Heinrich Campendonk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Heinrich Campendonk
Nascimento 3 de novembro de 1889
Krefeld
Morte 9 de maio de 1957 (67 anos)
Amsterdã
Cidadania Alemanha, Reino dos Países Baixos
Ocupação pintor, professor universitário
Empregador Academia de Belas Artes de Düsseldorf, Academia Real de Arte, Academia Real de Arte
Movimento estético expressionismo

Heinrich Campendonk (Krefeld, 3 de novembro de 1889Amesterdão, 9 de maio de 1957) foi um pintor, gravador e vitralista alemão enquadrado no expressionismo, membro entre 1911 e 1912 do movimento artístico Der Blaue Reiter em Munique.

Quando o regime nazista chegou ao poder em 1933 foi um de artistas modernistas considerados como artistas degenerados a quem foi proibido expor. Mudou-se então para os Países Baixos onde passou o resto da sua vida trabalhando na Rijksakademie de Amesterdão, primeiro como professor de Arte Decorativa, depois de gravura e de pintura de vitrais e, finalmente, como diretor da Academia. Nunca regressou à Alemanha.

Entre os seus discípulos contam-se Willem Hofhuizen (1915–1986), Jaap Min (1914–1987) e Anton Rovers (1921-2003).

Amsterdam[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]