Hans Martin Sutermeister

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hans Martin Sutermeister
H. M. Sutermeister em 1945
Pseudônimo(s) Hans Moehrlen
Nascimento 29 de setembro de 1907
Schlossrued
Morte 5 de abril de 1977 (69 anos)
Basileia
Nacionalidade Suíça suíça
Cidadania Suíça
Parentesco Heinrich Sutermeister e Peter Sutermeister (irmãos)
Ocupação médico escritor, cientista amador
Principais trabalhos Zwischen zwei Welten

Hans Martin Sutermeister (Schlossrued, 29 de setembro de 1907 - Basileia, 4 de maio de 1977) foi um médico escritor e cientista amador.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Hans Martin Sutermeister era filho de Frederico Sutermeister e irmão do compositor Heinrich Sutermeister. Doutorou-se em medicina sob orientação de seu tio Hans Hunziker na Universidade de Basileia em 1941. Sob o pseudônimo de Hans Möhrlen publicou o Bildungsroman autobiográfico Entre dois mundos em 1942 (proibido na Alemanha Nazi)[1] e uma valsa (com arranjo para violino e piano e para piano só) em 1949.[2] Dialogou nos anos 1940 com socialistas como Emil J. Walter e Jakob Bührer, teve afinidade com a Associação Suíça de Livre Pensadores e foi fortemente criticado por católicos como Mario von Galli (na revista Orientierung) e Gebhard Frei.

A fim de receber a habilitação em história da medicina e em psicologia médica (psicossomática), Sutermeister depositou, no começo dos anos 1950, subsequentemente, três publicações na Faculdade de Medicina da Universidade de Berna:[3] Sobre as mudanças na percepção das enfermedades (1947); Psicosomática do riso e do choro (1952); e Schiller como médico: uma contribuição para a história da pesquisa psicossomática (1955)[4] [3] [5] [6] . Mas a sua habilitação foi reprovada pelo professor responsável, Erich Hintzsche.[4]

De 1968 até 1971 foi eleito membro do poder executivo do município de Berna, representando a Aliança dos Independentes neste grêmio. Neste cargo foi nomeado responsável das escolas daquela cidade. Como tal promoveu o ensino unificado[7] e fez uma campanha contra a importação do polêmico Pequeno Livro Vermelho dos Estudantes na Suíça.[8]

Nos anos 1960 foi membro do grêmio do ombudsman da sociedade Migros (Büro gegen Amts- und Verbandswillkür), e neste contexto lutou ara os direitos de vitimas de erros judiciais, particularmente Pierre Jaccoud[9] (seu envolvimento neste caso teve consequências ambíguas)[10] . Publicou seus resultados em 1976 na sua obra Summa iniuria: Ein Pitaval der Justizirrtümer, um dos mais volumosos trabalhos sobre erros judiciais na língua alemã.[11]

Publicações (seleção)[editar | editar código-fonte]

  • Zwischen zwei Welten. Novelle (em alemão) (Berna: Mettler & Salz). 1942. p. 76. ISBN 978-3226000306. [1]
  • (1947) "Über die Wandlungen in der Auffassung des Krankheitsgeschehens" (em alemão). Gesundheit und Wohlfahrt (12): 417–460. Zurique: Orell Füssli. OCLC 176764933.
  • (1952) "Psychosomatik des Lachens und Weinens" (em alemão). Gesundheit und Wohlfahrt (6): 337–371. Zurique: Orell Füssli. PMID 12989438.
  • (1955) "Schiller als Arzt: ein Beitrag zur Geschichte der psychosomatischen Forschung" (em alemão). Berner Beiträge zur Geschichte der Medizin und der Naturwissenschaften (13). Berna: Paul Haupt. ISSN 1010-1950.
  • Möglichkeiten einer inneren und äusseren Schulreform im Sinne der Gesamtschule in der Stadt Bern. Prolegomena zu einer Projektstudie „Integrierte Gesamtschule Brünnen“ entsprechend der Motion Theiler (em alemão) (Berna: Direção das Escolas de Berna). 1971. p. 225. 
  • Summa Iniuria. Ein Pitaval der Justizirrtümer (em alemão) (Basileia: Elfenau). 1976. p. 810. ISBN 978-3226000962. 
  • Grundbegriffe der Psychologie von heute (em alemão) (Basileia: Elfenau). 1976. p. 523. 

Fontes secundárias[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Fredi Lerch: Depoimento precoce de não-conformismo suíço. Revista Espaço Acadêmico, v. 11, n. 134 (2012), p. 181-183. (em português)
  2. Obras de Hans Martin Sutermeister no International Music Score Library Project
  3. a b Jakob Klaesi: Betrifft Habilitationsgesuch des Dr. med. H. M. Sutermeister. Carta para Bernhard Walthard (o então decano da Faculdade de Medicina da Universidade de Berna), 6 de setembro de 1954.
  4. a b Marcel H. Bickel (2008). Henry E. Sigerist. Vier ausgewählte Briefwechsel mit Medizinhistorikern der Schweiz (em alemão) (Berna: Peter Lang). pp. 378, 572–574. ISBN 978-3-03911-499-3. 
  5. Marcel Florkin. (1956). "Resenha de “Schiller como médico”". Archives internationales d'histoire des sciences 9 (34/37).
  6. Rudolph Seiden. (1956). "Resenha de “Schiller como médico”". Books Abroad 30 (1): 59.
  7. Esta chamada Gesamtschule é, segundo ele, baseada em teorias de Horst Mastmann, Werner Correll e Heinz-Rolf Lückert. Fonte: Hans Martin Sutermeister (1971). Möglichkeiten einer inneren und äusseren Schulreform im Sinne der Gesamtschule in der Stadt Bern. Prolegomena zu einer Projektstudie „Integrierte Gesamtschule Brünnen“ entsprechend der Motion Theiler (em alemão) (Berna: Schuldirektion der Stadt Bern). 
  8. Hans-Peter Stalder (1 de Julho de 1970). Kontroverse um kleines rotes Schülerbuch (em alemão). Zurique: Schweizer Fernsehen. 
  9. Gerhard Mauz. (1965). "Schuldig, weil wir keinen anderen haben: über die Fehlurteilsjäger Hans Martin Sutermeister und Gustav Adolf Neumann" (em alemão). Der Spiegel 18: 116,118,120,121. ISSN 0038-7452. Visitado em 22-04-2011.
  10. Jürgen Thorwald (1966). Blutiges Geheimnis (em alemão) (Munique: Knaur). p. 257–258. ISBN 978-3426032107.  Parâmetro desconhecido |volumes= ignorado (|volume=) (Ajuda)
  11. Karl Peters. (1976). "Sutermeister, Hans M.: Summa iniuria. Ein Pitaval der Justizirrtümer. Basel 1976" (em alemão). Zeitschrift für die gesamte Strafrechtswissenschaft 88: Abstract. DOI:10.1515/zstw.1976.88.4.978. ISSN 0084-5310. Visitado em 22-04-2011.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Hans Martin Sutermeister