Hugo Steinhaus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Hugo Steinhaus» na Wikipédia em alemão. Ajude e colabore com a tradução.
Hugo Steinhaus
Hugo Steinhaus, em 1968
Conhecido(a) por Teorema de Banach-Steinhaus
Nascimento 4 de janeiro de 1887
Jasło
Morte 25 de fevereiro de 1972 (85 anos)
Wrocław
Nacionalidade Polónia Polonês
Alma mater Universidade de Lviv, Universidade de Göttingen
Orientador(es) David Hilbert[1]
Orientado(s) Stefan Banach, Zygmunt William Birnbaum, Mark Kac, Józef Łukaszewicz, Władysław Orlicz, {{nowrapAleksander Raichman}}, Juliusz Schauder, Stanisław Trybuła
Instituições Universidade de Lviv, Universidade de Wrocław, Universidade de Notre Dame, Universidade de Sussex
Campo(s) Matemática
Tese 1911: Neue Anwendungen des Dirichlet'schen Prinzips

Władysław Hugo Dyonizy Steinhaus (Jasło, 4 de janeiro de 1887Wrocław, 25 de fevereiro de 1972) foi um matemático polonês.

Foi um dos membros da Escola de Matemática de Lviv.

Steinhaus estudou matemática na Universidade de Lviv e na Universidade de Göttingen, onde doutorou-se em 1911 com a tese Neue Anwendungen des Dirichlet'schen Prinzips.

Habilitou-se em 1917 em Lviv. Em 1918 publicou o artigo Additive und stetige Funktionaloperationen. Em 1920 foi professor da Universidade de Lviv.

Foi colega de Stefan Banach, Stanisław Ulam e outros matemáticos devotados à análise funcional.

Em 1945 foi professor de matemática na Universidade de Wrocław. Em 1952 foi eleito membro da Academia de Ciências da Polônia.

Steinhaus publicou cerca de 250 artigos, entre os quais Kalejdoskop matematyczny (1938), traduzido em 10 línguas.

Em co-autoria com Leo Moser desenvolveu a notação de Steinhaus-Moser para números de grande magnitude.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Czym jest, a czym nie jest matematyka (What Mathematics Is, and What It Is Not, 1923).
  • Theorie der Orthogonalreihen (com Stefan Kaczmarz, 1935).
  • Kalejdoskop matematyczny (A Mathematical Kaleidoscope, 1938).
  • Mathematical Snapshots (1939).
  • Taksonomia wrocławska (A Wroclaw Taxonomy; mit anderen, 1951).
  • Sur la liaison et la division des points d'un ensemble fini (com outros, 1951).
  • Sto zadań (A Hundred Problems, 1958).
  • One Hundred Problems In Elementary Mathematics (1964).
  • Orzeł czy reszka (Heads or Tails, 1961).
  • Słownik racjonalny (A Rational Dictionary, 1980).
  • Wspomnienia i zapiski (Remembrances and Notes, 1992)

Fundou Studia Mathematica com Stefan Banach (1929), e Zastosowania matematyki (Applications of Mathematics, 1953).

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]