Henrique Correia da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Henrique Correia da Silva
Nascimento ?1560?
Morte 1644
Nacionalidade Portugal Portugal
Serviço militar
Patente Governador das Armas do Reino do Algarve

Henrique Correia da Silva foi o 19º Governador das Armas do Reino do Algarve, em Portugal.

Biografia[editar | editar código-fonte]

A sua família[1] descendia de um ramo colateral da família dos senhores da Torre da Murta, iniciado por Martim Correia, fidalgo da casa do Infante D. Henrique. Por casamento de seu pai Martim com Maria de Meneses, filha de Bernardo Corte-Real, após a morte deste, o título de Alcaide de Tavira foi transferido para o seu pai por via do casamento, mantendo-se a titularidade do titulo na família até à extinção do mesmo.

Esteve na batalha de Alcácer Quibir em conjunto com Lourenço Soares de Almada, pai do conjurado D. Antão de Almada, e ambos foram dos poucos fidalgos que acompanharam o corpo do rei D. Sebastião, desde Faro ao Mosteiro dos Jerónimos[2][3]

Foi governador da praça marroquina de Mazagão de 1610 a 1615, depois de ter desempenhado o lugar de Alcaide de Tavira a partir de 1582 até assumir o cargo de Governador do Algarve, onde em 1657 o filho Martim Correia da Silva, do mesmo nome que o avô, veio a assumir o mesmo posto.[4]

Em 1637, ainda sob domínio castelhano, foi nomeado Governador do Algarve, posição já ocupada por seu pai, Martim Correia da Silva.

Notabilizou-se pelo seu papel na Restauração da Independência contra o referido domínio, tendo proclamado D. João IV em Lagos e fortalecido a fronteira com Espanha.

Até essa altura vivia no palácio de Condeixa-a-Nova do seu cunhado e companheiro d´armas na Batalha de Alcácer Quibir .

Era casado com D. Maria Violante de Castro, filha de D. Antão Soares de Almada.

Ao deixar o Governo Militar do Algarve tornou-se vedor da Fazenda.

O seu nome foi colocado numa rua da Freguesia de Santa Maria, no Concelho de Lagos.[5]

Referências

  1. Felgueiras Gaio,, Manuel José da Costa (1895). «Nobiliário de famílias de Portugal (Corrêas da Silva)». Fac-símile de Impressão diplomática do original manuscrito existente na Santa Casa de Misericórdia de Barcelos, Portugal, Agostinho de Azevedo Meirelles e Domingos de Araujo Affonso, 17 volumes, Braga 1938-1942. Biblioteca Nacional Digital. Consultado em 3 de outubro de 2017 
  2. Código Alcobacense n.º 459 (ant.º) e 126 (mod), na Biblioteca Nacional de Lisboa, refere o Conde de Almada, em Relação dos Feitos de D. Antão Dalmada, edição de 1940
  3. Iria, Alberto (1978). Cartas dos Governadores do Algarve (1638-1663). Lisboa: Academia Portuguesa de História 
  4. Chagas, Ofir (2004). Tavira, Memórias de uma cidade. [S.l.]: autor 
  5. «Freguesia de Santa Maria» (PDF). Câmara Municipal de Lagos. Consultado em 8 de Fevereiro de 2011 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FERRO, Silvestre Marchão (2002). Vultos na Toponímia de Lagos. Lagos: Câmara Municipal de Lagos. 358 páginas. ISBN 972-8773-00-5 
  • ROCHA, Manoel João Paulo (1909). Monographia. As Forças Militares de Lagos nas Guerras da Restauração e Peninsular e nas Pugnas pela Liberdade. Porto: Typographia Universal. 488 páginas 
  • Iria, Alberto (1978). Cartas dos Governadores do Algarve (1638-1663). Lisboa: Academia Portuguesa de História. 544 páginas 


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por
Martim Correia da Silva (I)
Alcaides-mores de Tavira
1582 - 1637
Sucedido por
Martim Correia da Silva (II)