Homoptera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaHomoptera
Afídeos sobre o caule de uma planta.
Afídeos sobre o caule de uma planta.
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Uniramia
Classe: Insecta
Subclasse: Neoptera
Ordem: Hemiptera
Subordem: Homoptera
Boisduval, 1829
Infraordens

Homoptera (gr.: "asas uniformes") é uma subordem de insectos da ordem Hemiptera (nos sistemas de classificação mais antigos era uma ordem autónoma) que inclui as espécies de hemípteros que não são heterópteros (de que será grupo irmão), entre as quais as cigarras, os pulgões e as cochonilhas. Alguns sistemas de classificação consideram o grupo parafilético e por isso deprecado por obsoleto,[1][2][3] sendo o grupo subdividido nas subordens Sternorrhyncha, Auchenorrhyncha e Coleorrhyncha.[4][5]

Contudo, os resultados que levaram à deprecação do grupo Homoptera, baseado no estudo do DNA nuclear, foram contrariados por recentes trabalhos de filogenia molecular baseados na análise do DNA mitocondrial, os quais sugerem que afinal os Homoptera serão um grupo monofilético, sendo nesse caso o grupo irmão dos Heteroptera.[6] A causa da disparidade de análise poderá ser o resultado do efeito filogenético conhecido por atracção de ramo longo, devido à rápida evolução de algumas regiões do DNA nuclear.[6]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Costumam ter pequenas dimensões. Por vezes, é considerada como uma ordem, passando-se a identificar, nesse caso, a subordem Heteroptera com a ordem Hemiptera. O nome da subordem, em latim, refere-se aos dois pares de asas, que são semelhantes. São todos fitófagos, sugando seiva de plantas com uma armadura bucal sugadora. As ninfas são semelhantes aos adultos, mas sem asas. São espécies de grande importância económica, já que são responsáveis por algumas das principais pragas que afectam a agricultura.

A característica definidora do grupo era a presença de asas anteriores membranosas (os heterópteros possuem hemiélitros, ou seja asas anteriores cuja metade está endurecida e metade é membranosa). As asas membranosas são uma condição plesiomórfica e, segundo a sistemática cladística, os taxons devem fundar-se sobre a presença de apomorfias partilhadas, o que leva a concluir que os Homoptera são um grupo parafilético.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Existem cerca de 42 500 espécies conhecidas de Homoptera, tradicionalmente divididas em três grandes grupos:[7]

Estes grupos são considerados actualmente pela maioria dos sistemas de classificação como subordens da ordem Hemiptera, em conjunto com os heterópteros, tendo todos em comum a presença de um aparato bucal com um bico suctor característico.

Nas classificações clássicas os Homoptera extantes estão divididas por:

Notas

  1. Dudley R. (2002). The biomechanics of insect flight: Form, function, evolution. Princeton, NJ: Princeton University Press. p 184. ISBN 0-691-09491-8.
  2. Von Dohlen, CD; Moran, NA (1995). «Molecular phylogeny of the Homoptera: a paraphyletic taxon» (PDF). Journal of Molecular Evolution. 41 (2): 211–223. doi:10.1007/BF00170675 
  3. Gullan, PJ (1999). «Why the taxon Homoptera does not exist» (PDF). Entomologica. 33: 101–104. Arquivado do original (PDF) em 22 de janeiro de 2015 
  4. Schuh, Randall T.; Slater, James Alexander (1995). True bugs of the world (Hemiptera: Heteroptera): classification and natural history. Ithaca, New York: Cornell University Press. pp. 4–5. ISBN 978-0-8014-2066-5 
  5. Cobben, René Hubert (1978). Evolutionary trends in Heteroptera, part 2: mouthpart-structures and feeding strategies. Col: Verslagen van landbouwkundige onderzoekingen, number 707. Wageningen, Netherlands: H. Veenman for Centrum voor Landbouwpublikaties en Landbouwdocumentatie (Centre for Agricultural Publishing and Documentation). p. 7. OCLC 852739989 
  6. a b Song, N.; Liang, A.-P.; Bu, C.-P. (2012). «A Molecular Phylogeny of Hemiptera Inferred from Mitochondrial Genome Sequences». PLoS ONE. 7 (11): e48778. doi:10.1371/journal.pone.0048778 
  7. Nieto Nafría, J. M., 1999. Filogenia y posición taxonómica de los “Homópteros” y de sus principales grupos. Bol. S. E. A., 26: 421-426. ISSN 1143-6094.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Th. Bourgoin & B.C. Cambell (2002): Inferring a Phylogeny for Hemiptera: Falling into the "Autapomorphic Trap". In: Denisia 4, N.F. 176: 67-82. ISBN 3-85474-077-8.
  • B.C. Campbell, J.D. Steffen-Campbell, J.T. Sorensen & R.J. Gill (1995): Paraphyly of Homoptera and Auchenorrhyncha inferred from 18S rDNA nucleotide sequences. Systematic Entomology 1995, 20: 175-194.
  • J.T. Sorensen, B.C. Campbell, R.J. Gill & J.D. Steffen-Campbell (1995): Non-monophyly of Auchenorrhyncha ("Homoptera"), based upon 18S rDNA phylogeny: eco-evolutionary and cladistic implications within pre-heteropterodea Hemiptera (s.l.) and a proposal for new monophyletic suborders. Pan-Pacific Entomologist: 71 (1): 31-60.
  • C.D. von Dohlen & N.A. Moran (1995): Molecular phylogeny of the Homoptera: a paraphyletic taxon. Journal of Molecular Evolution, 41:211-223.