Hamilton (musical)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o musical da Broadway. Para o álbum de 2016 inspirado no espetáculo, veja The Hamilton Mixtape.
Hamilton
An American Musical
Música Lin-Manuel Miranda
Letra Lin-Manuel Miranda
Libreto Lin-Manuel Miranda
Baseado em Alexander Hamilton por Ron Chernow
Produção 2013 Workshop
2015 Off-Broadway
2015 Broadway
2016 Chicago
2017 First U.S. Tour
2017 West End
2018 Second U.S. Tour
Prêmios

Hamilton: An American Musical é um musical todo cantado (sung-through) sobre a vida do pai-fundador americano Alexander Hamilton, de música, letra e livro criados por Lin-Manuel Miranda.[1] O espetáculo, inspirado pela biografia de 2004 "Alexander Hamilton" do historiador Ron Chernow, alcançou aclamação da crítica e sucesso de bilheteria.

O musical fez a sua estreia off-Broadway no Teatro Público de Nova Iorque, em fevereiro de 2015, onde os ingressos se esgotaram.[2] O show transferiu-se para Broadway em agosto de 2015, no Richard Rodgers Theatre. Já um fenômeno, lá recebeu ainda mais aclamação crítica e os ingressos esgotaram ainda no período de venda antecipada.[3] Em 2016, Hamilton foi nomeado a um recorde de 16 Tony Awards, vencendo 11, incluindo Melhor Musical. Além disso, o musical também recebeu o Prêmio Grammy de Melhor Álbum de Teatro Musical e o Prêmio Pulitzer de Drama de 2016. A produção off-Broadway de Hamilton ganhou 8 prêmios no Drama Desk Awards em 2015, incluindo Melhor Musical.

Atualmente, o musical está aberto em Nova Iorque e Chicago. A primeira turnê nacional de produção começou em São Francisco em março de 2017. Uma produção internacional abrirá em Londres, em West End, em novembro de 2017. A segunda turnê nacional começará no início de 2018.

Origens[editar | editar código-fonte]

Lin-Manuel Miranda se apresentando na Casa Branca.

No aeroporto, em férias do seu musical da BroadwayIn the Heights (Nas Alturas), Lin-Manuel Miranda comprou e leu Alexander Hamilton, uma biografia escrita por Ron Chernow. Depois de terminar os primeiros capítulos, Miranda rapidamente começou a vislumbrar a vida de Hamilton como um musical e a pesquisar se um musical de sua vida já tinha sido criado. Uma peça sobre a história de Hamilton foi feita na Broadway, em 1917, com George Arliss como Alexander Hamilton.[4]

Após a sua descoberta, Miranda começou um projeto intitulado The Hamilton Mixtape e trabalhou nele durante seu tempo livre entre as produções de In the Heights. Em 12 de Maio de 2009, Miranda foi convidado para apresentar um número de In the Heights na Noite de Poesia, Música e Palavras da Casa Branca. Em vez disso, ele cantou a primeira música escrita, uma versão grosseira do que mais tarde se tornaria "Alexander Hamilton", a canção de abertura de Hamilton. Ele passou um ano depois disso trabalhando em "My Shot", outro número inicial do show.[5]

Miranda realizou uma produção de workshop do show, na época ainda chamado Hamilton Mixtape, no Vassar Reading Festival em 27 de julho de 2013.[6] A produção de workshop foi dirigida por Thomas Kail, e musicalmente dirigida por Alex Lacamoire, que acompanhou no piano. O workshop consistiu no primeiro ato inteiro do show atual e 3 músicas do segundo ato.

Do elenco original do workshop, apenas três membros principais acabaram por atuar na versão off-Broadway: Miranda, Daveed Diggs e Christopher Jackson. A maioria do ensemble off-Broadway continuou para a versão da Broadway, com exceção de Brian d'Arcy James, que foi substituído por Jonathan Groff no papel de Rei George III.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Primeiro Ato[editar | editar código-fonte]

O musical começa com o ensemble fazendo um resumo da vida de Alexander Hamilton como um órfão do Caribe ("Alexander Hamilton"). Hamilton nasceu fora do casamento nas Índias Orientais — seu pai o abandonou quando era muito novo e sua mãe morreu quando Alexander tinha doze anos. Aos dezenove, Hamilton mudou-se para as colônias americanas, sendo um grande apoiador da Independência Americana.

No verão de 1776 em Nova Iorque, Hamilton procura por Aaron Burr. Burr aconselha Hamilton, todo entusiasmado, a “falar menos, sorrir mais”. Hamilton é incapaz de compreender por que Burr prefere ter cuidado a lutar pelo que acredita ("Aaron Burr, Sir"). Hamilton cria vínculos com três companheiros revolucionários: o abolicionista John Laurens, o francês extravagante Marquis de Lafayette, e o aprendiz de alfaiate Hercules Mulligan. Hamilton deslumbra os rapazes com suas habilidades de retórica ("My Shot") e sonham em dedicar suas vidas pela causa ("The Story of Tonight"). Enquanto isso, as ricas Irmãs Schuyler — Angelica, Eliza e Peggy — passeiam pelas ruas de Nova Iorque, animadas pelo espírito de revolução no ar ("The Schuyler Sisters").

Samuel Seabury, um lealista, prega contra a Revolução Americana, e Hamilton refuta e ridiculariza seus argumentos ("Farmer Refuted"). Uma mensagem de Rei George III chega, lembrando aos colonos do que ele é capaz e está disposto a lutar pela submissão de todos ("You'll Be Back").

A revolução está em andamento e Hamilton, Burr e seus amigos se juntam ao Exército Continental. Enquanto a armada recua de Nova Iorque, o General George Washington percebe que precisa de ajuda para ganhar a Guerra. Embora Hamilton deseje comandar e lutar nas linhas de frente, ele reconhece a oportunidade que Washington lhe oferece, e aceita a posição como seu ajudante de ordens ("Right Hand Man").

No inverno de 1780, os homens vão ao baile oferecido por Philip Schuyler, e Hamilton fica de olho em suas filhas ("A Winter's Ball"). Eliza se apaixona instantaneamente e, depois de ser apresentada por Angelica, Eliza e Hamilton em breve se casam ("Helpless"). Angelica também é atingida por Hamilton, mas engole seus sentimentos pelo bem da felicidade de sua irmã ("Satisfied"). Hamilton, Laurens, Lafayette e Mulligan celebram bebendo o casamento quando Burr chega para dar os parabéns. Depois que Laurens o provoca, Burr admite que está tendo um caso com a esposa do comandante inglês ("The Story of Tonight (Reprise)"). Hamilton insiste que Burr torne público o relacionamento. Burr, entretanto, prefere esperar e ver o que a vida lhe reserva do que tomar qualquer medida drástica ("Wait For It").

Enquanto a revolução continua, Hamilton pede repetidas vezes para Washington lhe dar comando, mas Washington se recusa, promovendo Charles Lee no lugar. Essa decisão se prova desastrosa na Batalha de Monmouth, onde Lee ordena retirada contra as ordens de Washington, o que leva ao comandante lhe tirar comando em favor de Lafayette. Desapontado, Lee espalha rumores caluniosos e vingativos sobre Washington ("Stay Alive"). Hamilton fica ofendido, mas Washington ordena que Hamilton ignore os comentários. Laurens, também ao lado de Washington, se voluntaria a duelar contra Lee, assim Hamilton poderia evitar desobedecer as ordens de Washington. Laurens vence o duelo ferindo Lee ("Ten Duel Commandments"). Washington fica enfurecido pelo duelo e ordena que Hamilton volte para sua esposa ("Meet Me Inside"). Quando Hamilton volta pra casa, Eliza conta que está grávida. Ela afirma para um hesitante Hamilton, que ele não precisa de fama nem dinheiro para ter uma vida feliz ao lado dela ("That Would Be Enough").

Lafayette assume um grande papel de liderança na revolução, persuadindo França a se juntar na causa americana, e o equilíbrio muda a favor do Exército Continental. Washington e Lafayette percebem que podem ganhar a guerra impedindo a marinha britânica em Yorktown, mas precisam de Hamilton para isso, e o general lhe dá relutantemente o tão esperado comando ("Guns and Ships"). Na véspera da batalha, Washington lembra seu primeiro comando desastroso e adverte Hamilton que nenhum homem pode controlar sobre como será lembrado ("History Has Its Eyes on You"). Depois de vários dias de luta, o Exército Continental sai vitorioso. Os ingleses se rendem na última grande batalha ("Yorktown (The World Turned Upside Down)"). Com suas forças derrotadas, Rei George pergunta aos rebeldes sobre como esperam que vão se suceder governando a si mesmos ("What Comes Next?").

Logo depois da revolução, o filho de Hamilton, Philip,  nasce, e Burr tem uma filha, Theodosia ("Dear Theodosia"). Hamilton fica sabendo que Laurens morreu em uma batalha aparentemente desnecessária e se afunda no trabalho ("Tomorrow There'll Be More Of Us"). Hamilton e Burr voltam a Nova Iorque para terminar seus estudos e perseguir suas carreiras como advogados. Burr tem medo da ética de trabalho inflexível de Hamilton e fica cada vez mais irritado por seu sucesso. Hamilton é escolhido como representante da Convenção Constitucional de Filadélfia no verão de 1787. Hamilton recruta James Madison e John Jay para escrever O Federalista,  depois que Burr se recusa. Angelica anuncia que encontrou um marido e vai se mudar para Londres. O recém eleito Presidente Washington chama Hamilton para o trabalho de Secretário do Tesouro, apesar dos protestos de Eliza ("Non-Stop").

Segundo Ato[editar | editar código-fonte]

Em 1789, Thomas Jefferson retorna aos Estados Unidos vindo da França, onde passou boa parte da época dos Artigos da Confederação como embaixador. Washington lhe pede para que fosse o Secretário de Estado sob a nova Constituição. James Madison pede ajuda de Jefferson para impedir o plano financial de Hamilton, que Madison acreditava dar mundo controle ao Governo ("What'd I Miss?"). Jefferson e Hamilton discutem os méritos do plano de Hamilton durante a reunião do Gabinete. Washington deixa Hamilton de lado e lhe diz para encontrar um acordo para conquistar o Congresso ("Cabinet Battle #1").

Enquanto Hamilton trabalha em casa, Eliza o lembra que Philip, seu filho, está completando nove anos de idade. Philip presenteia Hamilton com um pequeno rap que ele compôs, surpreendendo seu. Angelica aconselha Hamilton a convencer Jefferson do seu plano, assim o Congresso irá aceitá-lo. Ela também menciona uma carta que recebeu de Hamilton recentemente, na qual ele se refere a ela como “a mais querida”, apesar do fato de serem legalmente irmão e irmã. Depois, Eliza e Angelica tentam o persuadir a acompanhá-las nas férias de verão, mas Hamilton se recusa, dizendo que precisa trabalhar em seu plano para o Congresso, ficando em Nova Iorque enquanto a família vai para o norte ("Take a Break").

Sozinho, Hamilton é visitado por Maria Reynolds, que afirma ser abandonada pelo seu marido. Quando Hamilton lhe oferece ajuda, eles passam a ter um caso. James Reynolds, marido de Maria, chantageia Hamilton, que fica furioso com Maria, mas paga Reynolds e continua com a traição ("Say No To This").

Hamilton discute seu plano com Jefferson e Madison durante um jantar particular, que resulta no Acordo de 1790, dando apoio ao plano financial em troca dele se mudar de Nova Iorque para Washington, D.C.,  um lugar bem mais perto da casa de Jefferson em Virginia. Burr sente inveja da movimentação de Hamilton no governo e deseja ter seu poder ("The Room Where It Happens"). Burr troca de partido político e derrota o pai de Eliza, Philip Schuyler, em uma disputa por uma vaga no Senado. Isso leva a um choque entre Burr e Hamilton — este acredita que Burr não possui lealdade e que nunca irá parar até ganhar influência ("Schuyler Defeated").

Em outro encontro de Gabinete, Jefferson e Hamilton discutem sobre se os Estados devem ajudar a França no seu conflito contra a Inglaterra. Washington finalmente concorda com o argumento de Hamilton sobre se manter neutro ("Cabinet Battle #2"). Depois do encontro, Burr, Jefferson e Madison compartilham sua inveja sobre o apoio permanente que Washington dá para Hamilton. Eles começam a procurar um jeito de prejudicar a imagem de Hamilton ("Washington on Your Side").

Washington conta a Hamilton que Jefferson abdicou de sua posição para concorrer a presidente, e que ele mesmo também está deixando o cargo. Hamilton fica chocado, mas Washington o convence que é a coisa certa a se fazer e escreve um discurso de despedida ("One Last Time"). Na Inglaterra, Rei George III fica sabendo que Washington está deixando o cargo e será substituído por John Adams. O rei sai feliz, pronto para que os Estados Unidos caiam sob a liderança de Adams ("I Know Him").

Hamilton é demitido por Adams e publica uma crítica inflamatória do novo presidente como resposta ("The Adams Administration"). Jefferson, Madison e Burr acreditam que encontraram prova que Hamilton desviava dinheiro do governo, efetivamente cometendo traição. Quando confrontado, Hamilton admite seu caso com Maria Reynolds e seus pagamentos furtivos a James Reynolds ("We Know"). Mesmo os três jurando guardar segredo, Hamilton se preocupa sobre a verdade vir à tona. Ele pensa em como ter escrito uma carta aberta e honesta o ajudou no passado ("Hurricane"), e publica uma admissão pública do caso, esperando exterminar os rumores do desvio de dinheiro e salvar seu legado político. Sua reputação pessoal, entretanto, é arruinada pela publicação do Folhetim de Reynolds ("The Reynolds Pamphlet"). De coração partido pela infidelidade, Eliza, às lágrimas, queima as cartas que Hamilton escreveu durante todos estes anos, acabando com a chance de Hamilton de ser redimido pelos "futuros historiadores" e não deixando o mundo saber como foi sua reação  "se apagando da narrativa" ("Burn").

Anos se passam, Philip, agora crescido, desafia a um duelo um homem chamado George Eacker por caluniar Hamilton. Seguindo o conselho de Alexander, Philip mira para o céu no começo do duelo, esperando que o gesto fizesse Eacker renunciar, mas, na contagem de sete, Eacker atira nele ("Blow Us All Away"). Philip é levado ao médico, que é incapaz de salvá-lo. Hamilton e Eliza chegam separados momentos antes de Philip morrer ("Stay Alive (Reprise)"). Como resultado da morte de Philip, a família se muda para o norte. Hamilton pede perdão a Eliza pelos seus erros, o que recebe eventualmente ("It's Quiet Uptown").

A eleição presidencial de 1800 resulta na derrota do Presidente John Adams, com Jefferson e Burr empatados a ganhar. Hamilton fica chateado que Burr não possui valores aparentes e, ao invés, apoia Jefferson, que ganha a presidência ("The Election of 1800"). Burr, enfurecido, troca cartas com Hamilton e o desafia a um duelo ("Your Obedient Servant"). Antes do sol nascer no dia do duelo, Eliza, sem saber de nada, pede que Hamilton volte para cama. Hamilton responde que precisa sair, mas antes a lembra mais uma vez que a ama ("Best of Wives and Best of Women").

Burr e Hamilton viajam para Weehawken, em New Jersey, para o duelo. Ele aponta sua pistola para o céu e é golpeado pela bala de Burr no peito. Hamilton soliloquia sobre sua morte, seus relacionamentos e seu legado. Morre logo após com sua esposa e Angelica ao seu lado. Burr lamenta que mesmo tendo sobrevivido, está amaldiçoado a ser o vilão da história, somente lembrado como o homem que matou Alexander Hamilton ("The World Was Wide Enough").

O ensemble se reúne para fechar a história. Washington entra e lembra o público que ninguém tem controle sobre como será lembrado. Jefferson e Madison admitem a genialidade do trabalho político de seu rival. Eliza explica sobre como lutou para salvar o legado de seu marido por 50 anos depois e lamenta que não fez o suficiente. Dizendo diretamente para Hamilton, ela conta que fundou um orfanato privado em sua honra e que "mal pode esperar para vê-lo de novo" ("Who Lives, Who Dies, Who Tells Your Story").

Elenco[editar | editar código-fonte]

Papéis e elenco principal[editar | editar código-fonte]

Personagem Vassar Workshop
(2013)
Off-Broadway
(2015)
Broadway
(2015–presente)
Chicago
(2016–presente)
First U.S. Tour
(em março de 2017)
West End
(novembro de 2017)
Alexander Hamilton Lin-Manuel Miranda Miguel Cervantes Michael Luwoye Jamael Westman
Aaron Burr Utkarsh Ambudkar Leslie Odom, Jr. Joshua Henry Giles Terera
Eliza Schuyler Hamilton Ana Nogueira Phillipa Soo Ari Afsar Solea Pfeiffer Rachelle Ann Go
Angelica Schuyler Anika Noni Rose Renée Elise Goldsberry Karen Olivo Emmy Raver-Lampman Rachel John
Marquis de Lafayette / Thomas Jefferson Daveed Diggs Chris De'Sean Lee Jordan Donica Jason Pennycooke
George Washington Christopher Jackson Jonathan Kirkland Isaiah Johnson Obioma Ugoala
Rei George III Joshua Henry Brian d'Arcy James Jonathan Groff Alexander Gemignani Rory O'Malley Michael Jibson
John Laurens / Philip Hamilton Javier Muñoz Anthony Ramos Jose Ramos Rubén J. Carbajal Cleve September
Peggy Schuyler / Maria Reynolds Presilah Nunez Jasmine Cephas Jones Samantha Marie Ware Amber Iman Christine Allado
Hercules Mulligan / James Madison Joshua Henry Okieriete Onaodowan Wallace Smith Mathenee Treco Tarinn Callender
Alexander Hamilton (substituto) Javier Muñoz Joseph Morales Ryan Alvarado Ash Hunter

Substituições do elenco da Broadway[editar | editar código-fonte]

  • Alexander Hamilton: Javier Muñoz;[7] Jevon McFerrin[8]
  • Alexander Hamilton (Alternante): Michael Luwoye; Jon Rua; Jevon McFerrin, Donald Webber
  • Eliza Hamilton: Lexi Lawson[9]
  • Aaron Burr: Brandon Victor Dixon;[9] Daniel Breaker[10]
  • Angelica Schuyler: Mandy Gonzalez[11]
  • Marquis de Lafayette / Thomas Jefferson: Seth Stewart;[12] James Monroe Iglehart[13]
  • George Washington: Nicholas Christopher;[14] Bryan Terrell Clark[15]
  • Rei George III: Andrew Rannells;[16] Rory O'Malley;[17] Taran Killam;[15] Brian d'Arcy James;[18] Euan Morton[19]
  • John Laurens / Philip Hamilton: Jordan Fisher;[20] Anthony Lee Medina[15]
  • Peggy Schuyler / Maria Reynolds: Alysha Deslorieux;[15] Joanna A. Jones
  • Hercules Mulligan / James Madison: J. Quinton Johnson[15]

Substituições de outras produções notáveis[editar | editar código-fonte]

  • Aaron Burr – Chicago: Wayne Brady;[21] Daniel Breaker;[22] Gregory Treco[10]
  • Angelica Schuyler – Chicago: Montego Glover[10]
  • Peggy Schuyler/Maria Reynolds - Chicago: Aubin Wise

Números musicais[editar | editar código-fonte]

1º Ato
  • "Alexander Hamilton" – Elenco (exceto King George III)
  • "Aaron Burr, Sir" – Hamilton, Burr, Laurens, Lafayette e Mulligan
  • "My Shot" – Hamilton, Laurens, Lafayette, Mulligan, Burr, Emsemble
  • "The Story of Tonight" – Hamilton, Laurens, Lafayette e Mulligan
  • "The Schuyler Sisters" – Angelica, Eliza, Peggy, Burr e Emsemble
  • "Farmer Refuted" – Samuel Seabury e Hamilton
  • "You'll Be Back" – King George III
  • "Right Hand Man" – Washington, Hamilton, Burr, Laurens, Lafayette, Mulligan e Ensemble
  • "A Winter's Ball" – Burr, Hamilton e Ensemble masculino.
  • "Helpless" – Eliza, Hamilton, Angelica e Ensemble feminino.
  • "Satisfied" – Angelica, Eliza, Hamilton e Ensemble
  • "The Story of Tonight" (reprise) – Laurens, Lafayette, Mulligan, Hamilton e Burr
  • "Wait for It" – Burr e Ensemble
  • "Stay Alive" – Hamilton, Washington, Laurens, Lafayette, Mulligan, Eliza, Angelica, Lee e Ensemble
  • "Ten Duel Commandments" – Laurens, Hamilton, Lee, Burr e Ensemble
  • "Meet Me Inside" – Washington, Hamilton, Burr, Laurens e Ensemble
  • "That Would Be Enough" – Eliza r Hamilton
  • "Guns and Ships" – Lafayette, Burr, Washington e Ensemble
  • "History Has Its Eyes on You" – Washington e Ensemble
  • "Yorktown (The World Turned Upside Down)" – Hamilton, Lafayette, Laurens, Mulligan, Washington e Ensemble
  • "What Comes Next?" – King George III
  • "Dear Theodosia" – Burr e Hamilton
  • "Tomorrow There'll Be More of Us" – Laurens, (Eliza, Hamilton) †
  • "Non-Stop" – Hamilton, Burr, Eliza, Angelica, Washington e Ensemble

† "Tomorrow There'll Be More of Us", uma segunda reprise de "The Story of Tonight", não está inclusa na gravação original do elenco da Broadway. Miranda a considera "mais cena do que música".[23] É a única cena fora do álbum.

‡ Anteriormente intitulada "One Last Ride" na produção Off-Broadway.[24]

2º Ato
  • "What'd I Miss" – Jefferson, Burr, Madison, Washington, Hamilton e Ensemble
  • "Cabinet Battle #1" – Jefferson, Hamilton, Washington e Madison
  • "Take a Break" – Eliza, Philip, Hamilton e Angelica
  • "Say No to This" – Hamilton, Maria Reynolds, James Reynolds e Ensemble
  • "The Room Where It Happens" – Burr, Hamilton, Jefferson, Madison e Ensemble
  • "Schuyler Defeated" – Philip, Eliza, Hamilton e Burr
  • "Cabinet Battle #2" – Washington, Jefferson, Hamilton e Madison
  • "Washington on Your Side" – Burr, Jefferson e Madison
  • "One Last Time" – Washington, Hamilton e Ensemble ‡
  • "I Know Him" – King George III
  • "The Adams Administration" – Burr, Hamilton, Jefferson, Madison e Ensemble
  • "We Know" – Hamilton, Burr, Jefferson, and Madison
  • "Hurricane" – Hamilton e Ensemble
  • "The Reynolds Pamphlet" – Hamilton, Jefferson, Madison, Burr, Angelica e Ensemble
  • "Burn" – Eliza
  • "Blow Us All Away" – Philip, Hamilton, Eacker, Dolly, Martha e Ensemble
  • "Stay Alive" (reprise) – Philip, Hamilton, Eliza, Doctor e Ensemble
  • "It's Quiet Uptown" – Angelica, Hamilton, Eliza e Ensemble
  • "The Election of 1800" – Jefferson, Madison, Burr, Hamilton e Ensemble
  • "Your Obedient Servant" – Burr e Hamilton
  • "Best of Wives and Best of Women" – Eliza and Hamilton
  • "The World Was Wide Enough" – Burr, Hamilton e Ensemble
  • "Who Lives, Who Dies, Who Tells Your Story" – Eliza, Washington, Burr, Jefferson, Madison, Angelica, Laurens, Lafayette, Mulligan e Ensemble

Prêmios e Honras[editar | editar código-fonte]

Produção Original Off-Broadway[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicado Resultado
2015 Lucille Lortel Awards[25] Melhor Musical Venceu
Melhor Diretor Thomas Kail Venceu
Melhor Coreógrafo Andy Blankenbuehler Venceu
Melhor Ator em Musical Lin-Manuel Miranda Venceu
Leslie Odom, Jr. Indicado
Melhor Atriz em Musical Phillipa Soo Venceu
Melhor Ator Coadjuvante em Musical Daveed Diggs Venceu
Brian d'Arcy James Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante em Musical Renée Elise Goldsberry Venceu
Melhor Figurino Paul Tazewell Venceu
Melhor Iluminação Howell Binkley Venceu
Melhor Edição de Som Nevin Steinberg Venceu
Outer Critics Circle Awards[26] Melhor Novo Musical Off-Broadway Venceu
Melhor Libreto de Musical Lin-Manuel Miranda Venceu
Melhor Música Venceu
Melhor Diretor de Musical Thomas Kail Indicado
Melhor Coreógrafo Andy Blankenbuehler Indicado
Drama League Awards[27] Melhor Produção Musical da Broadway ou off-Broadway Indicado
Desempenho Destaque Daveed Diggs Indicado
Lin-Manuel Miranda Indicado
Drama Desk Awards[28] Melhor Musical Venceu
Melhor Ator em Musical Lin-Manuel Miranda Indicado
Melhor Ator Coadjuvante em Musical Leslie Odom, Jr. Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante em Musical Renée Elise Goldsberry Venceu
Melhor Diretor em Musical Thomas Kail Venceu
Melhor Música Lin-Manuel Miranda Venceu
Melhor Letra Venceu
Melhor Libreto de Musical Venceu
Melhor Orquestração Alex Lacamoire Indicado
Outstanding Set Design David Korins Indicado
Melhor Figurino Paul Tazewell Indicado
Melhor Iluminação Howell Binkley Indicado
Melhor Edição de Som em Musical Nevin Steinberg Venceu
Prêmio Especial ‡ Andy Blankenbuehler Venceu
New York Drama Critics' Circle Awards[29] Melhor Musical Venceu
Off Broadway Alliance Awards[30] Best New Musical Venceu
Theatre World Awards[31] Melhor Desempenho Estreante Daveed Diggs Venceu
Clarence Derwent Awards[32] Melhor Artista Feminina Promissora Phillipa Soo Venceu
Obie Awards[33] Melhor Novo Projeto de Teatro Americano Lin-Manuel Miranda, Thomas Kail, Andy Blankenbuehler, Alex Lacamoire Venceu
Edgerton Foundation New American Play Awards[34] Venceu

‡ Blankenbuehler recebeu um Prêmio Drama Desk especial por "sua coreografia inspiradora e de parar o coração em Hamilton, que é indispensável para contar a história do musical. Seu corpo de trabalho é versátil, ainda com o estilo dinâmico e fluido consistentemente evidente. Na hora de 'dar seu tiro,' Blankenbuehler o atinge em cheio."[28]

Produção Original da Broadway[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicado Resultado
2016 Tony Awards[35] Melhor Musical Venceu
Melhor Libreto de Musical Lin-Manuel Miranda Venceu
Melhor Trilha Sonora Original Venceu
Melhor Ator de Musical Indicado
Leslie Odom, Jr. Venceu
Melhor Atriz de Musical Phillipa Soo Indicado
Melhor Ator Coadjuvante de Musical Daveed Diggs Venceu
Jonathan Groff Indicado
Christopher Jackson Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante de Musical Renée Elise Goldsberry Venceu
Melhor Produção de Cena de Musical David Korins Indicado
Melhor Figurino de Musical Paul Tazewell Venceu
Melhor Iluminação de Musical Howell Binkley Venceu
Melhor Direção de Musical Thomas Kail Venceu
Melhor Coreografia Andy Blankenbuehler Venceu
Melhor Orquestração Alex Lacamoire Venceu
Drama League Awards[36] Melhor Produção de Musical da Broadway ou off-Broadway Venceu
Desempenho Destaque Daveed Diggs Indicado
Lin-Manuel Miranda Venceu
Pulitzer Prize Drama Venceu
Grammy Awards[37] Melhor Álbum de Teatro Musical Daveed Diggs, Renée Elise Goldsberry, Jonathan Groff, Christopher Jackson, Jasmine Cephas Jones, Lin-Manuel Miranda, Leslie Odom, Jr., Okieriete Onaodowan, Anthony Ramos & Phillipa Soo (principal soloists); Alex Lacamoire, Lin-Manuel Miranda, Bill Sherman, Ahmir Thompson & Tariq Trotter (producers); Lin-Manuel Miranda (composer & lyricist) Venceu
Fred and Adele Astaire Awards[38] Outstanding Ensemble in a Broadway Show Indicado
Best Choreographer Andy Blankenbuehler Venceu
Best Male Dancer Daveed Diggs Indicado
NAACP Image Awards[39] Outstanding Duo, Group or Collaboration Original Broadway Cast Indicado
Dramatists Guild of America Awards[40] Frederick Loewe Award for Dramatic Composition Lin-Manuel Miranda Venceu
Edward M. Kennedy Prize[41] Drama Inspired by American History Venceu
Broadway.com Audience Awards Favorite New Musical Venceu
Favorite Leading Actor in a Musical Lin-Manuel Miranda Venceu
Leslie Odom Jr. Indicado
Favorite Leading Actress in a Musical Phillipa Soo Venceu
Favorite Breakthrough Performance (female) Venceu
Jasmine Cephas Jones Indicado
Favorite Featured Actress in a Musical Indicado
Renee Elise Goldsberry Venceu
Favorite Featured Actor in a Musical Daveed Diggs Indicado
Christopher Jackson Indicado
Anthony Ramos Indicado
Jonathan Groff Venceu
Favorite Diva Performance Venceu
Favorite Funny Performance Venceu
Daveed Diggs Indicado
Favorite Breakthrough Performance Venceu
Anthony Ramos Indicado
Okieriete Onaodowan Indicado
Favorite Onstage Pair Lin-Manuel Miranda & Leslie Odom Jr. Venceu
Lin-Manuel Miranda & Phillipa Soo Indicado
Favorite Replacement (Male) Andrew Rannells Indicado
Rory O'Malley Indicado
Favorite New Song "Alexander Hamilton" Indicado
"My Shot" Indicado
"The Schuyler Sisters" Indicado
"Satisfied" Venceu
"The Room Where It Happens" Indicado
2017 Kids' Choice Awards Favorite Soundtrack Indicado

Fontes[editar | editar código-fonte]

  1. «Hamilton musical (2015)». All Musicals. Consultado em 12 de março de 2016. 
  2. Gioia, Michael.
  3. Simonson, Robert.
  4. "Hamilton (play) 1917" IBDB, accessed August 12, 2015
  5. Viagas, Robert.
  6. Scholet, Nicole.
  7. Viagas (11 de julho de 2016). «Javier Muñoz Takes Over Title Role in Broadway's Hamilton Tonight». Playbill. Consultado em 6 abr 2017.. Cópia arquivada em 14 de novembro de 2017 
  8. «Let's Get This Guy in Front of a Crowd! Jevon McFerrin Steps into Hamilton's Title Role». Broadway.com (em inglês). Consultado em 23 fev 2017.. Cópia arquivada em 24 fev 2017 
  9. a b Lloyd Webber, Imogen (6 de julho de 2016). «Brandon Victor Dixon & Lexi Lawson Get Their Shot in Hamilton on Broadway». Broadway.com. Consultado em 6 de julho de 2016.. Cópia arquivada em 7 de julho de 2016 
  10. a b c «Broadway's Hamilton to Welcome Daniel Breaker; Montego Glover Set for Chicago Production». Broadway.com (em inglês). Consultado em 20 de julho de 2017. 
  11. Lloyd Webber, Imogen (25 de agosto de 2016). «Mandy Gonzalez Sets Date to Replace Renee Elise Goldsberry in Broadway's Hamilton». broadway.com. Consultado em 26 de outubro de 2016.. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2016 
  12. McPhee. "What'd He Miss? Seth Stewart Is Hamilton's New Marquis de Lafayette & Thomas Jefferson on Broadway" broadway.com, September 29, 2016
  13. Desk, BWW News. «Breaking News: The Man Is Non-Stop! Tony Winner James Monroe Iglehart Will Join HAMILTON on Broadway». BroadwayWorld.com. Consultado em 17 de janeiro de 2017.. Cópia arquivada em 18 de janeiro de 2017 
  14. BWW News Desk. "Christopher Jackson Will Perform in HAMILTON One Last Time This Fall; Future MISS SAIGON Star Nicholas Christopher to Take Over" Arquivado em outubro 17, 2016[Erro data trocada], no Wayback Machine. broadwayworld.com, October 14, 2016
  15. a b c d e Desk, BWW News. «Non-Stop! Alysha Deslorieux, Taran Killam, Anthony Lee Medina and More Will Join Broadway's HAMILTON This Winter». BroadwayWorld.com. Consultado em 14 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 15 de dezembro de 2016 
  16. "Breaking News: Andrew Rannells Will Inherit King George's Crown in 'Hamilton' on Broadway" Arquivado em outubro 10, 2015[Erro data trocada], no Wayback Machine., broadwayworld.com, October 8, 2015
  17. Snetiker, Marc (28 de março de 2016). «Jonathan Groff departing 'Hamilton,' Rory O'Malley to replace him». EW.com. Consultado em 6 de abril de 2017.. Cópia arquivada em 7 de abril de 2017 
  18. Gordon, David. «It's Official! Brian d'Arcy James Sets Hamilton Return Date». TheaterMania.com. Consultado em 10 de março de 2017.. Cópia arquivada em 12 de março de 2017 
  19. «Euan Morton Is Hamilton's Next King George on Broadway». Playbill (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2017. 
  20. BWW News Desk. "Recording Artist Jordan Fisher to Make Broadway Debut in HAMILTON; Anthony Ramos to Depart Next Month" Arquivado em outubro 20, 2016[Erro data trocada], no Wayback Machine. broadwayworld.com, October 19, 2016
  21. Desk, BWW News. «It's Official! Wayne Brady Will Play 'Aaron Burr' in Chicago's HAMILTON». BroadwayWorld.com. Consultado em 9 de janeiro de 2017.. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2017 
  22. Desk, BWW News. «Daniel Breaker Will Be Next 'Aaron Burr' in Chicago's HAMILTON». BroadwayWorld.com (em inglês). Consultado em 2 de março de 2017.. Cópia arquivada em 3 de março de 2017 
  23. Dominick, Nora. «Hamilton's Lin-Manuel Miranda Shares a Scene Not on the Cast Album». Broadway World. Consultado em 16 de outubro de 2015.. Cópia arquivada em 29 de outubro de 2015 
  24. Lin-Manuel Miranda [Lin_Manuel] (July 29, 2015). «Also now listed in @playbill: the song list!» (Tweet). Consultado em July 31, 2015. – via Twitter  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  25. Playbill Staff (2 de abril de 2015). «Hamilton, The Nether, Into the Woods Earn Lortel Award Nominations». Playbill.com. Consultado em 4 de maio de 2015.. Cópia arquivada em 23 de abril de 2015 
  26. Gans, Andrew; Viagas, Robert (20 de abril de 2015). «Outer Critics Circle Nominees Announced; Something Rotten! Leads the Pack». Playbill.com. Consultado em 4 de maio de 2015.. Cópia arquivada em 29 de junho de 2015 
  27. Gans, Andrew (21 de abril de 2015). «2015 Drama League Awards Nominations Announced; More Than 45 Will Vie for Distinguished Performance Honor». Playbill.com. Consultado em 4 de maio de 2015.. Arquivado do original em 24 de abril de 2015 
  28. a b Gans, Andrew (23 de abril de 2015). «Drama Desk Nominations Announced; Hamilton Tops the List». Playbill.com. Consultado em 4 de maio de 2015.. Cópia arquivada em 29 de julho de 2015 
  29. Hetrick, Adam (4 de maio de 2015). «Hamilton and Between Riverside and Crazy Win 2015 New York Drama Critics' Circle Awards». Playbill.com. Consultado em 4 de maio de 2015.. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 
  30. BWW News Desk (6 de maio de 2015). «Off Broadway Alliance Awards Nominations Announced – HAMILTON, INTO THE WOODS, CLINTON, BETWEEN RIVERSIDE & CRAZY & More...». BroadwayWorld.com. Consultado em 6 de maio de 2015.. Cópia arquivada em 8 de maio de 2015 
  31. Viagas, Robert (5 de maio de 2015). «Broadway Siblings Megan and Robert Fairchild Among 71st Annual Theatre World Award Winners». Playbill.com. Consultado em 6 de maio de 2015.. Cópia arquivada em 7 de maio de 2015 
  32. Clement, Olivia (7 de maio de 2015). «Phillipa Soo and Josh Grisetti Named Most Promising Performers by Actors' Equity». Playbill.com. Consultado em 7 de maio de 2015.. Cópia arquivada em 8 de maio de 2015 
  33. BWW News Desk (18 de maio de 2015). «HAMILTON, Darko Tresnjak, Ayad Akhtar & More Win 2015 Obie Awards – Full List!». BroadwayWorld.com. Consultado em 18 de maio de 2015.. Cópia arquivada em 21 de maio de 2015 
  34. BWW News Desk (13 de fevereiro de 2015). «THE OLDEST BOY, BRIGHT STAR, POCATELLO, HAMILTON and More Among 2015 Edgerton Foundation New Play Award Winners». BroadwayWorld.com. Consultado em 4 de julho de 2015.. Cópia arquivada em 5 de julho de 2015 
  35. Viagas, Robert. " Hamilton Tops Tony Awards With 11 Wins" Arquivado em janeiro 30, 2017[Erro data trocada], no Wayback Machine., Playbill, June 12, 2016
  36. Gans, Andrew (20 de abril de 2016). «2016 Drama League Awards Nominations Announced». Playbill.com. Consultado em 20 de abril de 2016.. Cópia arquivada em 20 de abril de 2016 
  37. Gioia, Michael (7 de dezembro de 2015). «Hamilton and Fun Home Cast Albums Among Grammy Award Nominees». Playbill.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015.. Cópia arquivada em 9 de janeiro de 2016 
  38. Viagas, Robert (16 de maio de 2016). «Savion Glover and Jane Krakowski Among 2016 Astaire Award Winners». Playbill.com. Consultado em 16 de maio de 2016.. Cópia arquivada em 18 de maio de 2016 
  39. THR Staff (4 de fevereiro de 2016). «Creed, Empire Top NAACP Image Award Nominations; Full List». The Hollywood Reporter. Consultado em 10 de fevereiro de 2016.. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2016 
  40. BWW News Desk (22 de fevereiro de 2016). «Lin-Manuel Miranda & More Receive Dramatists Guild of America Awards Today». BroadwayWorld.com. Consultado em 22 de fevereiro de 2016.. Cópia arquivada em 2 de março de 2016 
  41. Paulson, Michael (22 de fevereiro de 2016). «Hamilton Wins Kennedy Prize for Historical Drama». The New York Times. Consultado em 22 de fevereiro de 2016.. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2016