Hunga Tonga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Hunga Tonga
Coordenadas 20° 32′ 10″ S, 175° 22′ 55″ O
Altitude 114 m (374 pés)
Tipo Vulcão submarino
País Tonga
Última erupção 14 de janeiro de 2022

Hunga Tonga-Hunga Haʻapai é um vulcão localizado a cerca de 30 km ao sul-sudeste de Fonuafoʻou (também conhecido como Ilha Falcão),[1] uma ilha parte da nação de Tonga.

O vulcão é parte do altamente ativo arco vulcânico Tonga-Ilhas Kermadec, uma zona de subducção estendendo desde a Nova Zelândia até norte-nordeste, no Fiji.[2][3] O vulcão se encontra cerca de 100 km acima de uma zona de grande atividade sísmica.[3][4] Magma é formado com a fusão de duas placas tectônicas, unidas por derretimento devida a pressão e temperaturas altas, e as rochas superaquecidas são forçadas para a superfície. O arco insular é formado no limite convergente onde a Placa do Pacífico subduz sob a Placa indo-australiana.[4][5]

Vulcão e caldeira[editar | editar código-fonte]

O vulcão em si é um vulcão submarino[6] localizado entre duas ilhas, restantes da beirada norte e oeste da caldeira vulcânica.[1] As duas ilhas (parte do grupo Haʻapai)[7] estão a cerca de 1,6 km de distância entre si,[8] e cada uma tem cerca de 2 km de comprimento e são compostas principalmente por andesito.[3][4] Hunga Tonga chega a uma altura de 149 metros, enquanto o Hunga Haʻapai chega a apenas 128 metros acima do nível do mar.[1] Nenhuma dessas ilhas são grandes: Hunga Tonga tem cerca de 390,000 metros quadrados e Hunga Haʻapai tem 650,000 metros quadrados.[9] Nenhuma das ilhas foram desenvolvidas devido a falta de um ancoradouro próprio, apesar de haver depósitos de guano nessas ilhas.[7][10]

Erupções submarinas em um banco de areia a cerca de 3,2 km ao sudeste de Hunga Haʻapai e 3 km ao sul de Hunga Tonga foram relatados em 1912 e 1937.[1] Outra erupção ocorreu em uma fissura a um 1 km ao sul-sudeste de Hunga Haʻapai em 1988.[1]

Na mitologia tonganesa, as ilhas são umas das poucas ilhas que não foram sobrepescadas, e portanto enviadas do firmamento para a terra.[11][12] Tonganeses as chamam de ilhas que "vão e vêm" (por causa dos terremotos).[11] Os prmeiros europeus a avistarem as ilhas foram os exploradores holandeses Willem Schoten e Jacob Le Maire em 1616, apesar de o explorador Britânico James Cook as visitou várias vezes em 1777 e aprendeu seus nomes tonganeses.[13]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Erupção de 2009[editar | editar código-fonte]

Em 16 de março de 2009, uma erupção submarina perto de Hunga Tonga lançou vapor, fumaça, pedras-pomes, e cinzas centenas de metros ao ar, sobre o oceano.[14] Em 21 de março, o principal geologista de Tonga, Kelepi Mafi, relatou a ejeção de lava e cinza por duas aberturas - uma na ilha inabitada de Hunga Haʻapai e outra a cerca de cem metros da costa. A erupção preencheu o espaço entre as duas aberturas, formando uma superfície de terra com centenas de metros quadrados.[15][16] A erupção devastou Hunga Haʻapai, a cubrindo com cinzas e varrendo o solo de sua vegetação e fauna.[16]

A erupção atraiu atenção internacional. O evento foi transmitido no programa Angry Planet em 2009.[17]

Erupção de 2014-2015[editar | editar código-fonte]

Em novembro-dezembro de 2014, plumas vulcânicas e uma série de terremotos em vulcões ocorreram ao norte de Tonga por várias semanas, indicando a retomada da atividade vulcânica na área.

Uma nova erupção começou em Hunga Tonga-Hunga Ha'apai em 19 de dezembro de 2014. Pescadores locais relataram uma alta pluma de vapor branco subindo do oceano sobre o monte vulcânico submarino. Imagens de satélite tiradas em 29 de dezembro mostraram a erupção contínua, com uma nuvem de fumaça e cinzas subindo do local, e água do mar descolorida (possivelmente causada por fumaça e cinzas liberadas abaixo da superfície, ou por perturbação do fundo do mar).[18] A erupção continuou em 2015, com uma alta nuvem de cinzas subindo 3 km (9.800 pés) no céu em 6 de janeiro de 2015.[19]

Erupção e tsunami de 2022[editar | editar código-fonte]

A erupção em 15/01/2022

Uma possível erupção começou a dar sinais entre as 4h20 e 4h30 de 14 de janeiro e à tarde, geólogos dos serviços geológicos de Tonga chegaram a 3 quilômetros do vulcão, de onde observaram explosões maciças e relâmpagos trovejantes. No dia 15, quando o vulcão entrou em erupção, os especialistas relataram que havia uma coluna de 5 km de cinzas, vapor e gás subindo a uma altitude de 18 a 20 km acima do nível do mar.[20]

A erupção gerou uma enorme onda de choque, que, segundo o Severe Weather da Europa, atingiu locais num raio de 1.100 km/h ao redor do epicentro e 15 horas depois estava cruzando a Europa. Diversas estações meteorológicas também registraram mudanças de pressão de 2-3 mbar durante a passagem da onda.[21][22]

A erupção também provocou pequenos tsunamis em Tonga e territórios arredores, como na Samoa Americana, mas as águas do mar subiram também no Alasca, oeste do Canadá e Estados Unidos Japão. Em Port San Luis, Califórnia, o mar chegou a subir 1,31m.[23][24]

Alertas para tsunami também foram emitidos para a Austrália e Nova Zelândia.[25][26]

Referências

  1. a b c d e «Hunga Tonga-Hunga Ha'apai». Programa Global de Vulcanismo. Smithsonian Institution 
  2. Clift, Peter D.; Rose, Estelle F.; Shimizu, Nobumichi; Layne, Graham D.; Draut, Amy E.; and Regelous, Marcel. "Tracing the Evolving Flux From the Subducting Plate in the Tonga-Kermadec Arc System Using Boron in Volcanic Glass." Geochimica et Cosmochimica Acta. 65:19 (October 2001).
  3. a b c Gupta, Alok K. Igneous Rocks. Mumbai, India: Allied Publishers, 1998. ISBN 81-7023-784-X
  4. a b c Ewart, A.; Bryan, W.B.; and Gill, J.B. "Mineralogy and Geochemistry of the Younger Volcanic Islands of Tonga, S.W. Pacific." Journal of Petrology. 14:3 (1973).
  5. Ewart, A. "A Petrological Study of the Younger Tongan Andesites and Dacites, and the Olivine Tholeiites of Niua Fo'ou Island, S. W. Pacific." Contributions to Mineralogy and Petrology. 58:1 (January 1976); Hawkesworth, C.J.; Turner, S.P.; McDermott, F.; Peate, D.W.; and van Calsteren, P. "U-Th Isotopes in Arc Magmas: Implications for Element Transfer from the Subducted Crust." Science. 276:5312 (April 25, 1997).
  6. Arnberger, Erik. The Tropical Islands of the Indian and Pacific Oceans. Vienna: Austrian Academy of Sciences Press, 2001. ISBN 3-7001-2738-3
  7. a b Wells, Susan M.; Sheppard, Charles; and Jenkins, Martin. Coral Reefs of the World: Central and Western Pacific. United Nations Environment Programme, 1988. ISBN 2-88032-945-0
  8. Pacific Islands Pilot. London: Great Britain Hydrographic Department, 1969.
  9. Dahl, Arthur L. Review of the Protected Areas System in Oceania. IUCN Commission on National Parks and Protected Areas. United Nations Environment Programme, 1986. ISBN 2-88032-509-9
  10. Fletcher, Matt and Keller, Nancy J. Tonga. Oakland, Calif.: Lonely Planet, 2001. ISBN 1-74059-061-9; Bulletin - Department of Minerals and Energy, Bureau of Mineral Resources, Geology and Geophysics. Australia Bureau of Mineral Resources, Geology and Geophysics, 1964.
  11. a b Gifford, Edward Winslow. Tongan Myths and Tales. London: The British Museum, 1924.
  12. Nunn, Patrick D. "Fished Up or Thrown Down: The Geography of Pacific Island Origin Myths." Annals of the Association of American Geographers. 93:2 (November 2004).
  13. Suren, Peter. Essays on the History of the Discovery and Exploration of Tonga by the Europeans. Nukuʼalofa, Kingdom of Tonga: Friendly Islands Bookshop, 2001; Rutherford, Noel. Friendly Islands: A History of Tonga. Cambridge: Oxford University Press, 1977. ISBN 0-19-550519-0; Cook, James. The Journals of Captain Cook. John Cawte Beaglehole and Philip Edwards. New York: Penguin Classics, 1999. ISBN 0-14-043647-2
  14. "Tongan Inspectors Head to Undersea Volcano." Associated Press. 19 de março de 2009
  15. Percival, Jenny. "Underwater Volcano Creates New Island Off Tonga." The Guardian. 21 March 2009.
  16. a b "'No Living Thing Left' As Tonga Volcano Erupts." Agence France Presse. March 20, 2009.
  17. ["Entertainment," Cape Argus, November 20, 2009.]
  18. «MODIS Website». web.archive.org. 10 de janeiro de 2015. Consultado em 21 de fevereiro de 2022 
  19. «Global Volcanism Program | Hunga Tonga-Hunga Ha'apai». web.archive.org. 10 de janeiro de 2015. Consultado em 21 de fevereiro de 2022 
  20. «Tongan geologists observe stunning eruptions at Hunga». Matangitonga (em inglês). 14 de janeiro de 2022. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  21. «Onda de choque do vulcão de Tonga percorre o mundo e chega ao Brasil». MetSul Meteorologia. 15 de janeiro de 2022. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  22. «https://twitter.com/severeweathereu/status/1482484580854775811». Twitter. Consultado em 15 de janeiro de 2022  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  23. «Tsunami atinge Japão, Havaí e Califórnia após erupção em Tonga». MetSul Meteorologia. 15 de janeiro de 2022. Consultado em 15 de janeiro de 2022 
  24. «https://twitter.com/nws_ntwc/status/1482460106851770371/photo/1». Twitter. Consultado em 16 de janeiro de 2022  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  25. «https://twitter.com/i/lists/1481056461123993607». Twitter. Consultado em 15 de janeiro de 2022  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  26. «https://twitter.com/nzcivildefence/status/1482502394227589120». Twitter. Consultado em 16 de janeiro de 2022  Ligação externa em |titulo= (ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre vulcões é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.