comprovados de Guilherme, o Conquistador, conhecidos por ter lutado na batalha de Hastings em 1066.

O irmão mais novo de FitzOsbern, Osbern, foi um dos capelães de Eduardo, o Confessor, e possuía a rica igreja de Bosham em Sussex, e estava bem colocado para passar informações da inteligência militar sobre a situação na Inglaterra. Mais tarde, ele se tornou bispo de Exeter.

Referências

  1. a b Ullidtz, Per (2014). 1016 The Danish Conquest of England (em inglês). [S.l.]: BoD – Books on Demand. p. 276. ISBN 8771457208 
  2. Vital, Orderico (1854). Forester, Thomas, ed. The ecclesiastical history of England and Normandy. Tr., with notes, and the intr. of Guizot, by T. Forester. [S.l.: s.n.] p. 83 
  3. Orderico Vital, Histoire de Normandie, volume 2, Ed. Charles Corlet, Caen 1826-Paris 2009, p. 10.
  4. Orderico Vital, Histoire de Normandie, volume 2, Ed. Charles Corlet, Caen 1826-Paris 2009, p. 27.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
novo
Conde de Hereford
Arms of the House of de Bohun.svg

1067 - 1071
Sucedido por
Rogério de Breteuil